Eu fiquei duas semanas sem comer açúcar e nunca mais quero fazer isso na vida

Peço desculpas a todos que tiveram que lidar comigo durante essas duas semanas.

Oi, eu sou a Stephanie! No meu dia-a-dia, eu costumo colocar MUITO açúcar na comida.

Longe de mim querer dizer pras pessoas como elas deveriam comer melhor, mas sei que, pensando na minha saúde, seria muito bom fazer uma boa redução no meu consumo de açúcar.

Stephanie Hope / BuzzFeed

Então, decidi que vou tentar cortar todo açúcar adicionado da minha dieta por duas semanas [pausa pra música triste].

Publicidade

Apesar de amar doces, eu também adoro salgados — então, na real, achei que seria uma tarefa possível. Mesmo assim, pra fazer tudo direitinho, decidi pedir recomendações a uma profissional. Esta é a Pam!

Registered dietitian Pam Smith
Registered dietitian Pam Smith

Pam Smith é a nutricionista, dietista e autora best-seller que gentilmente topou me ajudar nessa jornada de duas semanas, garantindo que eu saiba o que estou fazendo e que consiga introduzir a quantidade necessária de nutrientes na minha dieta — pra eu não matar ninguém.

O principal conselho de Pam foi pra focar no que e quando comer, e não no que preciso evitar.

De acordo com ela, comer de maneira inteligente ao longo do dia evita o desejo de atacar doces. Pam explicou que o nível de açúcar do sangue é como uma montanha-russa: se você ingerir açúcar, em algum momento, o nível vai cair — e o seu corpo vai desejar algo rápido que supra essa vontade. Eu preciso parar o círculo vicioso que é precisar comer um doce logo depois do salgado... Depois mais um salgado, um doce, e assim por diante.

Publicidade

Pra essas duas semanas, o meu objetivo é deixar de sentir que PRECISO de açúcar pra me sentir com energia — e dormir melhor.

Segundo Pam Smith, minha nova melhor amiga, é assim que eu posso colocar este plano em prática:

• Comer bem pela manhã pra estabilizar o nível de açúcar no sangue.

• Comer mais vezes ao longo do dia.

• Comer os alimentos certos nos horários corretos.

• Comer a cada duas horas.

• Tomar MUITO MAIS água.

A minha rotina diária será mais ou menos assim:

8–8:30: Café da manhã (logo após acordar)

11:00: Lanche

13:30: Almoço

16:00: Lanche

19:00: Jantar


(A Pam disse que se eu for ficar acordada depois das 22h, devo fazer um lanche leve em torno das 21:30).

Publicidade

Ela também foi uma fofa e me deu um guia explicando os dias em que posso me sentir pior — e quando vou começar a me sentir melhor. Obrigada, Pam!

• Dias 1 e 2: Vou me sentir levemente preguiçosa, irritável e infeliz com as coisas que tô comendo.

• Dia 3: Este vai ser o dia mais difícil, que é quando o corpo começa a sentir as alterações químicas.

• Dia 4: Se eu sobreviver, até que esse desafio não vai ser tão ruim.

• Dia 5: Tudo vai piorar de novo. O desejo por doces pode ficar mais forte e eu posso querer comer tudo que estiver pela frente.

• Dias 6 e 7: A luz no final do túnel vai começar a aparecer.

Tá bom, vamos lá!

NBC

Tô com medo.

Publicidade

Dia 1: Pra ser sincera, não tá sendo fácil. Tô completamente insatisfeita com tudo que comi e de mau humor por não poder comer doces. Comecei o dia com um mingau salgado de café da manhã.

A bowl of savory oats
A bowl of savory oats

Stephanie Hope / BuzzFeed

Café da manhã: Mingau salgado (foto acima), chá de limão

Lanche: Tâmaras e sementes de abóbora

Almoço: Chilli

Jantar: Buddha bowl* com jaca

Lanche: Frutas e queijos, uvas e uma tangerina


*Buddha bowl é uma refeição vegetariana servida em uma cumbuca com várias porções de alimentos servidos frios. Pode incluir vegetais, grãos, leguminosas, frutas e uma fonte de proteína com pouca gordura, como tofu, tempeh ou proteína de soja, etc.

Sobre o dia 1:

Foi rápido perceber que TUDO tem açúcar adicionado. Depois do jantar, eu tive desejos de comer bolacha recheada e acabei dormindo cedo só pro dia terminar logo.

