Caçada a Lázaro abre debate sobre intolerância religiosa e oportunismo político

Com direito a deputado vestido de arbusto, caso ganha ares de reality show.

Desde que a notícia de que um suposto serial killer estaria à solta em Goiás veio à tona, o noticiário não parou de falar sobre a caçada a Lázaro Barbosa, 32 anos. E as buscas pelo criminoso ganharam ares de reality show.

Lázaro é acusado de vários crimes, dentre eles matar uma família inteira, fazer várias pessoas de refém e fugir de presídios. Sua ficha criminal é extensa e ele é considerado extremamente perigoso.

Mais de 200 policiais e cinco cães farejadores atuam nas buscas pelo paradeiro de Lázaro.

Quem tiver informações relevantes pode encaminhar para o telefone (61)99839-5284.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

A grande verdade é que a cobertura do caso tomou proporções tão grandes que gerou uma enorme distorção na maneira como a investigação ocorre e as informações são passadas.

Além disso, uma pergunta precisa ser feita sobre o noticiário ostensivo sobre o caso.

Publicidade

Que Lázaro seja preso e a Justiça seja feita. Mas é preciso perceber o quanto de oportunismo tem acontecido em torno desse evento.

Veja também