Depois de ler estas histórias você vai achar melhor morar no inferno do que ter vizinhos assim

"Minha mãe acordou de madrugada e viu a vizinha subindo no telhado pra jogar cocô na escada".

Perguntamos pro pessoal do grupo do BuzzFeed no Facebook nos contar suas melhores (aliás, piores!) histórias de treta entre vizinhos, e aqui estão algumas das mais cabulosas:

1. A mangueirada.

"Eu tive uma vizinha na época da adolescência que odiava a minha família. A janela do quarto dela dava pra janela da minha sala, então se a gente falasse um pouco mais alto ela já começava a gritar. Um dia eu e minha irmã estávamos de noite (umas 20h) no computador e essa vizinha ficou 100% putassa com a nossa música 'alta'. Ela pegou uma mangueira e começou a jogar água na nossa sala, molhou tudo, mesa, computador, eu". – Maria Carolina Goulart Hueb

Publicidade

2. O carro inesquecível.

Kata716 / Getty Images

"Minha mãe arrumou uma treta com a vizinha e riscaram o carro dela, escrevendo 'PIRANHA'. Até hoje meu pai é conhecido na oficia onde ele mandou pintar o carro como o 'dono do Piranha'" – Suzana Cunha Rangel

3. A vingança do varal.

Reprodução

"Nós tínhamos uma vizinha (temos até hoje, porque vaso ruim não quebra) que implicava demais com a minha mãe, a troco de nada. Eu, criança encapetada, esperava ela colocar as roupas no varal, que ficava colado no muro da minha casa, e jogava uma mistura de água sanitária, detergente, sabão, sujeira, tudo o que eu encontrasse pela frente em todas as roupas.

Fiz isso durante MESES e ela nunca nem desconfiou de ninguém da minha casa, só ouvia ela reclamando da máquina de lavar até que um dia ela me pegou fazendo e eu fui obrigada a parar. Me divertia, confesso". – Isa Andrade

Publicidade

4. O despertador do capeta.

Metallica / YouTube / Via youtube.com

"Quando eu era adolescente, meus vizinhos colocavam sertanejo todo dia a tarde inteira pra tocar no último volume. Não dava pra gente conversar em casa, ninguém se ouvia. Uma vez fomos viajar e antes de irmos, sem que meus pais soubessem, eu e meu irmão programamos o aparelho de som pra despertar tocando Metallica todo dia as 5h da manhã no último volume. Depois que voltamos, nunca mais teve música alta e meus pais não sabem até hoje o porque dos vizinhos terem parado". – Anônimo

5. O porco da discórdia.

Reprodução

"Teve um dia que eu estava lindamente na rua, quando vejo um porco ENORME correndo no meio da rua e meu vizinho correndo atrás dele. Eles estavam criando o porco na casa deles e o porco fugiu. Ai, o outro vizinho vendo essa linda oportunidade ROUBOU o porco e sinceramente, eu corri pra dentro de casa pra não ver o resultado dessa treta". – Maria Luisa

Publicidade

6. A treta do cocô.

Reprodução

"Um dia começamos a acordar com verdadeiros toletes (a.k.a. cocô) na escada de casa. Nós não entendemos de onde estava vindo aqueles toletes, até que minha mãe durante a madrugada viu a vizinha subindo no telhado dela e jogando o tolete localizado dentro de uma vasilha na escada. Minha mãe que não era de aceitar tudo, simplesmente começou a berrar até a mulher aparecer e jurar de pé juntos que não era ela, que minha mãe era maluca, insinuou que minha mãe cagava e jogava ali. No meio da discussão, minha mãe pegou um balde, a vassoura e tacou o tolete de volta na moça. No final, a polícia apareceu e a mulher admitiu que estava jogando o tolete na minha casa porque a privada dela estava entupida". – Nathália Costa

7. O rei dos caminhões.

via GIPHY

"O dono da casa onde eu morava é tão folgado, mas tão folgado que a vizinhança fez um grupo de WhatsApp só por causa dele. Ele tinha dois caminhões que deixava estacionados na porta da minha casa, e eu tinha que deixar o meu carro na calçada dele, o que era um saco porque eu tinha que tirar o carro pro bonito sair. Isso quando ele não saía deixando seus contêineres parados na porta de geral. A gente se mudou mas a treta na rua continua pois ele, com o peso dos caminhões, quebrou a calçada da vizinha, colocou contêineres pra pintar na porta dela e a ultima foi furar uma parte do telhado dela para instalar uma câmera". – Ramilla Rodrigues

Publicidade

8. A hater de cachorros.

Disney / Reprodução

"Eu tinha uma vizinha muito ruim. Quando nossa avó e mãe viajaram, ela aproveitou para colocar frango com chumbinho na nossa porta. Queria matar nossas cachorras. Sorte que elas eram educadas e não chegaram perto. Eu peguei o frango e joguei pela janela da cozinha dela". – Thamyres Franco