Percebi que fiquei com mais fome do que antes, apesar de comer porções maiores e com maior frequência do que antes. Também me senti inchada e com gases o dia inteiro. Minha nutricionista disse pra eu acrescentar mais proteínas às refeições, então esse é o objetivo de amanhã. Ela quer que eu foque em quando vou comer, em vez de em macronutrientes específicos (proteína, carboidrato e gordura, por exemplo) — e ver como eu fico com isso.

Publicidade

Dia 2: Fiquei com uma dor de cabeça leve e chata o dia inteiro. Não sei se é por não ter ingerido açúcar ontem ou se é só uma dor de cabeça imaginária. Acordei morrendo de fome, mas também não sei se isso foi real ou só na minha cabeça. De qualquer forma, comecei o dia com um mingau com manteiga de amendoim bem sem graça.

A bowl of oats
A bowl of oats

Stephanie Hope / BuzzFeed

Café da manhã: Mingau com manteiga de amendoim, leite de amêndoas sem açúcar e vários tipos de nozes; maçã e chá de canela

• Lanche: Amendoim salgado, morangos e uma tangerina

• Almoço: Torrada com abacate, tomate e levedura nutricional

Lanche: Amendoim, tâmaras e morangos

• Jantar: Macarrão tailandês

• Lanche: Frutas e queijos

Sobre o dia 2:

O café da manhã foi... nojento. Talvez quando eu parar de pensar em açúcar (e na falta que ele faz), o mingau doce fique mais gostoso. Mas, por enquanto, prefiro comer o salgado.

Depois do café da manhã, tirei um cochilo, porque estava com MUITO sono. O desafio também me fez cortar a minha mais nova obsessão: o café gelado do Starbucks. 😭

A dor de cabeça desapareceu, e a minha energia voltou. Comer frutas ajudou nisso. Finalizei o dia com um prato de frutas e queijos e, pra minha surpresa, foi bem satisfatório.

Publicidade

Dia 3: Decidi que vou me jogar nas frutas na hora do lanche, e esse é o primeiro dia que eu não sinto desejo de açúcar além disso. Pam recomendou que eu comesse muitas frutas e vegetais pra compensar a falta do açúcar que eu costumava comer, então tô levando isso a sério.

A fruit platter
A fruit platter

Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Aveia salgada

• Lanche: Maçã

• Almoço: Torrada com abacate

• Lanche: Frutas

• Jantar: Cumbuca vegana com tofu e vegetais

Sobre o dia 3:

No café da manhã, voltei pro mingau salgado — tô curtindo muito. Ele realmente me satisfaz durante toda a manhã, o que é ótimo. Eu fiquei satisfeita, então comi um lanche leve e uma torrada com abacate de almoço. De noite, comi uma cumbuca vegetariana e frutas.

Publicidade

Dia 4: Eu quero tanto um café gelado 😭 Não consigo parar de pensar nisso. Ahh, o doce néctar do grão de café adoçado com leite de amêndoas e xaropes. Só quero um café gelado nos meus braços mais uma vez. É pedir demais?

Avocado toast
Avocado toast

Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Aveia salgada e água com limão

• Lanche: Frutas e nozes

• Almoço: Torrada com abacate

• Lanche: Frutas

• Jantar: Cumbuca com jaca

• Lanche: Pipoca e frutas

Dia 5: Fiquei menstruada hoje, então passei o dia inteiro com vontade de comer porcaria. Foi fácil ignorar isso durante o dia, mas os desejos ficam muito mais fortes à noite.

Peanut butter and banana toast
Peanut butter and banana toast

Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Torrada com manteiga de amendoim e banana

• Lanche: Amendoim e frutas

• Almoço: Torrada com abacate

• Lanche: Frutas

• Jantar: Pulei o jantar e comi frutas e queijos

Publicidade

Sobre o dia 5:

Acabei pulando o jantar. Comi um monte de frutas e o resto do meu bloco de queijo. Acho que a torrada com manteiga de amendoim e banana é tão doce que ajuda a controlar o meu desejo por açúcar. Mas... hoje não foi o suficiente.

Dia 6: Hoje eu tô especialmente irritada e reclamona. Coitado do meu noivo.

