A história de submissão e injeções de silicone nos testículos deste casal gay acabou em morte

Tank Hafertepen e seu namorado dominador, Dylan, mantinham um blog famoso sobre seu relacionamento, mas Tank acabou morrendo devido a injeções de silicone nos testículos.

Há 3 anos

Ben Kothe / BuzzFeed News; Getty Images, Arman Ellis

Jack Chapman fez uma série de grandes mudanças durante seu relacionamento com seu namorado dominador. Ele mudou de nome, de país e de amigos. Ele também mudou seu corpo, bombando sua forma para ficar da largura de um super-herói da Marvel. Até que ele passou a mudar dramaticamente o tamanho de seus genitais. E isso o matou.

Nascido na Austrália, Chapman mudou legalmente seu nome para Tank Hafertepen cerca de seis anos após iniciar um relacionamento servil com Dylan Hafertepen, um dominador todo tatuado e muito musculoso. Ao longo de seu relacionamento de sete anos, a dupla se tornou famoso entre os gays "ursos" (homens gays fortes e peludos) nas redes sociais, atraídos pelo seu tamanho — especialmente o tamanho aparente dos genitais de Tank. Durante seu tempo com Dylan, e com o encorajamento de seus fãs on-line, Tank estava aumentando seu escroto e seu pênis com injeções de silicone, uma modificação corporal tanto perigosa quanto ilegal. O fetiche é tipicamente associado a uma mentalidade de gainer (ganhador em tradução livre) — um desejo descontrolado de aumentar seu corpo, de ganhar tanto peso quanto possível. Alguns gainers querem músculos, outros gordura. Para Tank, um gainer autodeclarado, as injeções de silicone nos seus genitais (link NSFW) atraíram elogios e encorajamento imediatos nas mídias sociais. Como disse um fã sobre uma foto que ele postou no Tumblr, “aquela cueca protuberante — GAMEI— você é um monstro lindo”. Outro escreveu: "Aquele volume lá embaixo é INCRÍVEL. Aposto que seu Mestre deita sobre essa mala todo dia, como se fosse um travesseiro".

Em 9 de outubro, Tank deu entrada no hospital com dificuldades para respirar. Ele morreu, seis dias depois, de problemas nos pulmões, causados por embolia por silicone. A morte de Tank e as circunstâncias em torno dela levantam questões sobre o limite, às vezes tênue, entre relações consensuais de dominador/submisso e abuso, e — no mundo segmentado das modificações corporais radicais no qual ele viveu — suspeitas sobre a quem culpar pela sua morte. "Aphyr", amigo de Tank, escreveu em uma longa reflexão sobre sua morte: "Eu não sei por quanto tempo Jack esteve no hospital, e eu não sei o que ele passou lá — mas eu sei que Dylan o isolou e escondeu sua morte de seus amigos, e isso me deixa profundamente desconfortável". Dylan se defendeu afirmando ao BuzzFeed News: "Toda essa especulação me deixa triste". Ele classificou o falatório após a morte de Tank como mera "desinformação" e "teorias da conspiração".

Publicidade

Arman Ellis

Da esquerda: "Biff" (um dos outros filhotes), Dylan, Tank e o amigo Arman Ellis, em um evento.

"Dava pra ver que ele estava um pouco perdido"

