Após denúncia de censura a representação LGBT, novo filme da Pixar deve ter beijo lésbico

Ninguém vai voltar para o armário, não!

No início de março, funcionários da Pixar divulgaram uma carta aberta à Walt Disney Company denunciando censura a representação LGBTQIA+ nos filmes do estúdio.

"Quase todos os momentos de afeto abertamente gay são cortados por ordem da Disney, independentemente de quando há protestos tanto das equipes criativas quanto da liderança executiva da Pixar”, dizia o comunicado.

A Disney já estava complicada por conta de ter apoiado políticos que participaram da aprovação de uma lei na Flória que veta a abordagem de temas LGBTQIA+ nas escolas.

A coisa ficou feia e o Mickey precisou tomar uma atitude.

Publicidade

Segundo reportagem da Variety, toda essa polêmica fez a Disney voltar atrás na decisão de vetar um beijo lésbico no próximo filme da Pixar, "Lightyear", que estreia em junho nos cinemas.

reprodução

A cena, que foi cortada e deve ser reintegrada ao filme, mostra um beijo entre a personagem Hawthorne (na imagem acima) e sua namorada.

As fontes da Variety, que preferiram permanecer anônimas, revelaram que a Disney tem vetado representações homoafetivas nos filmes da Pixar, inclusive quando elas aparecem no plano de fundo ou na ambientação de cidades reais, como Nova York em "Soul" e São Francisco em "Divertida Mente". E isso é feito para que os filmes sejam exibidos em mercados hostis à pessoas LGBTs, como a China e a Rússia.

reprodução

A matéria cita uma personagem de "Dois Irmãos" (2020), a policial Specter (a mais alta da imagem acima), que diz ter uma namorada, o que fez o filme ser banido em países como Arábia Saudita e Catar. Na Rússia, o gênero da companheira da personagem foi modificado.

Publicidade

A abordagem mais efetiva da Pixar em temáticas LGBTQIA+ foi no curta-metragem "Segredos Mágicos", disponível na Disney Plus, que tem um casal homoafetivo como protagonistas.

divulgação

"Lightyear", que estreia nos cinemas dia 16 de junho, conta a história do "verdadeiro" Buzz Lightyear, que teria inspirado o boneco que conhecemos da franquia "Toy Story".

divulgação

Esse será o primeiro filme da Pixar a chegar às telonas desde o início de 2020. "Soul", vencedor do Oscar 2021, e "Luca", indicado ao Oscar 2022, foram lançados direto no Disney Plus.

Publicidade

Veja também