Fui à minha primeira festa BDSM... Eis o que rolou

Meus amigos meio doidos me levaram para uma festa BDSM durante a madrugada, e aqui está o que eu aprendi sobre mim mesmo e sobre o que todos nós negamos ser verdade.

O que você faz quando seus amigos te convidam para uma festa BDSM?

BET / Via media.giphy.com

Você para de ser uma criança chata e insegura e entra no carro.

Aqui está o lance: a festa BDSM não acontecia durante o horário comercial, então eu tive que me planejar.

As portas abrem meia-noite e trinta, então tive tempo de sobra para fazer minha pesquisa sobre o que acontece em uma festa BDSM, já que estava nervoso. Eu fui criado como um homem negro conservador e enrustido. Isto era algo 100% novo.

Publicidade

Meu conhecimento básico de BDSM estava enraizado em extrema curiosidade e no que eu via em filmes ou lia em romances eróticos. Era hora de expandir meu conhecimento além da minha imaginação e de um trailer de "Cinquenta Tons de Cinza".

Universal Pictures / Via media.giphy.com

Meu pensamento inicial era que eu ia entrar em algum tipo de encenação excêntrica, como Maggie Gyllenhaal e James Spader no filme "Secretária".

Lionsgate / Via media.giphy.com

Publicidade

Para minha surpresa, BDSM significa mais do que eu imaginava. "BDSM é um termo abreviado usado para se referir a comportamentos sexuais que podem ser divididos nos seguintes grupos de 'bondage' e disciplina, dominação e submissão, sadismo e masoquismo."

Marvel/ Disney+ / Via media.giphy.com

Bondage: "Prática sexual que envolve amarrar ou restringir um parceiro."

Disciplina: "A prática de treinar pessoas para obedecer a regras ou a um código de comportamento, usando punição para corrigir a desobediência."

Sadismo: "A tendência de obter prazer, especialmente gratificação sexual, de infligir dor, sofrimento ou humilhação aos outros."

Masoquismo: "A tendência de obter prazer, especialmente gratificação sexual, da própria dor ou humilhação."

traduzido do —Oxford Languages

Minha excêntrica odisseia é uma pequena experiência em um mundo de muitas práticas específicas de BDSM, que são sempre realizadas em relacionamentos neutros e consensuais, de maneira profissional ou privada.

ABC / Via media.giphy.com

Aprender sobre as práticas e propósitos da comunidade antes de embarcar em uma noite safada era primordial.

Publicidade

Eu queria conhecer a comunidade BDSM além do que é retratado na mídia, pois muitas vezes isso é mal interpretado ou deturpado. Esse foi o caso do recém-cancelado programa da Netflix, "Amizade Dolorida", que falava da jornada de uma jovem dominatrix com seu melhor amigo/assistente gay.

zoe levin as tiffany chester
zoe levin as tiffany chester

Netflix

"Amizade Dolorida" contratou Troy para a segunda temporada depois de receber uma reação da comunidade por deturpar fatos da comunidade.


"Uma das coisas que acontece muito nas representações das comunidades BDSM é a ideia de que não há consentimento, comunicação ou conexão" - Olivia Troy, profissional de BDSM e coordenadora de intimidade.

Como um homem negro bissexual, luto constantemente contra percepções falsas e submissão nos relacionamentos. Eu sou atribuído a esses papéis e forçado a desafiá-los ao ser colocado em ideais sem meu consentimento.

DreamWorks / Via media.giphy.com

Masculinidade tóxica, meu relacionamento com a polícia americana e minha responsabilidade cultural como homem negro colocaram percepções indesejadas de dominação em mim. A comunidade BDSM é um lugar onde posso escolher como serei tratado?

Publicidade

Em BDSM, há uma ênfase no consentimento, uma vez que muitas experiências envolvem diferentes níveis de dor, contenção física e servidão.

Entertainment Film Distributors / Via media.giphy.com

O consentimento é a prioridade por meio de palavras de segurança, conscientização sobre riscos e comunicação aberta.

A escolha de domínio ou submissão é sua. O submisso se concentra na confiança e na descoberta, e o dominante se concentra na habilidade e no poder.

Funny or Die / Via media.giphy.com

Publicidade

Ainda bem que meus amigos meio doidos fazem parte da comunidade BDSM. Eles concordaram em se juntar a mim e me apoiar para garantir que eu me sentisse bem durante minha primeira experiência.

TrueReal / Via media.giphy.com

Graças aos Deuses da Safadeza. Estava preocupado.