Quando era um jovem gay em Melbourne, na Austrália, Tank (sua família e alguns amigos ainda o chamam de Jack; nesta história usamos Tank, pois ele mudou legalmente seu nome) foi atraído para o vibrante meio dos ursos da cidade. Aos 22 anos ele participou de um concurso local de ursos e, embora não tenha vencido, os amigos o descreveram como o favorito dos fãs. Em 2008 Tank começou a apresentar um podcast chamado "The Cubby House", que rapidamente desenvolveu seguidores na comunidade internacional de ursos. Mas, de acordo com sua mãe, ele se sentia preso em Melbourne, em um emprego sem futuro, e, quando ganhou o visto para ir para os Estados Unidos para ficar com seu namorado à distância, Dylan, ele aproveitou a chance. Os amigos se lembram de Tank como um cara amoroso e amigável, com uma grande personalidade e uma curiosidade sem fim. “Ele era um grande bobão. Estava sempre rindo", disse Kyle, um amigo que pediu para não mencionarmos seu último nome. Arman Ellis, um amigo de Seattle, onde Tank morava na época da sua morte, contou histórias parecidas. "Nós éramos ligados por vídeo games, cultura pop e fotografia", disse Ellis. “Tudo o que eu estava disposto a fazer — visitar cachoeiras, andar de barco e usar chapéus de marinheiro mesmo que as pessoas pensassem que nós éramos idiotas — ele também estava disposto a fazer.” Em Seattle, Tank trabalhou para uma organização que ajudava pessoas com HIV e queria seguir uma carreira na saúde pública. Uma mulher que ele ajudou em seu trabalho recordou que o "Tio Tankinho" deu a ela presentes de Natal para seu filho recém-nascido. Mas o amigo de Tank, Aaron Cluka, disse: “Dava pra ver que ele estava um pouco perdido. ... [Ele] era um pouco azarado no amor. Ele estava sempre, tipo que, procurando seu lugar". Ele achava que o tinha encontrado pela internet.

Através de seu programa de rádio e seu Tumblr, Tank se conectou a uma comunidade maior de ursos nos EUA. Ele começou a conversar com Dylan, que era famoso no Tumblr, graças ao seu blog "Noodles and Beef". No site, Dylan alegrava os leitores com relatos de festas do circuito de BDSM e de suas relações poliamorosas, com um elenco rotativo de homens, aos quais ele se referia como seus “filhotes”. Dylan tinha um físico impressionantemente musculoso e um rosto bonito, que ele exibia em fotos provocantes no blog e na newsletter associada. Tank e Dylan começaram um relacionamento à distância por volta de 2010, quando o primeiro ainda estava na Austrália, disseram amigos. Dylan “encoleirou” Tank — iniciando-o na servidão romântica, com uma corrente com cadeado em volta do pescoço — em 2012, de acordo com o blog de Tank. Três anos depois, Tank conseguiu um visto para ir para os EUA e foi morar com Dylan e seus outros "filhotes" — apelidados de Alpha, Carne e Biff — em São Francisco, e, mais tarde, em Seattle. A "família" costumava aparecer em clubes e eventos gays populares, como a Feira da Rua Folsom em São Francisco, para se exibir usando cuecas jockstrap ou uniformes de futebol americano. Eles se deleitavam com a atenção. Em uma viagem para a Austrália em 2016, Dylan e Tank "jogaram uma partida de 'Sinuca Strip', para o deleite da multidão da noite", em uma boate.

Em março de 2016, Tank tatuou em seu peito o signo de Dylan, Touro. À época, Dylan descreveu que Tank "ganhou sua marca". O relacionamento, que eles documentavam on-line, era baseado em uma troca de poder dominante-submisso, na qual Dylan era o "Mestre" e Tank era seu "filhote". Eles orbitaram várias cenas: BDSM, couro, pup play (prática de se fazer de cachorro), urso, gainers e modificações no corpo. Hoje em dia, muitas pessoas incorporam estes cenários a uma vida sexual feliz e saudável, mas muitos dos amigos de Tank acharam seu relacionamento com Dylan preocupante. Kevin Reader, que coorganizou o podcast "Cubby House" com Tank, descreveu seu relacionamento como tóxico, e um ex-parceiro de Dylan, Raymond Smith, disse que Dylan era manipulador. Tank postou uma lista de "Regras e Responsabilidades" (link em inglês) que estipulava que ele iria seguir a "meta corporal" de seu Mestre, as medidas específicas que Tank tinha que atingir "relativas ao peso [do filhote], sua massa muscular e suas proporções". Também era exigido que Tank se submetesse a "todas as ordens para modificações corporais, incluindo piercings, tatuagens, inflação de solução salina no escroto, bem como suplementos para crescimento corporal, incluindo esteroides e GH — conforme os desejos do Mestre". Dylan disse anteriormente, em uma entrevista para a International Pup Play, que Tank queria ser um halterofilista: "E assim eu o pressionei com a troca de poder para alcançar esses objetivos. Para buscar certos hobbies, para alcançar certas necessidades calóricas, para fazer o que ele precisasse para se tornar um medalhista de ouro". Em uma declaração ao BuzzFeed News, Dylan disse que a lista que circula on-line era "uma peça de ficção erótica escrita por Tank, apresentando algumas de suas fantasias submissas".

