Estes são todos os pais e mães da Disney, classificados dos piores aos melhores

Spoiler: Mufasa não é o número um.

Publicado por Mike Spohr e Asia McLain

Há 3 anos

41. A Rainha Má de "Branca de Neve e os Sete Anões".

Disney

Espelho, espelho meu, quem é a pior mãe de todas? Pode entrar, Rainha Má, é você! E como poderia ser diferente? Ela sente um ciúme doido da enteada, força ela a se vestir com trapos e a trabalhar como sua escrava. Então, quando Branca de Neve se revela "mais bela", a madrasta envia um caçador para matá-la! Mais tarde, quando ela descobre que Branca de Neve ainda está viva, ela mesma tenta matá-la! Isso, meus amigos, é uma mãe ruim.

40. Claude Frollo de "O Corcunda de Notre Dame".

Disney

Esse é um pai ruim, Deus me livre. Primeiro, ele só concorda em cuidar de Quasimodo como seu filho porque ele matou a mãe dele — não é um bom começo. Mas então ele dá ao bebê o nome de Quasimodo (que significa "deformado" em latim), e o prende na Catedral de Notre Dame. Lá, ele impede cruelmente que Quasimodo tenha qualquer tipo de prazer, e até mesmo humilha seu filho solitário por ter feito amizade com as gárgulas. No final, ele tenta matar Quasimodo (depois de se gabar de ter matado sua mãe). Credo!

Publicidade

39. A Mãe Gothel de "Enrolados".

Disney

Você já leu no jornal essas histórias horríveis de uma criança que é sequestrada por algum psicopata e depois é secretamente criada em isolamento? Bem, essa é basicamente a história da Mãe Gothel e Rapunzel — apenas com uma animação fofa. Mãe Gothel é pura maldade e manipula Rapunzel para ela pensar que não pode sobreviver fora da torre. Isso, novamente, é exatamente o que os monstros dessas histórias de noticiários fazem. Ela também tenta matar o namorado de Rapunzel, Flynn, ou seja, ela não é legal!

38. Lady Tremaine de "Cinderela".

Disney

Essa senhora tortura psicologicamente a Cinderela e faz dela uma escrava em sua própria casa. Ela também não é muito gentil com suas filhas biológicas e as vê meramente como uma maneira de se dar bem na vida. E ela faz isso — na maioria das vezes — enquanto mantém uma compostura ferrenha que a torna ainda mais assustadora.

Publicidade

37. Kerchak de "Tarzan".

Disney

Kerchak perdeu seu filho biológico, então ele passou por uma barra pesada, mas desculpe — ele ainda é um pai de merda. Ele trata o Tarzan com desdém por anos e anos até que, em seu leito de morte — depois de Tarzan salvar sua família —, ele o aceita como seu filho. Aiai! Tarde demais, Kerchak!

36. O Grande Príncipe da Floresta de "Bambi".

Disney

Eu sei que ele está ocupado sendo o Grande Príncipe ou o que quer que seja, mas vamos ser sinceros — ele é tão ausente na vida do filho que Bambi nem sabe que ele é seu pai. Ele se redime depois da morte da mãe de Bambi, mas ele ainda não é exatamente o Pai do Ano.

Publicidade

35. George Darling de "Peter Pan".

Disney

Existe outra maneira de dizer isso que não seja dizendo que ele é um idiota? Ele é impaciente, ataca seus filhos e quer a todo custo que Wendy se torne o que ele considera uma "dama respeitável". Claro, ele melhora um pouco até o final, mas — como mencionamos anteriormente — a maioria desses pais faz isso.

34. Rei Agnarr e Rainha Iduna de "Frozen".

Disney

(NOTA: Para os fins desta lista, quando os pais são personagens menores e/ou operam como uma unidade, nós os colocamos juntos.)

Eles estavam lidando com uma situação muito desafiadora, mas a decisão deles de isolarem Elsa do mundo não foi legal. Sim, isso pode tê-la ajudado a esconder seus poderes, mas também a tornou incapaz de se conectar com as pessoas — tanto que, na verdade, a primeira vez que ela se encontra com as pessoas, em sua coroação, ela fica nervosa e deixa a rainha do gelo transparecer (além disso, dizer à sua filha: "esconda, não sinta" uma parte inata de si não é um conselho dos melhores). Excluir Elsa do mundo também significava isolar Anna, e isso também prejudicou seu desenvolvimento. Não é de se admirar que ela quisesse se casar com o primeiro cara que botasse os olhos nela, né?

