9 coisas que talvez você não saiba sobre o glitter

Ele já foi usado até com objetivos militares! E pode ser um inimigo do meio ambiente.

1. Existe uma razão evolutiva pela qual a gente se sente tão atraído por glitter.

Sabe por que a gente fica tão hipnotizado por estes pontinhos reflexivos e brilhantes? Porque, segundo esta matéria da "Fast Co Design", ele remete a uma outra coisa que também brilha, reflete e que a gente não vive sem: ela mesma, a água.

2. O glitter existe desde a idade antiga!

Se a gente fosse colocar em uma árvore genealógica, a avó do glitter é a mica! E segundo esta matéria da "New Yorker", existem registros de uso da mica desde as pinturas nas cavernas, passando pelos egípcios, chineses, gregos e romanos.

Publicidade

3. Mas o glitter como conhecemos hoje foi inventado por acaso por um maquinista!

O glitter como conhecemos hoje foi inventado em 1934 nos Estados Unidos pelo maquinista Henry Ruschmann. Ele basicamente criou uma máquina que triturava plástico em grandes quantidades. Segundo esta matéria do "Huffington Post", a empresa que ele fundou continua sendo até hoje uma das maiores do setor nos Estados Unidos.

4. O glitter é fabricado mais ou menos assim:

Segundo este tópico do Reddit respondido por um cara que trabalhou em uma fábrica de glitter: a cor é aplicada a uma folha de polímero plástico que é colada a uma folha de uma material reflexivo como o alumínio. A nova placa vai para um triturador rotativo e o resultado é glitter, em pequenas partículas de tamanho idêntico. Quanto menor o glitter, mais ele demora a ser feito, pois daí são necessários mais cortes!

Publicidade

5. Você sabia que o glitter já foi usado com objetivos militares?

Segundo esta matéria do Mental Floss, a Força Aérea Americana por algum tempo usou uma estratégia militar chamada "chaft" que consistia em soltar glitter das costas dos aviões para confundir os radares das forças inimigas. O Reino Unido também tentou coisa similar para enganar os radares alemães usando papel alumínio picado.

6. Segue um breve guia para tirar glitter de qualquer parte do seu corpo:

Das unhas: Para tirar o esmalte de glitter, umedeça um pedaço de algodão com acetona, coloque-o sobre a unha, fixe o algodão com um elástico ou encape com papel alumínio e deixe alguns minutos lá. Com esta preparação, a acetona vai praticamente derreter todo esmalte que está colando o glitter na unha, o que torna a remoção muito fácil.

Rosto ainda durante a maquiagem: Segundo a maquiadora Hannah Levy Nunes, quando você está fazendo a maquiagem e cair glitter em uma área que você preferia que estivesse sem, o jeito mais rapidinho de tirar é usando fita adesiva. Tente escolher esparadrapos específicos para a pele como um micropore, por exemplo.

Lembrando que você não deve usar glitter de papelaria nos olhos. "Pode passar em tudo, menos nos olhos. É uma coçadinha e você pode ter uma inflamação e até arranhar a sua córnea!", explica a maquiadora.

Rosto e corpo depois da folia: Para ajudar o glitter a escorregar e ir embora com a água, você pode passar um pouco demaquilante cremoso e até mesmo condicionador, só cuidado para não esfregar muito e irritar a pele.

Os demaquilantes mais oleosos só funcionam se você usou algum produto para grudar o glitter na pele, como cola pra cílios, por exemplo. De outra forma, eles podem ter o efeito contrário: ajudar o glitter a fixar ainda mais! Se mesmo depois do banho ainda sobrar muito, você pode usar o truque da fita adesiva ou mesmo passar aqueles rolos adesivos para pelos em roupas, sabe?

Cabelo: Uma das tendências de beleza recentes são as glitter roots, que consiste em aplicar glitter na raiz do cabelo. E se existe uma técnica para por, normalmente existe uma para tirar. E é a seguinte: você separa a parte que você BESUNTOU de glitter e SATURA com bastante condicionador. Passa com um pente fino e depois enxágua. Depois, basta lavar o seu cabelo como você faz normalmente.

Se depois do banho ainda restarem alguns resquícios de glitter, com o cabelo seco, você ainda pode passar spray de cabelo em papel toalha e ir grudando na área até retirar as partículas.

Publicidade

7. Glitter na cena do crime é o sonho de todo investigador!

Como as partículas de glitter se espalham por todo o lugar, na vítima, no local, no carro, nas roupas de um criminoso. Um tipo de glitter específico pode ser uma prova fundamental para incriminar um criminoso. Foi o que aconteceu neste caso de um pedófilo que tentou atacar uma garotinha que saiu de casa com tênis com glitter.

8. O glitter pode ser um inimigo do meio ambiente.

O glitter está no centro de uma controvérsia ecológica porque pequenininho do jeito que ele é, acaba escapando dos filtros das redes de tratamento e sendo despejado no mar. Como é feito de plástico, bota aí uns 400 anos para cada particulazinha se degradar. Lá ele interfere no ciclo de vida dos peixes e demais espécies e pode acabar inclusive na SUA barriga!

Publicidade

9. E para brilhar sem bagunçar o planeta já existe o glitter ecológico!

Feito de ingredientes como vegetais, algas, minerais e outros materiais biodegradáveis, o glitter ecológico é uma opção para quem está querendo continuar brilhando sem melar com o meio ambiente. Esta matéria da "Elle" lista alguns fabricantes que podem ser encontrados no Brasil.

Veja também:

Publicidade

Publicidade

Veja também