A person holding an herbal tea
A person holding an herbal tea
A fruit platter
A fruit platter

Stephanie Hope / BuzzFeed, Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Torrada com manteiga de amendoim e banana

• Lanche: Tâmaras, uma maçã e chá de ervas

• Almoço: Buddha bowl com couve-de-bruxelas

• Lanche: frutas

• Jantar: Macarrão tailandês

Publicidade

Sobre o dia 6:

Eu e meu noivo saímos de carro pra passear na cidade e, em vez de escolher o meu delicioso café gelado, decidi tomar um chá de ervas e maracujá. Pra minha surpresa, ele era uma delícia, mas não fiquei totalmente satisfeita.

Dia 7: Quanta fruta uma pessoa pode comer em duas semanas? Não há limites.

A fruit platter
A fruit platter

Stephanie Hope / BuzzFeed

Café da manhã: Torrada com manteiga de amendoim e banana

• Lanche: Frutas

• Almoço: Buddha bowl

• Lanche: Mais frutas e queijo

• Jantar: Arroz com pimentões refogados

Publicidade

Dia 8: Boas notícias: Meu noivo trouxe um creme pra misturar ao café sem açúcar, então posso voltar a tomar café!

Stephanie Hope / BuzzFeed, Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Iogurte com frutas

• Lanche: Frutas

• Almoço: Torrada com manteiga de amendoim e banana

• Jantar: *pulei*

• Lanche: Chilli

Sobre o dia 8:

Más notícias: tentei tomar uma xícara de café com o creme novo, e achei ok. Ele não satisfez minha obsessão pelo café gelado do Starbucks.

Publicidade

Dia 9: Devo dizer que esse desafio me fez cozinhar coisas mais divertidas do que tô acostumada. No dia-a-dia, acabo escolhendo opções mais práticas, mas tem sido divertido cozinhar e não colocar açúcar em nada. Tive que sair da minha zona de conforto, e confesso que não odiei a experiência.

Thai noodles in a bowl
Thai noodles in a bowl

Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Mingau salgado

• Lanche: Frutas

• Almoço: Torrada com abacate e uma maçã

• Lanche: *pulei*

• Jantar: Macarrão tailandês

Dia 10: Sério, não consigo parar de pensar no café gelado. Penso nisso o dia inteiro. Tô insuportável falando disso. Só consigo pensar e falar sobre isso. É interessante, pois não tenho desejo de consumir açúcar, só o café.

A frozen meal
A frozen meal

Stephanie Hope / Buzzfeed

• Café da manhã: Torrada com abacate

• Lanche: Mix de castanhas

• Almoço: Refeição congelada de um restaurante saudável

• Lanche: Mix de castanhas

• Jantar: Arroz e feijão

Publicidade

Dia 10:

Já não tenho mais dores de cabeça e me sinto muito mais energizada do que antes. Também tenho dormido muito melhor! O único problema é que eu acordo e o meu primeiro pensamento é: "Eu PRECISO de um café gelado". E não é a cafeína, porque eu tomo descafeinado.

Dia 11: Acho que o meu desejo por café gelado cresceu e se rebelou contra mim, porque eu não consegui fazer nada antes de pedir um Whopper vegetariano do Burger King. 😅

An Impossible Whopper
An Impossible Whopper

Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Torrada com manteiga de amendoim e banana e café

• Lanche: Mix de nozes e frutas

• Almoço: Torrada com abacate

• Lanche: Frutas

• Jantar: Whopper vegetariano com fritas

Publicidade

Sobre o dia 11:

Me sinto um fracasso? Um pouco. Desculpa, Pam Smith!

Talvez algo estivesse faltando na minha dieta e por isso senti a necessidade de comer hambúrguer ou talvez eu só goste de comer porcaria.

Dia 12: Voltei à rotina depois de escapar e comer no Burger King, e me sinto super bem! Comi menos frutas do que o costume, mas mesmo assim me sinto bem.

A bowl of fruit and yogurt
A bowl of fruit and yogurt
Fruit and seltzer
Fruit and seltzer

Stephanie Hope / BuzzFeed, Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Iogurte com frutas

• Lanche: Mix de castanhas

• Almoço: Torrada com manteiga de amendoim e banana

• Lanche: Manga e água com gás saborizada

• Jantar: Buddha bowl

Publicidade

Sobre o dia 12:

Sim, ainda tô pensando no café gelado.

Dia 13: Tô orgulhosa do macarrão com gergelim e gengibre que fiz! Ficou cremoso, delicioso e não leva açúcar. E, sim, continuo comendo um monte de frutas.