Por último, se algo acontecesse com o Rei Agnarr e com a Rainha Iduna, suas filhas (incluindo uma com poderes devastadores) de repente seriam responsáveis por todo um país. Então talvez eles deveriam ter deixado de lado aquela viagem perigosa, né?

Publicidade

33. Gepeto de "Pinóquio".

Disney

Gepeto é uma boa pessoa, e é muito bom ver seu sonho de ter um filho realizado (mesmo que haja algo estranho em um homem fazer um fantoche e fingir que é uma criança). Mas as coisas vão de mal a pior, e é Pinóquio quem acaba salvando seu pai. Acho que o Gepeto não tem o dom para essa coisa de ser pai.

32. O sultão de "Aladdin".

Disney

Lá no fundo, o sultão é gentil, mas sejamos sinceros: ele é muito desastrado, ingênuo e tolo. Ele também tem instintos de proteção terríveis. A maioria dos pais teria batido os olhos em um cara ruim como Jafar e o mantido o mais distante possível de sua filha — mas não esse sultão tolo e facilmente hipnotizável. Me fala: você se sentiria confortável deixando seus filhos com esse cara?

Publicidade

31. Maurice de "A Bela e a Fera".

Disney

Maurice é excêntrico e distraído, mas Bela o ama tanto que está disposta a viver o resto da vida com a Fera para salvá-lo. E até que ele tenta salvá-la depois de ser libertado. Mas, assim como o sultão de "Aladdin", ele não se daria bem no teste: "Você deixaria esse cara cuidar dos seus filhos?".

30. Rei Tritão de "A Pequena Sereia".

Disney

Provavelmente é muito constrangedor ser o rei do oceano e ter uma filha que vive correndo, digo, nadando para a terra. Mas também ele nunca fala com Ariel de pai para filha. Em vez disso, ele sempre dá uma de autoritário e até mesmo quebra as coisas dela. E, apesar dele mudar de opinião no final, isso não pegou bem.

Publicidade

29. Sr. Andersen de "Divertida Mente".

Disney / Pixar

Ele pode ser um pai engraçado e divertido, mas começou a ter muita coisa pra fazer, o que o deixou sem tempo para Riley. Claro que mudar com sua família para uma nova cidade e começar um novo emprego é estressante, mas ele não parece estar ciente do que Riley está passando ou de como tudo isso está afetando a menina. Felizmente, ele fica muito mais atento no final.

28. Beto Pêra de "Os Incríveis".

Disney / Pixar

Beto é incapaz de seguir seu sonho de ser um super-herói por causa do Programa de Realocação de Supers, e essa situação é uma merda. Mas ele não lida bem com isso e, como resultado, fica mal-humorado e coloca a situação da família toda em risco. Mais tarde, ele se desculpa e diz: "Eu fui um péssimo pai". Beto parece que está pronto para ser um ótimo pai no final do filme — estamos torcendo!

Publicidade

27. Rei Fergus de "Valente".

Disney / Pixar

Fergus é a definição do pai divertido que adora brincar e rir com seus filhos, mas deixa a disciplina e o trabalho pesado para sua esposa. Isso não é legal, e ele também é meio grosso com os filhos às vezes (claro, quando você considera que eles são trigêmeos indisciplinados, isso pode ser compreensível). Apesar disso, ele ama seus filhos e pensa muito em Merida.

26. Mary Darling de "Peter Pan".

Disney

Mary se importa profundamente com seus filhos e faz o melhor para protegê-los contra os surtos de George. Dito isso, ela é bem chata. Talvez se ela (e George) fosse um pouco mais divertida, seus filhos não seriam tão sedentos por aventura e criatividade!

Publicidade

25. Luisa e Enrique Rivera de "Viva - A Vida é Uma Festa".

Disney

A gente sabe que há uma história dramática que os tornou como são, mas ainda assim, eles não dão muito suporte ao filho. Eles também permitem que Abuelita dite o modo de vida de Miguel. Na verdade, Abuelita se acha tão responsável pela vida dele que destrói seu violão! De nenhuma forma Luisa e Enrique são pais ruins — eles amam Miguel —, por isso eles ficaram no meio desta lista.