Nós montamos algumas scooters motorizadas até um armazém decadente nas regiões esquecidas do centro de Los Angeles. Era um lugares mais sombrios do mundo, onde todos vagavam pelas ruas como zumbis.

AMC / Via wordpress.com

Ninguém iria interromper nossa aventura, já que era no fim do mundo.

Publicidade

O porteiro parecia o Segurança Gorila de "Uma Cilada para Roger Rabbit". Ele era um homem alto e grande, com roupas apertadas e uma cabeça quadrada. Ele olhou para mim e perguntou: "Qual é a senha?" Eu tinha memorizado porque ensaiei todos os cenários possíveis no espelho antes.

Disney / Via media.giphy.com

O Segurança Gorila de "Uma Cilada Para Roger Rabbit" nos acompanhou até uma sala com um homem que era a do Gato Risonho. Ele estava sentado atrás de uma mesa mal iluminada, ao lado de uma longa cortina de veludo, pronto para receber nosso dinheiro para entrar. Ele era educado e sinistro, então dei a ele meus 20 dólares mais lindos para causar uma boa impressão.

Disney / Via media.giphy.com

Ao puxar a cortina, percebi que aquele momento era muito como sair do armário. Preenchia um desejo profundo, mas também despertava novas inseguranças que antes eram apenas fantasias sombrias.

Existe um estigma em torno das culturas underground do BDSM. Era importante para mim que eu deixasse todo o julgamento e insegurança de lado. Nada disso era bem-vindo nesta aventura.

Publicidade

A estranha música eletrônica imediatamente me transportou para um país das maravilhas de "Alice in Chains" com couro preto, madeiras e metais. Parecia uma Hogwarts sexy.

Warner Bros. / Via media.giphy.com

À direita da entrada havia um conjunto de banheiros acabados, e à esquerda havia um par de garçons vestindo macacões de látex e salto alto, de pé diante de uma estante alta cheia de livros, garrafas de álcool, caveiras decoradas. Escondido ao lado do balcão do bar havia um par de cabines de confissão autenticamente esculpidas à mão. Minha pergunta ignorante de "Por que eles colocariam isso aqui?" foi rapidamente recebido com um revirar de olhos atrevido e uma explicação vívida. Nesta terra da fantasia, era um "Glory Hole" (buraco da glória) para confissões um tanto quanto menos convencionais...

A cabine do DJ ficava no centro da sala, decorada com dezenas de velas derretidas e cruzes invertidas. O rosto do DJ estava coberto com uma máscara feita de pele ensanguentada. Desejei que não fosse real, e eu não queria descobrir, então deixei de fazer outra pergunta idiota.

Lionsgate / Via media.giphy.com

Publicidade

Os cantos mais distantes da sala, além da pista de dança, eram um playground de bondage. As pessoas estavam se beijando e dançando em sofás de couro com detalhes dourados. Um balanço para sexo e um travesseiro também estavam ali. Uma exibição de dispositivos de tortura e uma mesa de armas únicas estavam por perto.

Sean Cody / Via media.giphy.com

Todo mundo estava se beijando.

Caminhei até o bar para ver que poção corajosa poderia me fazer ceder ao ambiente. Com um uísque na mão, gravitei até os sofás para observar. Eu ainda estava nervoso, mas queria olhar mais de perto.

Columbia Pictures / Via thumbs.gfycat.com

Publicidade

Eis o que vi:

Uma mulher com uma máscara de palhaço e maquiagem muito realista permitiu que as pessoas usassem um grampeador em seu rosto.

Warner Bros. Pictures / Via media.giphy.com

Publicidade

Um homem de capuz e sem camisa com uma máscara de cachorro rastejava pela pista de dança, guiado por uma bela treinadora.

CONDUCIVE PRODUCTIONS / Via youtu.be

Um casal vestido de forma mais conservadora usava o balanço do sexo, como duas moscas desnorteadas presas em uma teia.

New Line Cinema / Via giphy.com

Publicidade

E uma linda dominatrix de cabelos ruivos e seu assistente quase sem roupa estavam ao lado de uma variedade de ferramentas. Isso se tornou o foco da minha atenção.

Conaco / Via youtu.be

Tive a oportunidade de estar no controle, requisitado e monitorado com cuidado por uma dominatrix, ao contrário do tormento da ridicularização e preconceito que sofri na minha infância por ser um homem queer dentro de uma comunidade conservadora.

Netflix / Via c.tenor.com

Publicidade

Perguntei se os dois poderiam se juntar a mim. Eu queria atenção masculina e feminina, refletindo meus desejos sexuais e espirituais.

