9 coisas legais para você experimentar em julho

Comida, comida e comida!

Aqui no BuzzFeed Brasil estamos sempre testando produtos e ideias que melhorem nossos dias, então resolvemos dividir algumas indicações do que curtimos com vocês.

Produtos que cada um adquiriu com o próprio dinheiro.

Publicidade

1. Waffle light integral congelado Forno de Minas – R$8

Flora Paul

Eu me considero uma pessoa de muita sorte por ter amigos incríveis. E uma das maiores provas de que eles são incríveis é que foram eles que me apresentaram a esses waffles que ficam prontos em tipo 3 minutos na torradeira elétrica e são PERFEITOS. Eu estou brincando, sabe, mas também não estou, porque eles realmente são perfeitos (os amigos e os waffles!!!). Prevendo que ia ficar obcecada comprei a versão light integral, e não sinto diferença alguma no gosto para a versão "normal" – são tão gostosos quanto. Eu meio que estou viciada em colocar uma fina camada de requeijão e geleia e comer no café da manhã aos fins de semana, por isso estou repassando a palavra deles adiante. – Flora Paul

2. Pão de forma artesano Pullman – R$ 8

Suria Rocha

Pão é uma coisa que gera muita controvérsia. Tem gente que faz de tudo pra não comer. Tem gente que não vive sem. Eu não fico sem um pãozinho pela manhã, e quando eu digo pãozinho eu quero dizer aqueles bem fofinhos, quanto mais fofinhos melhor, mas não é todo dia que dá pra comer um brioche ou um pão mais "chic". E cá entre nós, a bisnaguinha, ela é muito pequenininha, dá vontade de comer tudo de uma vez, então pra minha supresa foi bem bom encontrar no mercado o pão de forma artesano da Pullman, ele realmente parece um pãozinho mais caseiro, mais artesanal, a fatia é bem mais grossa que um pão de forma comum... E é tão fofinho! Pra quem não come pão branco, tem a versão integral também. – Suria Rocha

Publicidade

3. L.A.B da Lano-Alto – R$ 33 por mês

A Lano-Alto é uma fazenda no interior de São Paulo com plantações, bichos, produção de produtos como queijo, kombucha, milho, feijão e até móveis e utensílios de cozinha artesanais. Uma das coisas mais legais dela é o L.A.B., um serviço de assinatura de produtos experimentais. Por R$ 33 ao mês você recebe uma criação surpresa, que pode ser algo tão inusitado quanto doce de leite de cabra, polenta de milho negro ou alho fermentado no mel selvagem. As vagas são limitadas e abrem todo mês, é só ficar de olho no Instagram @lano_alto. Por enquanto, só quem é de São Paulo pode assinar. – Alexandre Orrico

4. Pipoqueira elétrica Britânia Pop Time – R$ 80

Flora Paul

Uma sabedoria que não te contam sobre virar adulto é que jantar pipoca se torna completamente aceitável. É relativamente saudável, é barato, é rápido de fazer e é gostoso. E também é como se fosse um segredo do clube dos adultos 25-30, porque só depois que você assume que janta pipoca mais vezes do que deveria é que descobre que várias outras pessoas também fazem isso. Isto posto, como não sou muito chegada em cozinhar, tenho panelas finas, no sentindo de finas mesmo, não de chiques, o que torna a missão de fazer pipoca um estorvo, já que elas queimam. Então aproveitei uns pontos do cartão e troquei por essa pipoqueira elétrica, que é maravilhosa: você coloca o milho de pipoca básico de dois reais e ela estoura em uns minutinhos sem nem precisar de óleo. Além de tudo a cor vermelha é fofa e ela é super simples de limpar. Depois você pode colocar sal, páprica, canela, o que sua criatividade permitir para variar o cardápio. Pipoqueira elétrica, eu te venero! – Flora Paul

Publicidade

Produtos enviados como cortesia pelas empresas, mas o BuzzFeed não tem nenhuma obrigação de escrever sobre eles, muito menos falar bem.

5. Chocolate com café Smoovlatte Chocomelo Nescafé – R$ 8

Susana Cristalli

Recebemos esse produto em formato de saquinhos, para experimentar, mas no supermercado você encontra ele em embalagens de 200g. É para misturar no leite quente ou frio, e, como tomei no café da manhã de um dia meio chuvoso, escolhi preparar ele quente: uma coisa boa é que o pó se dissolve muito facilmente, não fica absolutamente nada de grumos. Fiquei com a impressão de que é um achocolatado para jovens adultos, porque é bem docinho, mas também tem um toque marcante de café. Então é ideal para quem tem o paladar um pouco infantil, mas também um pouco adulto! Gostei, é uma bebidinha aconchegante e acho que ia ficar melhor ainda batido com leite gelado (e talvez umas duas pedrinhas de gelo). – Susana Cristalli

Publicidade

Atividades que colocamos em prática em nossas rotinas e outras recomendações que achamos interessantes.

