10 filmes e séries para abandonar a heteronormatividade e se jogar na cultura queer

Múltiplas vivências para serem celebradas!

A vivência LGBT é bastante variada e merece ser celebrada em todas as suas formas de expressão.

Por isso, listamos filmes e séries que desafiam os limites impostos pela sociedade heteronormativa.

1. "Rocky Horror Picture Show" (filme, Star Plus)

reprodução

Lançado nos anos 70, o filme é uma aventura musical nonsense que brinca com estereótipos e celebra a livre expressão da sexualidade. Na história, um casal careta encontra um cientista de lingerie que está criando o homem perfeito.

2. "Priscilla, a Rainha do Deserto" (filme, Amazon Prime Video)

reprodução

Três Drag Queens atravessam o deserto da Austrália para visitar o filho de uma delas, fazendo shows no icônico ônibus Priscilla, que virou referência queer na década de 90.

3. "Pose" (série, Star Plus)

reprodução

A série com maior elenco protagonista transgênero e não branco da história da televisão deixou sua marca também por trazer a cultura dos bailes frequentados pela comunidade LGBT nos anos 80 em Nova York - além de uma história emocionante de irmandade e resistência.

4. "Rent: os Boêmios"

reprodução

O musical que marcou a Broadway virou filme em 2005, levando para a telona a história de artistas independentes tentando sobreviver - entre eles, Angel, uma talentosa Drag Queen.

5. "Todos Estão Falando Sobre Jamie" (filme, Amazon Prime Video)

reprodução

Baseado em uma história real, o filme acompanha Jamie, um adolescente que quer ser Drag Queen, e que se empodera enquanto aprende sobre a cultura queer e os desafios da vivência LGBT.

6. "A Gaiola das Loucas" (filme, Amazon Prime Video)

reprodução

Baseado em um filme europeu e adaptado para a Broadway, a versão americana da história do casal homoafetivo Armand e Albert teve Robin Williams e Nathan Lane. Na história, eles fingem ser héteros para impressionar os sogros do filho.

7. "Kinky Boots - Fábrica de Sonhos" (filme)

reprodução

Charlie quer salvar a fábrica de sapatos do pai, e precisa combater seus preconceitos - e os de sua comunidade - ao começar a fazer calçados para Drag Queens. Disso, surge uma improvável amizade com a espetacular Lola.

8. "Minha Mãe É Uma Peça" (filme, Netflix)

reprodução

Apesar de Dona Herminia, a personagem, não ser queer, seu sucesso é todo mérito de Paulo Gustavo, um dos artistas LGBTs mais bem sucedidos que o Brasil já teve. O ator "se montava" (expressão usada para o processo de aplicação de make, peruca etc para assumir a persona da Drag Queen) e se tranformava na figura que cativou o público.

9. "Rocketman" (filme, Netflix e Star Plus)

reprodução

A biografia de Elton John, hoje um ícone LGBT, mostra a ruptura do cantor com os padrões heteronormativos, no jeito de se vestir e de se expressar, isso desde os anos 70.

10. "RuPaul Drag Race" (reality, Netflix)

reprodução

Esse reality de competição foi idealizado pelo ator, modelo e Drag Queen RuPaul. Estreou em 2009 e desde então é um imenso sucesso, com várias temporadas, spin-offs e edições internacionais. O programa deu visibilidade para Drags e lançou algumas das mais bem sucedidas artistas da atualidade.

Veja também