Como é fazer uma consulta de cirurgia plástica na Coreia do Sul

Se você está pensando em viajar para fazer uma cirurgia plástica, pense bastante sobre sua autopercepção corporal. Passar pelo processo mesmo sendo alguém que está bastante confortável com o próprio rosto foi uma experiência brutal.

Publicado por Rachael Krishna e Kassy Cho

Há 3 anos

Oi, meu nome é Rachael e eu sou fascinada pela indústria de cirurgia plástica da Coreia do Sul.

Seul é conhecida como a capital mundial da cirurgia plástica. Estima-se que a Coreia do Sul como um todo tenha a maior taxa de cirurgia plástica per capita do mundo. Em 2017, havia 1.414 clínicas registradas no país.

Publicidade

Milhares de turistas visitam Seul todos os anos em busca de procedimentos estéticos, mas escolher uma clínica pode ser bem difícil.

Doc

Por isso, usamos um serviço chamado Docfinder Korea, que promete escolher as clínicas mais adequadas para cada paciente e oferecer orientação durante o processo. Este serviço ajuda com a reserva de hotéis, leva as pessoas para as consultas e até auxilia em coisas como compras de produtos pós-operatórios.

O processo começa com você solicitando uma consulta pelo DocFinder. Para isso, você deve enviar fotos da parte do corpo que quer alterar.

Rachael Krishna / BuzzFeed

"Olá, Anna, aqui estão as fotos.
Para este processo, estou interessada em mudar meu maxilar, idealmente para algo com mais forma e bem definido. Idealmente algo menos pesado.
Obrigada,
Rachael."

Publicidade

Eu fiz todo o processo pensando na região do meu queixo/maxilar.

Alguns dias depois, recebi um e-mail com uma lista de clínicas que o DocFinder considerou boas opções para mim.

As clínicas variavam. Algumas ofereciam apenas tratamento de lipoaspiração a laser, já outras ofereciam lipoaspiração e correção da mandíbula e do queixo. Os preços começavam em alguns milhares de dólares.

Publicidade

O DocFinder também agendou consultas para mim em duas clínicas — GNG e ID hospital.

Para um paciente normal (ou seja, não ligado a nenhum órgão de imprensa), o processo levaria mais tempo, e os voos e acomodações seriam providenciados antes de a pessoa viajar para Seul, assim como teria que ser feito algum pagamento adiantado. Nesse caso, os pacientes são recebidos em seus hotéis por um representante do DocFinder e levados para as consultas.

Antes mesmo de chegar às clínicas, foi fácil ver a esmagadora presença da cirurgia plástica em Seul — dirigimos até Gangnam, o distrito conhecido por ter centenas de clínicas, e vimos hospital atrás de hospital que mais pareciam grandes lojas de departamento do que centros médicos.

Minhas experiências em ambas as clínicas foram bem parecidas. Antes de tudo, tive que preencher vários formulários listando possíveis problemas médicos para ter certeza de que uma operação seria segura.

Publicidade

Algumas das salas de espera tinham catálogos de antigos pacientes, que você podia usar para mostrar aos consultores e médicos como gostaria de ficar.

Também tive a oportunidade de conhecer alguns produtos que prometem deixar a pele do rosto melhor.

Publicidade

Depois, é hora das fotos e dos raios-X.

Muitos raios-X.

Publicidade

Publicidade

Então, o raio-X é usado por um consultor de beleza para mostrar o que seria possível fazer na cirurgia a partir das suas demandas.

Eu não estava lá para fazer uma cirurgia de verdade, então só falei sobre algumas coisas que pensei que funcionariam para o meu rosto. O impressionante é que, no final da consulta, até comecei a considerar a ideia de que havia coisas erradas no meu rosto.

Publicidade

Depois de falar com o consultor, você se reúne com um médico.

Essa é provavelmente a parte menos divertida.

Demorei dias para processar a experiência de conversar com alguém que casualmente descreve como teria que quebrar partes do seu rosto, colocar parafusos nele e depois acompanhar um processo de cicatrização que pode levar meses.

Caso você esteja realmente disposto(a) a fazer uma cirurgia, é a partir daí que você escolheria sua clínica, marcaria uma data e, é claro, pagaria pelo tratamento. Mas para mim, era hora de ir para casa.

,

Eles fazem inclusive uma prévia de como ficaria o seu rosto com a cirurgia.

Publicidade

É claro que, após essas consultas, fiquei um pouco abalada.

Ainda sou fascinada pela indústria de cirurgia plástica da Coreia do Sul e pela atitude do país em relação à beleza. Se você está pensando em viajar para fazer uma cirurgia plástica, pense bastante sobre sua autopercepção corporal. Passar pelo processo mesmo sendo alguém que está bastante confortável com o próprio rosto foi uma experiência brutal. Então fico pensando em como pode ser ainda mais difícil para pessoas que possuem questões em relação ao próprio corpo.

Se você realmente está considerando fazer uma cirurgia plástica estética na Coreia do Sul, saiba que pode ser potencialmente traumático viajar para um país estrangeiro para passar por um procedimento médico tão invasivo.

Veja também:

O guia do humano imperfeito para a aceitação corporal

25 coisas que os cirurgiões plásticos gostariam que você soubesse

As complicações na plástica da Camilla Uckers abriram um debate sobre padrão estético

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também