Astral de julho: eu sinto, eu quero, eu posso

As energias do mês vêm com tudo para os signos de Câncer e Leão!

Junho e julho são os meses mais importantes até o finalzinho do ano, marcando um (ou vários) pontos de virada, tanto individualmente quanto – especialmente – coletivamente. Isso é algo bem esperado, pensando no quanto 2020 foi lento e no quanto ficamos aguardando que as coisas acontecessem. E, agora, apesar dos perrengues que ainda estamos passando, estamos vendo vacina, estamos vendo recomeço de coisas, estamos vendo CPI, gente na rua, e finalmente as reações de meses a fio de ações de figuras de poder. E ainda bem.

Nacho Doce/Reuters

Julho vem com dois momentos astrológicos bem importantes: um no início e outro no fim do mês. Entre eles, um meio com boas energias pra gente desdobrar ainda mais coisas, e ver o desenrolar de tudo que estamos passando agora. A CPI ainda vai dar pano pra manga, a perseguição entre os membros dos poderes tende a se acirrar, e paciência das pessoas pro atravancamento das coisas deve apenas piorar.

Bem neste início de julho, Marte, Saturno e Urano fazem um ângulo especialmente dificultador, que marca não apenas o mês, mas também o ano.

Reprodução

Temos que prestar bastante atenção ao que aconteceu no fim de junho e no que vai rolar no início de julho. Estamos num outro tipo de olho de furacão, onde a energia de Marte e Urano botam pressão no que não tá andando, enquanto Saturno ainda está ali, jogando na nossa cara nossas escolhas ruins, e também nos fazendo jogar na cara dos outros as escolhas ruins deles. Isso não vai embora tão cedo, é um processo de colher o que estamos plantando, e fazer o que é possível dentro de muitas limitações. Mas a corda do cabo de guerra tem tudo pra mudar de lados.

Publicidade

Ao longo do mês, as energias de Leão e Câncer predominam. Tanto Vênus e Marte seguem parte do mês em Leão, unindo o ‘eu quero’ ao ‘eu posso’. Isso acontece num nível individual e também no coletivo, fazendo com que a gente fique meio 'sem tempo irmão' pra situações desconfortáveis. Leão quer mostrar sua juba toda, seu potencial criativo, como o signo regido pelo calor do Sol. Além de tudo, essa junção de energia é, como disse semana passada, ótima pro flerte e pra nos sentirmos bem gostosas.

Reprodução

E Câncer chega com força não apenas com a entrada do Sol no fim de junho, mas também com a entrada de Mercúrio no início do mês e a lunação do dia 9. Como tudo relacionado ao grande caranguejo, essa temporada ativa nossas emoções, ativa muito o ‘eu sinto’. Isso pode ser bastante benéfico dentro dessa briga de Marte e Saturno e de toda essa energia leonina, porque lembra a gente de pegar alguns aliados pelo caminho, de se cuidar, de cuidar dos nossos.

E, como toda boa energia canceriana também, a vontade de manipular e dramatizar em busca de segurança aumenta. As saudades de casa, da família e dos amigos crescem, e é um bom momento pra gente abusar das boas comidinhas e do cobertorzinho no frio.

Inclusive, é uma ótima época pra fazer doação de roupas pra quem precisa. Procure o Exército da Salvação, a Cruz Vermelha ou outra instituição próxima de você e ajude quem tá no frio.

Publicidade

No fim do mês, vemos dois momentos de grande mudança de energia: dos dias 21 a 23, a Vênus sai de Leão e entra em Virgem, deixando nossas vontades mais pragmáticas, com ainda menos paciência, e a gente substitui a grande gostosa pela grande fodona que planeja bem o que quer. O Sol, na sequência, entra em Leão, e logo também temos uma lua cheia poderosa em Aquário, ativando novamente energias que estiveram bem presentes ali em fevereiro, novamente sobre escolhas coletivas e decisões tomadas com um pensamento individualista.

Tenor

E lá no finalzinho, entre 27 e 29 de julho, Mercúrio deixa a morada do caranguejo, e os pensamentos melancólicos mudam suas vibes para a energia solar do Leão, excelente tanto pra iniciar projetos que estavam só na mente quanto para dar um gás naqueles projetos que estavam ali só na primeira marcha.

Reprodução

A alteração de energias de outros planetas para Virgem também incentivam os projetos e planejamentos (ainda mais porque Mercúrio vai estar lindamente direto). Na sequência, o expansivo Júpiter retorna pra Aquário, e mais uma vez retoma as energias dos primeiros três meses do ano: algumas coisas que ficaram sem seus pingos nos is na esfera coletiva ganham sua chance. E, pra finalizar, o agressivo e energético Marte entra no signo de Virgem, dando um super gás às energias de agosto, que são muito mais pragmáticas, lógicas e críticas.

Publicidade

Agora vamos pras bonitas que gostam das dicas personalizadas!

Os signos mutáveis (Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes) ficam um pouco mais tranquilos, com as coisas (e o sono) ficando menos movimentados e menos inesperados. Em compensação, os signos fixos (Touro, Leão, Escorpião e Aquário) ganham um mês um pouco mais complicado, desafiador e, convenhamos, irritante.

Entre os dias 8 e 11, os signos de água (Câncer, Escorpião e Peixes) podem aproveitar pra fazer seus rituaizinhos, se curtir, resolver problemas com o crush ou investir em outros crushes. Pra todos, é uma fase boa pra ficar próximo das pessoas que você mais curte, e estender o braço pras pessoas que você conhece ou até que não conhece. É uma janela importante pra fazer conexões.

Entre os dias 19 e 24, pra todo mundo, é um excelente período pra economizar energia. Muita coisa vai mudar de lugar e a gente pode, num geral, partir para um humor mais crítico, chato, e meio dono da verdade. Em especial taurianes, geminianes, leonines, virginianes, librianes e aquarianes.

E nos últimos cinco dias do mês, arianes, virginianes e escorpianes podem sentir uma mudança brusca de energia, tornando os dias que vão de 28 a 30 bem bons pra uma explosão tchakabum de ideias sendo colocadas em práticas. Ainda nessa mesma época, leonines e aquarianes podem seguir as mesmas dicas do parágrafo acima. Esses últimos dez dias prometem ser mais imprevisíveis e desafiadores.

Veja também