Publicidade

"O Mestre decidirá quando for o suficiente".

Tank ainda postou em seu Tumblr sobre assinar um "contrato" com Dylan. E em uma foto no Facebook, uma tatuagem é parcialmente visível na parte inferior das costas de Tank: "Propriedade do Mestre Dylan", uma marca estipulada na lista, que afirma: "Esta marca será em duas partes, a primeira será um escudo com o texto 'Propriedade do Mestre', a segunda parte, quando o filhote ganhar o privilégio de revelar a identidade de seu Mestre, terá o primeiro nome do Mestre". Tank também disse em uma entrevista em um blog sobre relações de BDSM gay que ele havia elaborado um contrato que deu a Dylan um controle significativo sobre a vida de Tank — suas finanças, seu telefone, seu tempo e seus amigos (Dylan respondeu que ele e Tank mantiveram suas finanças separadas). Dylan e os quatro "filhotes" que moravam com Tank em Seattle até sua morte inicialmente não responderam aos vários pedidos de comentários via e-mails, ligações e textos. Quando um repórter do BuzzFeed News tentou contatá-los pessoalmente, ligaram para a polícia. O repórter foi detido e preso. Na semana seguinte, Dylan e um "filhote", Daniel Balderas Hafertepen, entraram com ordens de restrição contra o mesmo repórter Uma semana depois, Dylan retornou um e-mail do BuzzFeed News, respondendo uma série de questões.

Publicidade

Arman Ellis

Tank e seu amigo Arman Ellis.

"É assustador"

Tanto Tank quanto Dylan reconheceram publicamente em seus próprios blogs os perigos de se injetar silicone. Dylan disse que viu amigos morrerem em busca do fetiche. Tank escreveu que o procedimento “pode ter grandes riscos à saúde se feito incorretamente” e recusou-se a oferecer instruções sobre como fazê-lo ou onde obter silicone médico. Mas ele continuou postando fotos de seus ganhos de tamanho. Dylan disse ao BuzzFeed News que algumas vezes eles manipularam as fotos “para que seus genitais e corpo parecessem maiores”. O Tumblr disse em um comunicado ao BuzzFeed News que não faz comentários sobre contas específicas, mas sua política não proíbe postagens sobre modificação corporal ou dismorfia corporal, desde que elas não promovam autoflagelação. Em fevereiro de 2016, quando um leitor anônimo perguntou o quão grande ele pretendia ficar, Tank respondeu: "O Mestre decidirá quando for o suficiente." Para Dylan, quanto maior melhor. Em um segmento da ABC News de 2016 sobre a vigorexia — uma obsessão por ganhar músculos — Dylan falou sobre sua jornada, de um adolescente de 63 quilos para um gigante de 120 quilos, insinuando veladamente uma obsessão. "Eu estava tão envolvido com esse estilo de vida, tão obcecado com a sempre crescente meta de ficar maior, maior e maior, que nunca considerei isto um problema", disse ele.

