10 vezes que a Barbie soube inovar e lançou bonecas incríveis!

Muito além da Barbie Girl.

A Mattel, detentora dos direitos da Barbie, anunciou sua primeira boneca transgênero. A atriz e ativista Laverne Cox foi a escolhida para ser o rosto do brinquedo, como você pode ver nesta matéria que fizemos.

Divulgação

Mas esta não foi a primeira vez que a marca inovou em seu catálogo e apostou em diversidade.

Publicidade

No começo de 2022, a empresa homenageou a jornalista e ativista dos direitos civis Ida B. Wells, que foi editora do jornal Memphis Free Speech enquanto combatia a violência contra negros nos EUA.

Divulgação

A biomédica brasileira Jaqueline Góes de Jesus virou uma boneca devido a seu trabalho na pesquisa sobre o novo coronavírus.

Publicidade

Shonda Rhimes, fundadora da produtora de televisão Shondaland e criadora de séries que amamos, também ganhou sua versão para a coleção "Mulheres Inspiradoras".

Reprodução

A Rainha Elizabeth II tem uma boneca Barbie para chamar de sua. A edição, comemorativa aos seus 70 anos de reinado, foi tão aguardada que as vendas se esgotaram em apenas 3 segundos. A tiara é baseada na que ela usou em seu casamento!

Reprodução

Publicidade

Iza - sim, a cantora brasileira - também virou uma boneca na edição "Mulheres Inspiradoras". Ela foi a terceira brasileira a ser imortalizada no formato.

Divulgação

A atleta paralímpica chilena Francisca Mardones virou Barbies ao lado das mexicanas Paola Espinosa e Paola Longoria.

Publicidade

A Barbie com vitiligo fez tanto, mas tanto sucesso, que a Mattel resolveu fazer a versão do Ken.

Divulgação

A linha "Fashionista" trouxe muita diversidade e inclusão. Em um dos lançamentos tivemos a Barbie com aparelho auditivo.

Publicidade

A convite da Mattel, a estilista afro-americana Shiona Turini fez uma coleção de Barbies negras com diferentes tons de pele, tipos de cabelo e corpos.

Veja também