Aqui estão 15 respostas sinceras às perguntas mais comuns sobre tranças tipo box braid

As tranças boxeadoras *não* são dreads e *não* dão tanto trabalho quanto as pessoas pensam.

1. "Você se parece com a Iza!" (Troque Iza por Ludmila, Magá Moura, Rincon Sapiência ou qualquer personalidade negra que já usou tranças).

Tudo bem, você só está tentando exaltar a beleza da pessoa, mas já parou pra se perguntar quantas pessoas fazem esse comentário diariamente? Certo dia, numa festa, fui comparada três vezes com a Ludmila e sei que as pessoas só queriam me elogiar, mas já estava tão cansativo que eu preferiria que eles me elogiassem dizendo que eu estou linda e não me comparando a pessoas que na real nem são parecidas comigo, só são negras de tranças, entende?

2. "Suas tranças têm validade?"

As tranças que uso são as "box braids". Elas são feitas a partir de uma junção de cabelos sintético e natural. Essa mistura faz durar mais tempo e deixa as tranças suficientemente grossas, além de possibilitar maior extensão. Então não existe isso de ~validade~, já que cabelo não vence.

Mas sim, elas são feitas para durarem bastante tempo até começarem a ficar mais frouxas e frisadas. Esse tempo gira em torno de três meses, mas varia de acordo com a textura do cabelo da pessoa e os cuidados com as tranças. Tem gente que tira as tranças com algumas semanas, tem gente que fica três meses ou mais.

Publicidade

3. "Como você lava o cabelo? Lava normal?"

É claro que se pode lavar o cabelo normalmente e quantas vezes você quiser. Você pode usar shampoos, espirrar cremes e fazer hidratações. As únicas atenções são: lavar o couro cabeludo com cuidado, esfregando com mais delicadeza; e enxaguar com bastante água para não ficar resíduos e criar caspas – mas esse cuidado também se aplica a qualquer pessoa que nem usa tranças.

4. "E quando lava, seca como?"

Com secador de cabelos ou, geralmente, quem tem tranças lava o cabelo de manhã para que ao longo do dia ele esteja naturalmente seco. Não existe nenhum segredo nesse processo.

Publicidade

5. "Não fica cheiro ruim?"

Por que partir do pressuposto de que tranças fedem? Fica parecendo que você acha o cabelo da pessoa sujo, sabe?

6. "Tranças destroem o cabelo, né?"

"Ai mas minha prima fez e ACABOU com o cabelo dela". Isso não é uma verdade que se aplique a todo mundo. Meu cabelo cresceu horrores e muito mais forte com o uso de tranças. Para quem está na transição capilar elas são super indicadas. A única ressalva é que com o tempo o cabelo pode ficar mais ressecado já que as hidratações não penetram sempre por completo na extensão das tranças. Por isso é importante fazer hidratações profundas quando você for retirar as tranças ou for fazer manutenção. Em resumo, não tem nada de destrutivo.

Publicidade

7. "Pra tirar essas tranças aí vai ter que cortar o cabelo?"

Não. O cabelo natural está ali penteado, cheiroso, trançado e preservado. Nada de cortar cabelo, basta ~destrançar~. Da mesma forma que você é apegado ao seu cabelo, por que uma pessoa que usa tranças não pode ser?

8. "Você usa tranças para esconder o seu cabelo?"

O negro no Brasil – que culturalmente é quem traz a tradição das tranças – passou muito tempo usando químicas e tratamentos para mudar a textura do cabelo. Isso porque sempre ouvimos que nosso cabelo era “ruim”. Nos últimos anos, estamos numa fase em que o negro pode usar seu cabelo na textura natural com menos receios. Tranças não têm a ver com esconder nada, mas com coisas como empoderamento, transição capilar, facilidade de cuidado, mudança de visual, experimentação... tudo isso, menos esconder.

Publicidade

9. "Você deve ser muito preguiçoso para não querer usar o seu cabelo natural".

Chamar uma pessoa de preguiçosa já é chato, neste contexto então é muito mais desnecessário. Tranças também têm a ver com facilidade, mas não com preguiça.

10. "Mas você não sente saudades do seu cabelo natural?"

Entendo que essa pergunta pode ser muito inocente, mas ela sempre soou pra mim como um comentário de quem está incomodado com minhas tranças, afinal eu passei ANOS usando meu cabelo natural e a maioria dos comentários eram críticas que me deixavam bem pra baixo. Quando optei por usar tranças, foi muito pela experimentação, pelo meu processo de empoderamento negro, pela minha transição capilar (de alisado quimicamente para crespo) e tudo aliado ao fato de que eu tenho uma rotina muito frenética e ter tranças me ajuda a não perder muito tempo com o cabelo. Achei, inclusive, que os comentários das pessoas sobre meu cabelo iriam parar – mas agora muitas pessoas me perguntam isso aí acima!

Publicidade

11. "Por quanto tempo você vai ficar usando tranças?"

É muito difícil eu te perguntar por quanto tempo você vai ficar usando usando gel no cabelo, saca? Por que não é algo que diz respeito a mim, só a você. A mesma coisa se aplica às tranças. Sem falar que tranças não são opções temporárias, as pessoas podem usá-las durante uma vida toda, não é algo provisório enquanto você está sem saber o que faz no cabelo. É um estilo que pode ser permanente, só depende da pessoa.

12. "Você tem paciência, por que deve dar muito trabalho, né?"

Não, não dá esse trabalho todo. Inclusive amo acordar, amarar minhas tranças e estar pronta pra sair. O processo de manutenção das tranças também não é um bicho de sete cabeças, com cerca de 6h eu retiro as tranças, lavo, hidrato e reponho.

Publicidade

13. "Ai, adoro seus dreads!"

Obrigada, mas devo esclarecer que tranças não são dreads. Dreads descrevem o resultado do processo de embolar/embaraçar o cabelo usando técnicas diversas, desde mel de abelha até agulhas. Antes para você retirá-los era preciso realmente cortar o cabelo, mas hoje já existe um tipo de dread sintético que preserva o cabelo natural.

14. "Prefiro black power".

Legal, mas uma coisa não exclui a outra. Eu amo black power, acho a coisa mais linda. E também amo trança e acho a coisa mais linda.

Publicidade

15. "Mas e quando você tem uma entrevista de emprego ou um evento social, como faz?"

Sabe o que eu fiz quando precisei ir a uma entrevista de emprego e um casamento? Fui de tranças, soltas, ó ali acima: eu mesma prontíssima pra um casamento, finíssima. Afinal é o meu cabelo, não vou escondê-lo. Essa ideia de que tranças não passam credibilidade ou seriedade é algo que precisa ser definitivamente deixado para trás.

Veja também:

35 coisas que só quem tem black power entende

Escrito por Aline Ramos • há 4 anos

Sete mulheres contam o que descobriram com o processo de transição capilar

Escrito por Gaia Passarelli • há 3 anos

17 "elogios" que são verdadeiras ofensas racistas

Escrito por Aline Ramos • há 4 anos

Publicidade

Veja também