Dylan negou ter forçado Tank a receber injeções. "Este era o fetiche dele", ele disse. “Eu não o fiz injetar silicone. Pelo contrário, ajudei ele a remover um pouco." Ele afirma que Tank, por sua própria iniciativa, recebeu injeções de silicone no México, em 2014, e novamente em Sacramento (EUA), durante um período em que eles estavam rompidos, em 2016. Dylan disse que isto mostrou a "forte determinação pessoal de Tank em aplicar silicone" e o chamou de "exibicionista orgulhoso". Em maio de 2018, Dylan disse que levou Tank a um cirurgião plástico que retirou um pouco de silicone. Como as injeções de silicone no pênis e no escroto são ilegais e perigosas, o aumento da genitália masculina pelo uso de silicone é incomum. No entanto, há um pequena tendência de interessados nela, principalmente homens gays. No Xtube, um site popular de pornografia amadora, há um punhado de homens com genitais aumentados com silicone postando vídeos, incluindo um em que um homem se autoinjeta usando uma agulha fina, um tubo de borracha e um êmbolo de silicone. O vídeo mais popular acumulou cerca de 30.000 visualizações. "Não sabemos com que frequência isto acontece, mas há mais pessoas fazendo isso do que pensamos", disse o Dr. Mark Wurfel, professor de cuidados pulmonares da Escola de Medicina da Universidade de Washington. “A maioria dos casos relatados na literatura é de pessoas que se injetam ou vão a um local clandestino para fazê-lo.”

Publicidade

"Isto é evitável. Não deveríamos sequer estar tendo esta conversa; este cara deveria estar vivo."

Os médicos geralmente ficam horrorizados com o procedimento, o que representa um perigo significativo para aqueles que se submetem a ele. O silicone flutuante livre geralmente causa inflamação severa. Pode entrar na corrente sanguínea, geralmente no momento da injeção, ou migrar mais tarde para o sistema linfático. Glóbulos maiores bloqueiam os vasos sanguíneos e matam o tecido ou entopem o sistema dos pulmões e do cérebro, privando a pessoa de oxigênio e causando danos permanentes ou morte. "Uma vez que entra em um tecido, é como geleia em uma esponja. Ele adere. Para você remover o silicone tem que remover o tecido. Esse é o problema". Disse a Dra. Sophie Bartsuich, uma professora assistente de cirurgia plástica no Weill Cornell Medical College. O silicone injetável médico, segundo Bartsich, geralmente só está disponível em quantidades muito pequenas, para cirurgias oculares específicas, o equivalente a cerca de um conta-gotas; assim, para injeções ilícitas, as pessoas costumam usar outras substâncias mais perigosas, como lubrificante industrial. Conectados a centenas de minúsculos vasos sanguíneos, o pênis e os testículos fornecem uma ampla oportunidade para erros. Mas ainda assim as pessoas procuram as injeções. “Há um risco de morte de 1 em 3.000 em uma injeção de sua própria gordura nas nádegas. Imagine injetar um material estranho em uma área com milhares de veias dilatadas. Considere as técnicas de injeção de alguém sem treinamento médico. É uma receita para o desastre”, disse o Dr. Alex Sobel, presidente do American Board of Cosmetic Surgery. “Isso é evitável. Não deveríamos sequer estar tendo esta conversa; este cara deveria estar vivo."

Na noite em que Tank foi hospitalizado, disse Dylan, "ele me avisou que estava se sentindo mal e tinha dificuldade para respirar, mesmo tendo pedido emprestado meu inalador para asma".

Dylan preso?

A morte de Tank neste outubro causou tumulto imediato no Tumblr — tanto manifestações de luto por um membro da comunidade quanto o ódio contra Dylan. Também levantou algumas questões. Em um elogio a Tank em seu blog, Dylan alegou que seu "filhote" morreu de um problema pulmonar não diagnosticado, mas alguns amigos e fãs de Tank estavam desconfiados. Eles temiam que Dylan tivesse exigido demais dele, e começaram a vasculhar seus arquivos de e-mail, mensagens de texto e a internet, em busca de evidências de abuso.