24. Sra. Andersen de "Divertida Mente".

Disney / Pixar

Ela é mais ligada no que Riley está passando do que o marido e se esforça para falar com ela. Mas ela parece um pouco triste e provavelmente tem muita coisa passando pela sua cabeça (além, claro, de desejar que ela tivesse se casado com o piloto de helicóptero brasileiro em vez do Sr. Andersen). Essa é uma das razões pelas quais ser pai ou mãe é tão difícil — muitas vezes você está passando por certas coisas que dificultam ser um pai completamente comprometido, mas seu filho não vê isso. Tudo o que eles veem é que você não é o pai que eles precisam.

Publicidade

23. Sina de "Moana: Um Mar de Aventuras".

Disney

Sina é uma mãe amorosa e acolhedora, e ela faz de tudo para oferecer suporte para sua filha contra seu pai enérgico. Ainda assim, não podemos deixar de pensar em como ela ajuda sua filha de 16 anos a partir para um mar extremamente perigoso — o mesmo que matou o amigo do seu marido! Tudo isso funciona, claro, porque é um filme da Disney, mas é uma atitude questionável.

22. Fa Li de "Mulan".

Disney

Não vemos muito dela no filme, mas vemos que ela ama sua filha e é muito preocupada com seu bem-estar. Ela é muito tradicional e quer que Mulan seja o tipo de filha que a sociedade dita, em vez de quem Mulan quer ser. Mas, olha, isso foi há muito tempo. Não podemos culpá-la demais por isso.

Publicidade

21. Bonnie e Stu Hopps de "Zootopia - Essa Cidade é o Bicho".

Disney

Na maior parte do filme, os pais de Judy são o tipo de pais que você reza para não conversarem sobre política quando você vai para casa no fim de semana. Eles também não apoiam tanto o sonho de Judy de ser uma policial (até porque isso envolve mudar sozinha para a cidade grande e assumir um emprego perigoso). O lado bom é que eles claramente amam Judy e REALMENTE mudam para melhor no final do filme.

20. Chefe Tui de "Moana: Um Mar de Aventuras".

Disney

Ele é um pai amoroso que viveu algo traumático (vendo seu amigo morrer no mar), então é compreensível que ele queira manter Moana em terra. Mas ele é teimoso, um pouco temperamental e tende a fazer escolhas para sua filha com base mais no que ele pensa do que nela de verdade. Basicamente, ele passa muito de sua experiência traumática para ela. Mas no final ele melhora, vai.

Publicidade

19. Fa Zhou de "Mulan".

Disney

Assim como sua esposa, ele é muito tradicional (provavelmente até mais). Ele é um cara intenso, mas conforta sua filha e lhe dá bons conselhos quando ela precisa. E, apesar de seu orgulho não o deixar apoiar totalmente Mulan quando ela se recusa a fazer o que a sociedade espera dela, o fato de ela estar disposta a ir à guerra para salvá-lo diz muito sobre o tipo de pai que ele é. Você não acha?

18. Django de "Ratatouille".

Disney / Pixar

Ele pode não apoiar o sonho de seu filho de cozinhar para humanos, mas quem pode culpá-lo? Ele provavelmente viu amigos e familiares serem mortos violentamente em ratoeiras por muitos anos! Sim, ele é rígido, mas ama Remy e muda de opinião no final. Além disso, às vezes o pai que faz o que é certo para o seu filho — sem se preocupar em ser seu melhor amigo — é o pai certo para a situação.

Publicidade

17. Charlie e Jenny de "Procurando Dory".

Disney / Pixar

Charlie e Jenny amam Dory profundamente e fazem de tudo para oferecer as ferramentas para ela sobreviver e ter sucesso com seus problemas de memória a curto prazo. E quando ela se perde, eles nunca a esquecem — colocando conchas por vários anos na esperança de ela encontrar seu caminho de volta até eles. Bons pais, mesmo não indo atrás dela como Marlin foi atrás de Nemo.

16. Rainha Elinor de "Valente".

Disney / Pixar

Elinor é uma mãe teimosa e durona que nem sempre escuta (mas ela tem que ser assim por causo do marido mais "pai divertido"). Ela quer as coisas do jeito dela, e quando Merida a desobedece, ela joga seu arco no fogo (pois é, Elinor, não foi legal). Ainda assim, Elinor AMA seus filhos e vai até o fim do mundo por eles. Ela definitivamente cresce como mãe e se redime no final.

