Explicamos em detalhes o processo que Lizzo está enfrentando de suas ex-funcionárias

Assédio sexual, discriminação religiosa, racial e física, agressão são algumas das acusações.

Lizzo é uma cantora, rapper e flautista americana que ganhou destaque na indústria musical por sua energia, carisma e mensagens de autoaceitação e empoderamento.

Rapidamente se tornou conhecida por sua voz poderosa e letras positivas. Recebeu várias indicações e prêmios importantes, incluindo o Grammy, onde ganhou várias estatuetas.

Porém, nesta semana, a cantora enfrentou uma reviravolta nada agradável em sua carreira.

Publicidade

As dançarinas Arianna Davis, Crystal Williams e Noelle Rodriguez entraram com um processo contra a cantora. Assédio sexual, discriminação religiosa, racial e física, agressão e até cárcere privado estão entre as acusações que constam nos autos.

Lizzo também é acusada de pressionar as denunciantes a tocarem dançarinas nuas durante um show de teor sexual em um clube da zona de prostituição em Amsterdã, conhecido como Red-light district, na Holanda.

Publicidade

Shirlene Quigley, líder da equipe de dança de Lizzo, também está sendo acusada no processo. Arianna Davis alega que Quigley divulgou informações pessoais sobre sua virgindade, enquanto Noelle Rodriguez declarou que a mesma tentou convertê-la ao cristianismo, além de tê-la ameaçado.

Reprodução

A cineasta Sophia Nahli Allison, que tinha planos iniciais de dirigir um documentário sobre Lizzo, relatou que acompanhou a cantora em uma viagem de alguns dias para a produção. No entanto, devido ao tratamento "desrespeitoso" e à postura "arrogante, egocêntrica e cruel" de Lizzo, ela decidiu abrir mão do projeto.

Reprodução

Publicidade

Uma quarta ex-dançarina da cantora, que não está envolvida na denúncia, e a ex-diretora de criação Quinn Wilson, também compartilharam ter tido experiências similares durante o período em que trabalharam na equipe de Lizzo. Além disso, King Princess, namorada de Wilson, relatou ter testemunhado os maus-tratos sofridos por ela.

Reprodução

Essas revelações adicionais destacam a gravidade das alegações e apontam para um padrão preocupante de comportamento na equipe de Lizzo.

Na última quinta-feira (4), Lizzo usou suas redes sociais para dar seu lado da história e se defender das acusações.

Publicidade

Lizzo diz que os últimos dias foram difíceis e decepcionantes, pois sua ética de trabalho e caráter foram questionados devido a falsas alegações. O comunicado afirma que as histórias vêm de ex-funcionários que tiveram comportamento inapropriado e pouco profissional durante sua turnê. A artista afirma que leva a sério suas músicas e apresentações, e que a paixão exige trabalho duro e altos padrões e, embora tenha que tomar decisões difíceis, sua intenção nunca foi deixar ninguém desconfortável ou se sentindo desvalorizado.

A cantora ainda diz que valoriza o respeito às mulheres e afirma que nunca criticaria ou demitiria alguém por causa do peso. "Estou magoada, mas não vou deixar que o bom trabalho que fiz seja ofuscado", ela escreveu.

Para defender-se das recentes acusações, Lizzo contratou o advogado Marty Singer, cuja lista de clientes inclui personalidades como Johnny Depp, Chris Brown, Charlie Sheen, Bill Cosby, Jonah Hill, entre outros.

Reprodução

Publicidade

Desde que o processo foi revelado, Lizzo perdeu cerca de 200 mil seguidores em seu perfil no Instagram e o número continua baixando. Até o momento nenhuma marca parceira ou empresa anunciou que rescindirá seu contrato com a cantora.

Veja também