Esta mãe se manifestou porque as pessoas não paravam de perguntar sobre o rosto de sua filha

A mãe, Katie Crenshaw, está cansada de ouvir as pessoas dizerem: "Que pena que ela tem esse problema, se não ela seria tão bonita."

Esta é Charlie Crenshaw, de 6 meses. Charlie vive com sua mãe, pai e irmão mais velho na região de Atlanta.

Charlie tem hemangioma capilar, a mãe dela, Katie Crenshaw, contou ao BuzzFeed News.

Publicidade

A marca de nascença é um tumor vascular benigno, disse Crenshaw. É uma questão estética, então não causa nenhum mal a Charlie, e ela toma medicação para garantir que ela não cresça, Crenshaw escreveu em seu blog Twelve and Six.

"A maioria dos hemangiomas diminui ou eventualmente desaparece", escreveu ela.

A mãe orgulhosa compartilha inúmeras fotos e histórias sobre muitas características de Charlie em seu blog e em sua conta no Instagram. Mas, as pessoas continuavam perguntando a ela sobre a marca de nascença da criança.

Publicidade

Crenshaw disse que ela e seu marido ficaram chateados porque "era a única coisa sobre a qual as pessoas queriam falar."

"Nós seguimos em frente e só queríamos falar sobre coisas normais de bebê", disse ela.

Ela disse que os comentários constantes de familiares, amigos e estranhos começaram a incomodá-la.

Publicidade

"Eles estavam dizendo coisas como: 'pobre bebê' e 'rezando para que isso vá embora', também ouvimos: 'vire-a para aparecer o ângulo bom' e 'que pena que ela tem isso, se não ela seria tão bonita'", disse ela.

Crenshaw disse que fez um "exame de consciência" e percebeu por que os comentários a incomodavam tanto.

"Eu percebi que era porque as pessoas estavam com pena de algo que apenas a tornou única", disse ela. "As pessoas estavam rezando para tirar uma de suas características preciosas."

Então, Crenshaw decidiu escrever sobre a situação em seu blog. Sua publicação já foi destaque em vários meios de comunicação.

Publicidade

No post, chamado de "O que há de errado com o rosto dela", Crenshaw escreveu que ela quer que todos "parem com a pena":

Eu os encorajo a, em vez de rezar para isso desaparecer, rezar para que ela cresça como uma menina confiante que se ama, não importando a aparência. Reze para que os comentários e opiniões constantes de amigos, familiares e estranhos acabem antes dela ter idade suficiente para ouvi-los. Reze para que ela seja uma pessoa forte em uma época em que somos oprimidos por inúmeras razões.

Eu os encorajo a olhar além. E se eu viesse até você e em voz alta perguntasse: "O que há de errado com o ____ estranho do seu bebê?" ou: "Vou rezar para seu filho para que essa (qualidade geneticamente incomum) vá embora."

Pense isso. Pense que você oferece orações para tirar uma das belas características da minha filha, que faz dela quem ela é.

Parem com a pena. Ela é uma bebê saudável e nós somos abençoados. O hemangioma é tão insignificante para quem ela é quanto uma sarda no braço. Você não precisa mencioná-lo e não precisa desejar que ele desapareça.

Ela não tem um "lado bom" que nós escolhemos para as fotos de família. Eu não retoco seu hemangioma em fotos. Todo o seu rosto é minha querida Charlie, e não importa a aparência.

Sua mensagem foi bem recebida e teve repercussão, com muitas pessoas escrevendo para dizer que tinham lidado com comentários semelhantes de pessoas sobre características únicas dos seus filhos.

Publicidade

"Eu não tinha ideia de que isso chegaria a tanta gente", disse Crenshaw. "Eu estou extremamente comovida com as vidas que nossa história tocou."

Crenshaw disse que a principal coisa que ela espera conseguir ao compartilhar a história de Charlie é "normalizar as 'diferenças' nas aparências."

Publicidade

"As pessoas tendem a imediatamente ter pena de pessoas que parecem diferentes, e eu gostaria de mudar essa conversa e abraçar as diferenças", disse ela. "Eu espero que Charlie cresça como um exemplo de que a beleza não é sinônimo daquilo que a sociedade define como perfeito."