Publicidade

15. Chefe Powhatan de "Pocahontas".

Disney

Powhatan é um bom pai que ama e respeita sua filha. Quando ela castiga a tribo por entregar-se ao ódio, ele leva suas palavras em consideração e liberta John Smith (e impede seus guerreiros de lutarem). Apesar desses aspectos positivos, ele era muito comprometido com a tradição e cultura de sua tribo, e às vezes se distanciava de Pocahontas por causa disso. Como resultado, a Vovó Willow se torna sua verdadeira confidente.

14. Sarabi de "O Rei Leão".

Disney

Ela dá muito amor e atenção a Simba e nunca perde a paciência quando ele reclama. Só que ela não tem os melhores instintos maternais, vamos combinar. Quando Simba e Nala queriam ir ao Olho D'água, a mãe de Nala parece mais desconfiada da ideia (corretamente) do que Sarabi. Às vezes, você tem que dizer: "Brinque por aqui! Porque eu ficarei em choque se eu descobrir que você foi morto por hienas!".

Publicidade

13. Rei Frederic e Rainha Arianna de "Enrolados".

Disney

O sofrimento deles pela perda de Rapunzel é palpável, e o fato de que ainda a honram todos os anos ao lançarem lanternas flutuantes diz muito sobre o quanto eles a amam. Além disso, quando se reencontram com Rapunzel, eles também recebem o Flynn. Não sabemos muito mais do que isso sobre eles, mas provavelmente serão bons pais para Rapunzel enquanto ela viver o resto de sua vida.

12. Marlin de "Procurando Nemo".

Disney / Pixar

Marlin já viu muita merda. Quer dizer, ele perdeu sua esposa e uns 399 filhos. Uma experiência como essa muda um homem, digo, peixe, por isso é compreensível que ele tenha uma preocupação excessiva. Mas Marlin ama Nemo demais e, de bom grado, foi até o fim do mundo, digo, oceano, para salvá-lo. Ele pode não ser um pai perfeito, mas é bom pra caramba.

Publicidade

11. A mãe em "Bambi".

Disney

Não sabemos muito sobre a mãe de Bambi, mas ela é claramente uma mãe muito amorosa e protetora que ensina seu filho a sobreviver na floresta. De forma trágica, ela acaba basicamente dando a vida por seu filho. Ela provavelmente estaria melhor classificada se soubéssemos mais sobre ela.

10. Pongo e Perdita de "101 Dálmatas".

Disney

Eles não só vão além e arriscam suas vidas para salvar seus filhos, mas quando eles descobrem que existem outros 84 dálmatas que Cruella pode matar, eles os adotam! Se você me perguntar, tenho que dizer que todos os pais que estão dispostos a criar 99 filhos são bastante notáveis!

Publicidade

9. James de "A Princesa e o Sapo".

Disney

James teve muitos sonhos frustrados na vida, mas é sempre um pai dedicado. Ele ensina sua filha a cozinhar e, mais importante, a trabalhar duro pelo que ela deseja na vida. Juntos, eles têm um sonho em comum de abrir um restaurante — algo que Tiana jamais esquece, mesmo após sua morte. Seguindo seu exemplo, ela trabalha arduamente durante vários anos até que finalmente abre um restaurante em sua homenagem. Seu amor e admiração eternos mostram que ele é um pai dos melhores.

8. Helena Pêra de "Os Incríveis".

Disney / Pixar

Assim como seu marido, Helena teve que desistir de seu sonho de super-heroína, mas, ao contrário de Beto, ela segura as pontas pela sua família e faz o que precisa ser feito. E, apesar de ser um pouco brava, isso se deve ao fato de ela estar cobrindo o segredo de Beto. Sua família tem sorte de tê-la como mãe!

Publicidade

7. Papai Henry de "O Bom Dinossauro".

Disney / Pixar

Ele sabe muito bem que Arlo precisa ficar mais forte para sobreviver, e ele trabalha intensamente para prepará-lo para o mundo. Além disso, ele nunca desiste de ensinar a Arlo quando ele está em dificuldade. Ele até mesmo morre salvando seu filho! E, mais tarde, ele orienta seu filho em forma espiritual! Você não ama o Mufasa? Quer dizer, o Papai Henry?

