Daniela Mercury fala sobre regravar 'Milla': 'Essa música é o oposto do fascismo'

Cantora decidiu fazer uma nova versão após ver hit de Manno Góes cantada por Netinho em manifestação antidemocrática

A gente já te contou a treta envolvendo a canção "Milla", né?

Em conversa com a coluna, Manno Góes, um dos criadores da canção, repudiou veementemente o fato de ela ter sido cantada durante uma manifestação antidemocrática no último final de semana, por Netinho da Bahia.

O músico pediu a retirada de vídeos do momento de plataformas digitais.

Publicidade

A gente procurou Daniela para falar sobre o assunto e ela pareceu animada.

"Estou animadíssima para gravar 'Milla'. A música de Manno Góes é um hino de amor e da liberdade. Ela é o oposto do fascismo, que separa as pessoas", afirma a cantora.

Para ela, a música é feita para celebrar o bem. "O axé é um gênero que aproxima todo mundo, que traz alegria, união e muitos sentimentos maravilhosos. 'Milla' é um hino do axé e não pode nunca ser usada em discursos e manifestações de ódio. 'Milla' é nossa! Já estou pensando no arranjo e acho que vai ficar linda!" 

Daniela, aliás, sabe que é não é rainha do axé à toa e tem um legado a zelar.

A cantora Daniela Mercury
A cantora Daniela Mercury

"O axé é energia positiva é alegria e amor. Celebra a igualdade, a liberdade, a fraternidade e a democracia. É isso que protejo como Rainha do Axé", diz.

E tem feito isso muito bem, viu?

Publicidade

Em conversa com a coluna, Manno Góes celebrou a regravação de "Milla" por Daniela Mercury.

"Estou muito feliz de perceber que a música se torna maior do que o artista. E 'Milla' entra em um novo ciclo. Acho tão maravilhoso que ela venha com uma nova roupagem a ser contada. Considero a Daniela uma divisora de águas na música baiana", afirma o músico.

Ô, Milla! <3

Publicidade