Ao se posicionar, Anitta mostra que real função do artista é refletir os tempos atuais

Postar look do dia e cupom de desconto em época de barbárie é fechar os olhos para o mundo de hoje.

Publicidade

Publicidade

Anitta cumpre um papel importante. Para além de todo o simbolismo que carrega, como uma mulher que veio da periferia e se tornou um fenômeno, a cantora entendeu que o papel do artista não se resume a sair bonito na foto.

Em tempos nos quais muita gente acha que ter influência é oferecer cupons de desconto e fingir que a pandemia não existe exibindo look do dia, a funkeira mostra que é preciso descer do pedestal e olhar ao redor. Enxergar o mundo real. O mundo de quem a admira - ou a critica -, no qual muita gente sofre sem emprego, enfrenta uma pandemia mortal, espera por vacinas que já deveriam ter chegado há muito tempo.

De fato, artistas podem ter o direito de não ter opinião sobre tudo. Mas quando se vive o descaso, a barbárie, o negacionismo, é impossível não esperar que se manifestem.

O teatro, a música, a dança, a literatura, as artes em geral, todas existem com a função de trazer reflexão sobre a vida, são instrumentos de mudança e empoderamento.

Quem não se posiciona contra a opressão automaticamente está do lado de quem oprime. E não é preciso ler Paulo Freire para entender isso.

Publicidade

TÁ TODO MUNDO PEDINDO ANITTA! <3

Publicidade

Veja também