Assistimos "Os Dez Mandamentos" e não entendemos absolutamente nada

Não sabemos o nome de ninguém, achamos os escravos hebreus gatos e não vemos a hora da abertura do Mar Vermelho.

Há 7 anos

Com a expressiva média de 16 pontos de audiência, a novela "Os Dez Mandamentos", da Rede Record, chega a ser líder do horário em alguns estados do Brasil.

Com tanto sucesso, ficamos na dúvida: o que será que o drama bíblico tem de tão bom?

Resolvemos assistir a um capítulo e tirar nossas próprias conclusões (SPOILERS: não entendemos nada e ainda assim PRECISAMOS assistir aos próximos capítulos).

O capítulo foi escolhido de forma aleatória, e o eleito foi o da terça-feira, 15 de julho.

Nele, essa moça egípcia fica meio a fim desse rapaz hebreu, que é escravo. Até lembrar que hebreu é judeu demorou uns 15 minutos. Ah, o escravo é Oseias, interpretado pelo ator Sidney Sampaio.

Publicidade

Como você pode ver, a primeira lição da novela é que os escravos hebreus eram bem gatos.

E muitos têm olhos azuis, mesmo sendo judeus nascidos no Oriente Médio.

Outro escravo hebreu gato é o Nadabe.

Marco Antonio Gimenez ficou sem camisa o capítulo todo, inclusive na cena em que tinha sido punido e mandado para uma pedreira.

Publicidade

Como viemos a descobrir depois, essa é terceira fase da novela. Esta fase começou há menos de uma semana.

E por "MUITOS ANOS DEPOIS" entendam 20 ANOS.

O foco dessa etapa é exatamente a história de Oseias, que será sucessor de Moisés.

Com o passar do tempo ele será rebatizado como Josué por Moisés. Segundo a Bíblia, Josué auxiliará o profeta durante o êxodo de 40 anos pelo deserto do Sinai.

Publicidade

O problema é que é difícil prestar atenção na trama porque não conseguimos parar de olhar para os apliques.

Sério, gente, a Record precisa de ajuda nessa área. Os cabelos estão nos distraindo do verdadeiro foco da novela.

Por que: como levar ISSO a sério?

"Ficou bom não."

Publicidade

Nesse caso recomendamos o Biagginho.

Biaggi a gente te ama, faz uma coloração na gente?

Outra coisa que incomoda é que com esta a passagem de tempo, parte do elenco passou por maquiagens de envelhecimento.

E o resultado é, obviamente, desastroso. Vale lembrar que esses dois aí são o Paulo Gorgulho, que fez a melhor temporada de Malhação, e a Larissa Maciel, que interpretou a cantora Maysa da minissérie homônima da Globo.

Publicidade

Temos certeza que todo mundo continua chamando a Larissa Maciel de Maysa mesmo, porque não dá pra entender o nome de NINGUÉM na novela.

Ela é na verdade Miriã, irmã de Moises que briga muito pela libertação do seu povo. Se ela teve ou vai ter lepra por ser uma contestadora igual fala na Bíblia ainda não sabemos.

Também aprendemos que, aparentemente, você não envelhece quando é esposa do Faraó. Veja a Nefertari na fase anterior da novela:

A personagem é interpretada pela Camila Rodrigues.

Publicidade

E agora, na terceira fase, 20 anos depois:

Também temos a questão dos filhos aparentarem ser meses mais novos que os pais, igual em "The O.C".

Vale lembrar que ninguém sabe se Ramsés era realmente o faraó na época do Moisés.

E o triângulo amoroso entre Ramsés, Moisés e Nefertari fica por conta da autora Vivian Oliveira mesmo.

Publicidade

Uma coisa bem maneira são as situações super coloquiais acontecendo no Egito Antigo. Como quando a Karoma brigou com o marido porque ele passou a noite no bar.

Não pense que a Karoma (Roberta Santiago) vai aguentar o Ikeni (Victor Pecoraro) bebendo desse jeito não, ok!?

Ou quando a Babi Xavier falou que "des-mai-a-ria" caso ganhasse um escultura em sua homenagem.

Sério, os diálogos são impagáveis!

Publicidade

E esses são o Moisés (Guilherme Winter) e a sua esposa Zípora (Giselle Itié), que foram o foco da segunda etapa da trama e devem se destacar ao liderarem a fuga dos escravos hebreus do Egito.

E não vemos a hora dele dividir o Mar Vermelho. E se reclamar de spoiler a gente vai ter que ter uma conversa meio séria.

Estamos também no aguardo dos efeitos especiais das 10 pragas do Egito.

Tanto as cenas da abertura do Mar Vermelho, quanto as das pragas já foram gravadas. Os efeitos foram assinados pela Stargates Studios, responsável pelas séries "The Walking Dead", "Revenge" e "Doctor Who".

Publicidade

CONCLUSÃO:

A novela é rica em cenários, maquiagem, figurino e atores e atrizes bonitos. A trama é relativamente envolvente; podia ter um ritmo menos artificial em algumas cenas (menos câmera lenta, por exemplo) e diálogos que soem menos forçados. Outros problemas estão no texto, que soa artificial, e na caracterização, que poderia cuidar melhor dos cabelos dos personagens e da maquiagem, que poderia ser menos carregada.

Os diálogos fracos e o ritmo lento dificultam as coisas para quem não está acostumado com a novela e a interferência nos relatos originais, tanto histórico quanto bíblicos -- como adicionar personagens que interferem diretamente nos fatos históricos -- limitam a novela a puro entretenimento.

Posto tudo isso, vamos continuar assistindo? CLARO QUE SIM, porque aqui é Brasil e brasileiro não desiste nunca!

Veja também:

13 coisas que nos dão esperanças de que a próxima novela das nove será boa

17 coisas que as novelas nos ensinaram sobre a vida

Veja também