Publicidade

Tumblr/Tank Hafertepen / Via web.archive.org*/brandedbulltank.tumblr.com

Postagem de Tank.

Em 2016, Tank postou em seu Tumblr uma foto de seu rosto marcado por lágrimas com um longo pedido de desculpas a Dylan, dizendo que ele era um “merda” por desapontar seu Mestre. Ele tinha ido à banheira de hidromassagem de um amigo sem a permissão de Dylan.

“Eu não mereço amor. Eu não mereço perdão. Eu só mereço sofrer”, escreveu Tank. “Um filhote precisa pedir ao seu Mestre e obter sua permissão para se encontrar com outras pessoas e fazer atividades que estão fora de suas rotinas regulares. ... Um filhote deve evitar até mesmo estar em situações que potencialmente podem despertar suspeitas em seu Mestre.”

Os amigos de Tank, muitos dos quais eram bem versados em relacionamentos dominante/submissos e personagens, acharam alarmante o tom e a gravidade do pesar. Os fãs de Tank também. “O Tumblr se opôs [a Dylan] depois do incidente da banheira de hidromassagem”, disse Kyle ao BuzzFeed News.

Alguns meses depois, Tank enviou uma mensagem para Kyle. “Não conte para ninguém, mas, para o meu próprio bem, preciso desenvolver uma estratégia de saída.”
Tank e Dylan se separaram por um tempo, mas, no verão de 2017, eles estavam juntos novamente. Um ano depois, Tank estava morto.

Postagens acusando Dylan de esconder a morte de Tank começaram a se tornar virais no Tumblr: ele disse explicitamente a alguns amigos que Tank ainda estava vivo, quando não estava mais. Em uma newsletter publicada logo após a morte de Tank, ele incluiu uma foto de ambos usando máscaras de ar e discutiu a qualidade do ar em Seattle. Ele não fez menção da morte ou da hospitalização de seu parceiro. Ele escreveu: "Cheguei em casa para o Angus, o Biff, o Tank... e Seattle envolta em uma fumaça louca".

Publicidade

"Se eu lesse as coisas que estão sendo ditas sobre mim on-line e não soubesse a verdade, eu também acharia que sou culpado de alguma coisa".

“Eu me arrependo disto”, disse Dylan ao BuzzFeed News, explicando que estava consternado pelo fato de rumores sobre a morte de Tank terem começado a circular muito rapidamente. "Em minha dor, eu estava furioso e neguei que algo estava errado, enquanto tentava, sem rumo, descobrir a fonte", ele disse. "Foi um erro e peço desculpas àqueles a quem eu enganei".

Mas a indignação com a forma como Dylan lidou com a notícia continuou a aumentar on-line. Dylan logo fechou todas as suas contas nas mídias sociais, substituindo as reflexões sobre relacionamento que ele apresentava em seu blog pessoal "Noodles and Beef" por receitas reais de pratos de macarrão com carne. Existem agora vários Tumblrs dedicados a investigar os detalhes do desaparecimento de Tank — IsNoodlesAndBeefInJail, NoodlesAndBeefUncovered, DylanNoodlesAndBeef, NoodlesAndBeefLeftovers, e um blog anti Dylan chamado NoodlesAndReceipts, cujo objetivo declarado é "denunciar o abusador e os fãs que o amam."

Os fãs ficaram obcecados por cada detalhe da saga por semanas. Eles dissecaram um boletim de notícias da TV australiana sobre a morte de Tank e um artigo publicado em um semanário alternativo de Seattle, the Stranger. Em um fórum de 75 páginas na dramática plataforma Kiwi Farms, os pretensos detetives desenterraram os arquivos judiciais criados por Hafertepen contra o repórter do BuzzFeed News e até mesmo rastrearam o que eles acreditavam ser uma ligação para o 911 (telefone de emergência da polícia americana), do prédio de Hafertepen, na data listada na certidão de óbito de Tank, como a data do acidente. Eles chegaram a ligar Dylan a um homem chamado Peter Dovak, que morreu de embolia pulmonar em novembro de 2017, que, segundo o parceiro de longa data de Dovak, decorreu de injeções de silicone em seus genitais.