A person holding ginger sesame noodles
A person holding ginger sesame noodles

Stephanie Hope / Buzzfeed

• Café da manhã: Mingau salgado

• Lanche: Frutas

• Almoço: Macarrão com gergelim e gengibre

• Lanche: Frutas

• Jantar: Mais uma porção do macarrão com gergelim e gengibre

Publicidade

Sobre o dia 13:

Eu percebi que não sinto que: "Nossa, poderia fazer isso pelo resto da vida". Eu só fico pensando: "Tá, só mais um dia e vou poder tomar o meu café gelado!".

Dia 14: Ahh, o último dia. Acho que vou até sentir saudade... Quem tô querendo enganar? Tô empolgada pra tomar minha bebida gelada favorita. Não tenho mais NENHUM desejo por outros doces. Não quero balas, sobremesas, bebidas com açúcar. SÓ quero o café gelado. Não faço ideia do por quê.

A plate of tofu and vegetables
A plate of tofu and vegetables
A bowl of food
A bowl of food

Stephanie Hope / BuzzFeed, Stephanie Hope / BuzzFeed

• Café da manhã: Iogurte com frutas e amêndoas

• Lanche: Mais frutas

• Almoço: Buddha bowl com beterraba e couve-de-bruxelas

• Lanche: *pulei*

• Jantar: Quinoa com vegetais e tofu

Publicidade

Sobre o dia 14:

A melhor teoria que pensei é que eu amo a ideia de ir tomar café gelado. É uma grande parte da minha rotina, e eu senti como se tivesse perdido isso nessas duas semanas.

Considerações finais

Enfim, eu (até que) consegui! Completei os 14 dias e só fugi dos conselhos da nutricionista uma vez. Terminei o desafio sem dores de cabeça e com muito mais energia, me sentindo melhor de forma geral. Me senti mais saudável e feliz, apesar de fazer birra por não poder tomar café gelado.

Gostaria de destacar que comi MUITA fruta. Tipo, eu gastei muito dinheiro em fruta nessas duas semanas — e não dá pra deixar essa informação de fora. Eu não recomendaria fazer isso.

Como sabemos, (infelizmente) há açúcar adicionado em quase tudo que compramos, sobretudo nos produtos industrializados. Muitas pessoas não têm dinheiro para comprar frutas e vegetais frescos ou até pães sem açúcar na composição. Todos fazemos o melhor que podemos dentro das nossas possibilidades, e cortar o açúcar adicionado pode ser extremo para muitas pessoas, tanto física quanto financeiramente.

Publicidade

Depois do fim do desafio, conversei com Pam sobre minhas considerações e fazer algumas perguntas. Aqui está o que ela disse:

Nas duas semanas do desafio, comi muita fruta pra compensar o desejo por doces. Sei que o açúcar da fruta é natural (e não adicionado), mas é possível comer fruta DEMAIS?

Pam: Frutas têm alto teor nutritivo, dão energia e alimentam o corpo com nutrientes e antioxidantes essenciais, além de naturalmente suprir nossos desejos por doces. Ao contrário dos doces industrializados, como bolachas recheadas, frutas também contêm fibras e água. Então é difícil comer demais sem sentir estufamento. Ainda mais se a sua dieta for balanceada.

Publicidade

Eu senti muita falta do meu café gelado do Starbucks. No final das duas semanas, foi o que mais senti falta. Existem outras maneiras de adoçar o café sem (ou com menos) açúcar ou adoçantes artificiais?

Pam: Colocar um pouco de açúcar em uma xícara de café por dia não vai estragar a saúde de ninguém, mas existem outras maneiras de compensar o amargor do café.

Uma opção deliciosa é usar a espuma do leite (de vaca ou vegetal). Canela, chai masala e extrato de baunilha puro não são doces propriamente ditos, mas trazem um sabor adocicado.

Um pouco de mel ou xarope de ácer (maple syrup) também podem ser utilizados em chás e cafés. Além disso, você pode escolher um grão de café com notas de chocolate (no Starbucks, tem o Verona) ou adicionar cacau em pó na bebida para deixá-la mais doce.

No final das contas, eu aprendi muito sobre mim mesma e, com certeza, vou continuar reduzindo a minha ingestão de açúcar, só não de maneira tão extrema. Todos estamos fazendo o melhor que podemos e, pra alguns, isso significa não gastar tanto dinheiro em frutas pra uma pessoa só. 😂

Columbia Pictures

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também