Marvel/Disney / Via media.giphy.com

Escolhi minhas armas como se estivesse me ligando a um baralho de cartas de tarô. Cada um de nós tocou o item juntos. Isso era de costume. Eu decidi usar um chicote de couro para a domme e um remo grosso e transparente para o assistente usar em mim.

Pressionei meu rosto contra o couro da cruz de Santo André, um grande X como algo que saiu de um filme sobre heróis musculosos e Deuses Gregos.

Universal / Via media.giphy.com

A ironia não passou despercebida. Um homem negro que sabe sobre os danos da escravidão e abuso criados dentro da minha cultura se entregando a uma atividade como essa? O que eu estou fazendo? O tabu alimentou minha curiosidade sombria. Eu tinha vergonha de assumir minha posição mais temida, braços erguidos e pernas abertas, mas algo era diferente desta vez. Eu estava no controle. Selecionei o aparelho, as ferramentas do ofício, minha dominatrix e seu assistente musculoso.

Publicidade

Esta experiência não me foi imposta. Foi consentindo. A dor excruciante formigou da minha bunda pelas minhas panturrilhas, até meus pés. Vibrou pela minha espinha nas pontas dos meus dedos. Meus sete piercings e sete tatuagens eram evidências de que eu gostava mais de uma dor incomum do que a maioria das pessoas, mas eu ainda estava surpreso com minha reação.

Universal Pictures / Via media.giphy.com

Era outro nível. Uma sugestão temida se transformou em um desejo bem-vindo. A domme constantemente cehcava se eu estava bem, sussurrando em meu ouvido, esfregando as mãos nas minhas costas. "Como você está se sentindo, querido?" Eu nunca fui deixado no escuro ou negligenciado. Senti tanto conforto, quanto senti dor.

De repente, minhas inibições foram desconstruídas. Abracei minha domme e seu assistente pelo que pareceu uma hora.

Disney/Pixar / Via media.giphy.com

Quando fui liberado de seu abraço fascinante e estimulante, entrei no país das maravilhas com uma nova cor energética. Deixei a música me levar como se ninguém pudesse me ver. Parecia que eu estava cercado por espelhos e apreciava o que via de todos os ângulos pela primeira vez na minha vida. O nervosismo se foi.

Publicidade

Conheci o homem com capuz de cachorrinho e gentilmente acariciei sua cabeça. Ele imediatamente se submeteu a mim, choramingando e se apertando no meu peito como um cachorro de verdade.

Naked Stories/YouTube / Via youtu.be

A breve experiência dominante foi emocionalmente satisfatória.

Outro casal que parecia Isla Fisher e Hagrid de Harry Potter se aproximou de mim. Ela conduziu Hagrid até mim e me instruiu a segurar o cinto dele, puxando-o para mim, enquanto ela dançava com os braços balançando ao meu lado. O menor puxão já o deixava selvagem.

Warner Bros. / Via tumblr.com

Publicidade

A noite foi repleta de diversões e euforia, como se tivéssemos acabado de voltar da Matrix para testemunhar Morpheus fazendo seu discurso icônico.

Warner Bros. / Via gfycat.com

Ninguém perguntava "por que você está vestindo isso? Por que você age dessa maneira? O que há de errado com você?". Este era um mundo de aceitação e consentimento. Aqui, as barreiras de julgamento baseadas na deturpação na mídia ou visões distorcidas não existiam.

Por que tememos tanto aceitar um mundo um pouco menos rígido e conservador? Toda minha pessoa foi recebida de braços abertos neste mundo de fantasia BDSM techno - meus desejos e minha realidade.

Lionsgate / Via media.giphy.com

Navegamos pelo mundo como se nossa humanidade fosse baseada em uma cadeia escalar. Devemos passar por uma série de aprovações antes que nossas visões criativas, e nossa verdadeira natureza possam se tornar realidade.

Publicidade

Aprendi que minha aventura BDSM não é uma procura por uma nova identidade. O que eu experimento pode não ser o mesmo para os outros. Todo mundo tem seus próprios gostos e interesses.

Warner Bros. Television / Via imgur.com

Foi o começo da curiosidade para descobrir quem sou sem restrições religiosas, inseguranças da minha infância e medo extremo de definir minha liberdade, física, mental e sexual.

Existe um mundo inteiro de cultura BDSM para todos os envolvidos. Até minha percepção evoluiu, embora eu nunca tenha tido nenhum julgamento contra a comunidade. Eu definitivamente acho que vou voltar, e da próxima vez você deveria se juntar a mim.

Disney

Publicidade

Agora, o que você faria se seus amigos te convidassem para uma festa BDSM?

Film Riot / Via media.giphy.com

Veja também