A gente conta 10 curiosidades sobre o "Eurovision" para quem é fã recente

Caetano Veloso já subiu no palco e cantou uma música vencedora.

Há mais de 60 anos o "Eurovision" move uma legião de fãs ao redor do mundo, e neste sábado (14) não será diferente. A grande final vai eleger o mais novo vencedor, mas pra quem é fã recente, a gente conta algumas coisas bem interessantes!

Reprodução

O ABBA venceu a edição de 1974 com "Waterloo" e ali o foi o começo da carreira meteórica do grupo.

Getty Images

Publicidade

Celine Dion venceu o festival em 1998. Ela, que é canadense, representou a Suíça e cantou em francês. Não deu outra: levou o troféu pra casa!

Reprodução

Aliás, no mesmo ano em que o ABBA venceu, outro rosto famoso esteve lá. Olivia Newton-John representou o Reino Unido e ficou em quarto lugar.

Reprodução

Publicidade

Não é permitido ter mais de seis pessoas no palco (incluindo backing vocals e dançarinos).

Getty Images

Portugal sediou o evento em 2018 e Salvador Sobral, que havia vencido o ano anterior, convidou Caetano Veloso para cantar "Amor Pelos Dois" no palco do "Eurovision". A música chegou a ser tema de novela "Tempo de Amar" da Globo.

Getty Images

Publicidade

Sabe aquela música "Volare, oh, oh, cantare, oh, oh..."? Ela se chama "Nel Blu Di Pinto Di Blu" e ficou em terceiro lugar no "Eurovision" de 1958. Detém o recorde de música mais regravada da história do festival.

Reprodução

Em 2020, um filme baseado no "Eurovision" foi lançado na Netflix chamado "Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars". O filme, estrelado por Will Ferrell, Demi Lovato e Rachel McAdams, chegou a receber uma indicação ao Oscar de Melhor Canção Original.

Reprodução

Publicidade

A Irlanda lidera o quadro de medalhas com sete vitórias, mas o concurso de 2015 viu a Suécia ficar apenas uma vitória atrás, seguida pelo Reino Unido, França, Luxemburgo e Holanda, esses com cinco vitórias cada.

Reprodução

É muito comum países vizinhos votarem entre si. A troca de votos de doze pontos da Grécia e Chipre é de longe a votação previsível mais recorrente.

Getty Images

Publicidade

Os espectadores na Irlanda do Norte tiveram a oportunidade de votar nas finais nacionais do Reino Unido e da Irlanda. Na noite do concurso eles fazem parte do televoto do Reino Unido. Já no festival "Eurovision" em si, San Marino não pode fornecer um televoto, pois seu sistema telefônico faz parte do da Itália.

Getty Images

Veja também