Como as pessoas reagiram quando um cara magro postou sua foto antiga obeso

"Eu me orgulho de ter chegado aonde cheguei, mas jamais terei vergonha de quem eu fui no passado. Já tive 180kg, não me envergonho disso", disse Marcos Casteletti.

"O consultor de vendas Marcos Casteletti, de 23 anos, trocou sua foto de perfil para uma imagem de quando era obeso. Ele recebeu uma série de comentários preconceituosos e gordofóbicos e foi deletado do Facebook por 8 amigos."

      

Até a publicação deste post, o relato de Marcos já conta com mais de dez mil reações e quase dois mil compartilhamentos.

Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, o jovem explicou que a ideia surgiu a partir de um grupo do Facebook do qual participa onde jovens lutam a favor de minorias. “Quando fizemos um post sobre gordos, onde o foco era mostrar a beleza de nossos corpos sem medo e sem culpa, acabei refletindo sobre o tema e resolvi fazer o experimento”.

Marcos relata que a repercussão foi maior do que imaginava e achou que seria "só um desabafo para amigos verem”. Mas a imagem acabou viralizando após um amigo compartilhar a postagem em um grupo de nutrição.

Publicidade

Para o jovem, a gordofobia é uma realidade e precisa ser combatida. "A gordofobia vai desde a piada com as curvas do gordinho na época de escola, até a humilhação e comentários negativos sobre o gordo comendo em um rodízio de pizza", diz.

Com apenas 21 anos, Marcos chegou a pesar 180 quilos e enfrentou problemas como depressão, diabetes, pressão alta e diversos outros problemas de saúde. "Foi então que decidi fazer a cirurgia de redução de estômago". Após perder 70 quilos, está mais saudável e faz questão de destacar. "Minha motivação foi a saúde, nunca a estética".

Além do debate já existente sobre o preconceito contra gordos, Marcos tocou ainda em um tema pouco abordado: o feitiche, em especial na comunidade gay.

"O feitiche é muito claro quando alguém te assedia, sempre deixando claro que gosta de 'gordinhos', dizendo que gordos são mais confortáveis na cama e etc", diz.

Marcos explica que entre os gays existe a chamada comunidade Bear (os homossexuais barbudos e peludos) e que muitas vezes o grupo está envolto em preconceitos. "Quantos destes que tem preferências por pessoas gordas andam de mãos dadas com seu parceiro ou parceira na rua? Quantos apresentam seu ficante para os amigos?", indaga.

Publicidade

Veja também:

21 coisas que todas as pessoas gordas gostariam que você soubesse

15 frases que revelam que preconceito contra gordos é real

20 coisas que todo ex-gordo quer que você saiba

Veja também