10 frases que Danuza Leão disse e que não devem ser esquecidas

Algumas delas envelheceram como vinho... outras não.

Faleceu nesta quarta-feira (22) aos 88 anos, a escritora, jornalista e ex-modelo Danuza Leão.

Ela sofria de enfisema pulmonar e morreu de insuficiência respiratória. Seu rosto foi um dos principais do mundo da moda e suas crônicas faziam muito sucesso nos jornais. Autora de muitos livros famosos que falavam sobre comportamento, ela deixa frases que nunca devem ser esquecidas, seja para o bem, seja para o mal. Separamos algumas delas, que foram citadas em matérias do "Estadão" e na "Folha de São Paulo" :

"Palitar os dentes. Não devia nem falar, mas vou. Nem pensar, mas nem pensar mesmo. Só escondido, trancado no banheiro, luz apagada."

Publicidade

Reprodução

"Tenha coragem para passar um rodo na sua vida e tirar dela, definitivamente: os politicamente corretos de carteirinha; e as pessoas que botam camiseta, jeans e sandália e ficam elegantíssimas, enquanto você gasta uma grana preta e se acha sempre um lixo."

Publicidade

"A maturidade é como o futuro. Não chega nunca."

Publicidade

Reprodução

"Viajar com filhos e netos é maravilhoso. Você vai passando suas experiências, seus conhecimentos, suas lembranças cheias de emoção. E eles nem aí, claro."

Publicidade

Reprodução

"Perguntar a idade de uma mulher é crime, só que ainda não previsto no Código Penal. Ainda."

Publicidade

Reprodução

"As mulheres que ficam bonitas o tempo todo não são mulheres bonitas."

Publicidade

Reprodução

"Sou uma pessoa de alma essencialmente suburbana, 'sentimentalóide', que chora até com discurso de miss. Acho que só os medíocres podem ser felizes."

Publicidade

"Seja na casa de sua maior amiga, no avião ou em sua própria casa, deixe o banheiro impecável, ao sair, sem nenhum vestígio de sua presença. Aja como se tivesse acabado de cometer um assassinato."

Publicidade

"Ir a Nova York ver os musicais da Broadway já teve sua graça, mas, por R$ 50 mensais, o porteiro do prédio também pode ir, então qual a graça? Enfrentar 12 horas de avião para chegar a Paris, entrar nas perfumarias que dão 40% de desconto, com vendedoras falando português e onde você só encontra brasileiros —não é melhor ficar por aqui mesmo?"

Publicidade

Divulgação/Oscar Cabral/EXAME.com

"Não acho que as denúncias de assédio possam gerar uma caça às bruxas, porque são uma coisa ridícula, para começo de história. É doloroso saber que uma mulher pode fazer uma acusação e tirar o emprego de um homem. É algo pecaminoso. Mas isso é coisa de americano. Lá eles não têm noção de sexo. É ótimo passar em frente a uma obra e receber um elogio. Sou desse tempo. Acho que toda mulher deveria ser assediada pelo menos três vezes por semana para ser feliz. Viva os homens."

Publicidade

Veja também