6. Eudora de "A Princesa e o Sapo".

Disney

Eudora é gentil, acolhedora e criou uma ótima criança (em grande parte por conta própria após a morte de James). E, enquanto as lições de James sobre trabalho duro são importantes na formação de Tiana, o mesmo vale para o exemplo de Eudora como uma costureira trabalhadora. Ela pode ser um pouco resmungona, dizendo a Tiana para não trabalhar tanto e perguntando: "Quando eu terei netos?". Apesar disso, ela merece uma boa posição nesta lista.

Publicidade

5. Mamãe Ida de "O Bom Dinossauro".

Disney / Pixar

Ida está criando os filhos em um mundo muito perigoso e, se isso não for suficiente, não sei o que é. Pra piorar, Buck e Libby gostam de brincar e fazer travessuras, e Arlo precisa de atenção extra. Mas ela cuida dele e dos outros muito bem, e quando seu marido morre tragicamente, ela faz de tudo para garantir que a família resista.

4. Sra. Jumbo de "Dumbo".

Disney

A gente sabe que ela tem as qualidades — e o coração — para ser uma mãe incrível. Quando pegam no pé de Dumbo, ela diz: "Comigo aqui, não!". E ainda entra na briga — e acaba acorrentada por causa disso. Mesmo assim, ela consegue confortar seu filho no isolamento solitário, acariciando-o enquanto canta a tocante música "Meu Bebê". Ela e Dumbo ficam juntos novamente no final, graças a Deus!

Publicidade

3. Kala de "Tarzan".

Disney

Kala é uma ótima mãe. No meio do desespero pela perda de seu filho, ela arriscou sua vida para salvar Tarzan e depois o criou como seu. Essa não foi uma escolha fácil, e ela tem que lutar constantemente contra todos por Tarzan, incluindo seu próprio marido. No final, Tarzan permanece na selva perto da mãe — se ela não fosse tão boa, você SABE que ele teria ido o mais rápido possível para a cidade.

2. Mufasa de "O Rei Leão".

Disney

Mufasa é o primeiro exemplo de força de Simba e ensina seu filho sobre seu lugar no mundo e a importância de valorizar todas as formas de vida. Realmente, ele é um poço interminável de sabedoria ("Eu sou corajoso apenas quando tenho que ser. Ser corajoso não significa arranjar problemas"). Depois ele morre salvando seu filho, mas isso não o impede de voltar do Além para oferecer mais bons conselhos! Cara, isso é ser um bom pai.

Publicidade

1. Sra. Davis da franquia "Toy Story".

Disney / Pixar

Os filmes de "Toy Story" são, em primeiro lugar, as histórias dos brinquedos, mas em segundo plano sempre esteve a Sra. Davis. Nós não sabemos muito sobre sua vida além de que ela é uma mãe solteira lutando para criar dois filhos, mas ela está sempre lá. Nós a assistimos fazer uma festa de aniversário para Andy, sofrer nas idas ao Pizza Planet, levar seus filhos para acamparem e realizar as tarefas mundanas e cotidianas de mãe, como segurar a Molly ou resmungar com Andy para ele limpar seu quarto. O último filme da série se passa vários anos após o primeiro, mas a Sra. Davis ainda está lá, realizando zelosamente as inúmeras tarefas de criar seus filhos agora adolescentes.

No final desse filme, vemos o ponto alto da série para os brinquedos: começarem uma nova vida quando Andy os envia para viverem com uma nova criança, Molly. Mas esse também foi um momento importante para a Sra. Davis: o Andy, gentil e amavelmente doando seus amados brinquedos antes de ir para a faculdade, demonstrou o resultado de sua criação. Talvez nunca possamos saber suas lutas internas, mas tudo bem. O que sabemos é que, como tantos pais da vida real, ela se sacrificou, ano após ano, para criar uma boa pessoa.

A Sra. Davis vive em um mundo que é mais parecido com o nosso do que o dos filmes da Disney, então ela nunca terá a chance de morrer dramaticamente salvando seu filho como Mufasa, ou de provar seu valor para a filha depois de ser transformada em urso pela bruxa. Tudo o que ela consegue fazer é dedicar o seu tempo, e ela o faz de forma altruísta e com amor.

Veja também:

Publicidade

Publicidade

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Este post foi traduzido do inglês.

Publicidade

Veja também