Dylan desqualifica a onda de atividade como "muita desinformação". "Muitos fatos mal interpretados, muitas teorias da conspiração e pouca celebração do homem maravilhoso que Tank era", disse ele. "A especulação contínua não permitiu que eu permanecesse em silêncio."

Quanto à indignação nas mídias sociais, ele está ciente disso. "Se eu lesse as coisas que estão sendo ditas sobre mim on-line e não soubesse a verdade, eu também acharia que sou culpado de alguma coisa", disse ele. "O Tank era muito amado e eu entendo o desejo de culpar alguém pela sua morte." Dylan diz que planeja criar um site memorial para Tank em TankHafertepen.com.

"Coitadinho de você"

Linda Chapman só soube da fama on-line de seu filho e a razão para ela depois que ele morreu. Ela culpa Dylan pela morte de Tank e por seu interesse em injeções de silicone. Dylan é "um narcisista" e um "monte de merda nojento", ela disse ao BuzzFeed News.

"A princípio, fui simpática ao Dylan. Coitadinho de você, perdeu seu companheiro", explicou Linda. Ela conhecia Dylan; ele até havia passado um Natal em sua casa, mas agora ela está indignada. "Eu quero expor bastante isto para ajudar as pessoas em situações abusivas e para tornar conhecidos os perigos das injeções de silicone."

Existem outras preocupações também. Três semanas antes de sua morte, Tank elaborou um testamento, cuja cópia foi examinada pelo BuzzFeed News, onde deixou tudo o que possuía, incluindo 200 mil dólares mantidos em uma conta de investimento de seu falecido pai, para Dylan. Mas Chapman afirma que seu filho, há muito tempo, havia prometido deixar esse dinheiro para seu irmão autista. Chapman acha que Dylan teve algo a ver com Tank quebrar essa promessa, e ela contratou a advogada de Seattle, Catherine Clark, para contestar o testamento.

Ela e Chapman podem contestar a validade do testamento no tribunal e também tentar responsabilizar Dylan pela morte de seu parceiro. Dylan insiste que o testamento é legítimo. Ele mostrou ao BuzzFeed News uma foto de Tank assinando o testamento diante de um tabelião e testemunhas; as testemunhas eram dois dos outros "filhotes", assim como o executor nomeado por Tank.

Questionado sobre suas intenções para com o dinheiro, Dylan disse ao BuzzFeed News que Tank já havia usado parte dos 200 mil dólares para se mudar para os EUA e com outras despesas. O resto, ele disse, irá para o irmão de Tank depois de pagar as contas médicas e legais de Tank. "Tank queria que o dinheiro (cerca de 150.000 dólares australianos) fosse integralmente para nossa casa, mas, sem o Tank, é um lembrete do que perdi", disse ele em um e-mail.

Linda espera que o Departamento de Polícia de Seattle investigue Dylan por seu suposto envolvimento na morte de Tank, mas isso é improvável. Um oficial do DPS, familiarizado com o caso, disse ao BuzzFeed News que o que aconteceu não é visto como um crime, descrevendo-o como algo semelhante a uma overdose de drogas ilegais. Se o namorado de alguém o apresentar à heroína, o encorajar a consumir, e ele morrer em resultado disso, a polícia normalmente acaba não acusando o namorado.

Enquanto isso, a comunidade de fãs de Dylan e Tank ainda está lutando para se conformar com a morte de Tank — e suas implicações. Como disse um comentarista em um blog anti Dylan: "Todos nós assistimos eles brincarem com o tamanho das suas bolas por anos e não dissemos nada, então, provavelmente, somos todos cúmplices, em algum nível, e todos deveríamos estar envergonhados". ●

A tradução deste post, original em inglês, foi editada por Victor Nascimento.

Publicidade

Veja também