9. O barraco familiar.

Logo TV / Reprodução

"Minha família quase inteira mora na mesma rua e éramos muito amigos de outra família, cuja matriarca era extremamente tóxica - fofoqueira, invejosa e moralista, que adorava cagar regra na vida dos outros. Adorava julgar as filhas das outras vizinhas chamando de vagabundas e por aí vai. Só que chegou um primo meu da Bahia e a filha dela (minha ex-amiga) gamou nele e os dois estavam numa possessão sexual tensa. Transavam em todo lugar, até que minha avó flagrou uma dessas vezes e escorraçou ela da minha casa, xingando de vadia, vagabunda, aquele barraco básico. Até esse momento, a história não tinha chego na família dela, só que a menina foi falar para a mãe que minha avó humilhou ela, e chorou e fez escândalo. Aí a mãe dela veio tirar satisfação com a minha avó, mas minha mãe interviu e contou todas as histórias sexuais da filha para a mãe (inclusive que ela tinha casos com vários caras casados, por isso a mãe era hipócrita de ficar falando dos filhos dos outros) e a mulher ficou com a cara no chão. Acabou que saiu o maior barraco disso, pois cada um que ficava sabendo começava a tirar partido pela sua família e a briga nunca tinha fim. Agora ninguém se fala mais, quando a gente se vê na rua, atravessamos para o outro lado da rua. E tipo, por envolver muita gente, essa treta provocou uma cisão no bairro inteiro". – Anônima

Publicidade

10. O arquiteto encostado.

SBT / Reprodução

"Meu pai era síndico do prédio onde a gente mora e tinha um morador que era arquiteto. Esse morador tinha um acordo com o dono do apartamento: ele reformava o apê e em troca ele não pagaria aluguel. Combinaram isso mas não assinaram papel nem nada, aí o dono do apartamento morreu e o tal do arquiteto continuou lá, sem pagar condomínio nem nada. Foi o maior bafafá, não tinha pra quem recorrer porque o cara tava morto e o filho dele preso". – Malu Guedes

11. A festa no corredor.

Andreypopov / Getty Images

"Eu tinha uma vizinha muito sem noção: falava alto, brigava com o marido e os filhos e como as paredes eram finas e eu ouvia tudo. Achava um porre mas nunca passou disso, até o dia em que eu estava no elevador pro meu apartamento subindo com um casal, quando o cara pergunta “você veio pra festa também?” Sem entender nada, lógico, respondi que não. Eis que abre a porta do elevador e eu vi a festa. A infeliz encheu o corredor de brinquedos e fez a festa de um ano do filho dela lá, ficamos ouvindo barulho até a 'festa” acabar'" – Anônima

Publicidade

12. A gata prestadora de serviços.

Marina de Melo

"Então, eu moro em um condomínio, no térreo. Uma vez cheguei no apartamento e CADÊ A MINHA GATA? A vizinha me chamou e disse: 'Marina, o Arthur pegou a sua gata'. Eu comecei a chorar de desespero. O Arthur, super cara de pau, me chamou e disse: 'levei a gata para a casa dos gêmeos, eles estão com ratos em casa'. Daí a menina que morava comigo chegou e demos uma de CSI atrás da maldita casa dos gêmeos (que sequer sabíamos quem eram). Por incrível que pareça nós encontramos e salvamos a gata! Neném está em segurança e o Arthur foi expulso do condomínio por mau comportamento, já que ele aprontava com TODO MUNDO". – Marina de Melo

13. O chifrudo.

Reprodução

"Tive um vizinho com manias exóticas de criar animais de fazenda numa área urbana. Como ele morava numa casa cuja esquina dava para uma passagem de gente (tinha uma escola perto e era a passagem que divide uma quadra da outra), ele aproveitava o gramado para criar esses bichos. Ele teve galinhas, uma ovelha e por fim teve um bode. Quando o bode tava começando a ficar adulto e os chifres nascendo, ele gostava de chifrar as pessoas (a maioria idosos e crianças), o povo tinha até medo de passar por ali". – Ramilla Rodrigues

Publicidade

14. O risca-faca, literalmente.

Adventtr / Getty Images

"Minha vizinha de baixo cismou que eu fazia festas (era mentira, eu fazia faculdade pública e trabalhava, não tinha tempo nem dinheiro pra nada disso). Eis que depois de varias chamadas dela no interfone à uma da manhã, eu cruzei com o marido dela no elevador e reclamei que queria dormir, para eles pararem de ligar.

A mulher subiu com a síndica na minha porta, mas outros vizinhos confirmaram que eu nem em casa ficava. A mulher ficou tão puta de ser contrariada que subiu com uma faca e esfaqueou minha porta de cima a baixo. Fazem uns 5 anos e a doida vira e mexe faz um B.O. contra mim". – Polianna Lemos

15. O síndico escatológico.

Beats3 / Getty Images

"Quando eu tinha uns quinze, dezesseis anos morava em prédio e uma vez uns meninos jogaram tinta vermelha na parede lateral do prédio vizinho. O síndico do outro prédio fez um escândalo até descobrir quem tinha sido, invadiu o meu prédio e passou merda de cachorro na porta do apartamento dos meninos". – Laura Cavallaro Cruz

Publicidade

Veja também:

Publicidade

Veja também