6. Criar kefir para fazer iogurtes e coalhadas em casa.

Thaira Ferro

Há um mês comecei minha experiência com o kefir, que é uma colônia de micro-organismos que fermenta leite. Eu confesso que tinha um certo nojinho, mas percebi que era pura falta de informação mesmo. O kefir é ótimo para aumentar resistência e imunidade, melhora a flora intestinal, ajuda produzir serotonina e endorfina, só coisa boa.

Adaptei minha rotina para cuidar dele e hoje crio ele como cuidava do Tamagochi antigamente, precisa limpar e dar comida. Você deixa ele fermentando o leite e depois retira a colônia para usá-lo. O kefir é super resistente e não morre se você deixar de cuidar por alguns dias, a única coisa que acontece é que o que ele produziu deixa de ser próprio para consumo, então descarte. Uso para fazer iogurtes e coalhadas e estou adorando! – Thaira Ferro

Publicidade

7. Facilitar a vida com este ovo poché de micro-ondas.

Suria Rocha

Eu AMO ovo! Mexido, cozido, frito, de qualquer jeito. Tentei diversas vezes fazer o tal do ovo poché (aquele na água) mas nunca ficou 100%, e sempre deu um trabalho maior do que o desejado pra fazer uma coisa que teoricamente deveria ser fácil. Mas o Dudu, que trabalha aqui no BuzzFeed me ensinou uma maneira bem fácil e rápida de fazer ovo poché no micro-ondas!

Você só precisa de um pontinho de vidro, um fiozinho de azeite, e claro, um ovo. O segredo pra dar certo é diminuir bem a potência do microondas, eu baixo o meu para 20, e como eu gosto da gema mole, deixo por uns 2 minutos e 25 segundos. Antes de virar em cima do pão ou de uma torrada é só escorrer um pouquinho e pronto! – Suria Rocha

8. Cozinhar esta receita vegetariana deliciosa.

Rafael Capanema

Não sou vegetariano, mas gosto muito de fazer pratos sem carne. Esta receita, de influência chinesa, é baseada em uma das primeiras que eu aprendi, do Jamie Oliver, mas eu mudei tudo: no lugar do filé mignon suíno, coloquei cogumelos; tirei a vagem, a cebola roxa e o limão; finalmente, troquei o óleo (de amendoim, na receita original) por manteiga. Shoyu e manteiga é uma combinação maravilhosa. Mas, se você quiser fazer uma versão vegana, é só trocar a manteiga por algum óleo neutro (girassol, soja, canola etc.).

Ingredientes

- 200 gramas de cogumelo fatiado (qualquer um que você tenha à mão)

- 200 gramas de brócolis

- 2 dentes de alho picadinhos ou ralados

- 5 cm de gengibre picadinho ou ralado

- 1 pimenta dedo-de-moça picadinha, sem sementes (opcional)

- Cebolinha picada

- 50 gramas de castanha de caju

- 1 colher de sopa de maisena

- 1 colher de sopa de mel

- Óleo de gergelim

- Shoyu (a olho; cerca de seis colheres de sopa)

- 1 colher de sopa de manteiga

- Sal e pimenta do reino

Modo de preparo

Cozinhe o brócolis por três minutos em água fervente e reserve. Numa frigideira, refogue o cogumelo em fogo médio-alto na manteiga até dourar Acrescente o alho e o gengibre e continue fritando por mais ou menos dois minutos (não deixe queimar). Adicione a pimenta (se for usar), as castanhas de caju e o brócolis e siga fritando por mais um ou dois minutos. Acrescente a maisena e um esguicho de shoyu (cuidado pra não exagerar) e continue mexendo. Tempere com pimenta do reino e, se necessário, corrija o sal. Apague o fogo, adicione um pouco de óleo de gergelim e misture tudo. Acrescente a cebolinha picada e sirva com arroz. – Rafael Capanema

Publicidade

9. Fazer seu próprio (e verdadeiro) pão de queijo.

Alexandre Orrico

Como filho de mineira, uma das grandes frustrações que tive quando me mudei para São Paulo foi comer o pão de queijo daqui. Receita infalível para quem está em SP e quer ficar triste: passar em uma padoca e comprar um pãozinho de queijo.

Algumas marcas têm congelados que até servem para matar a saudade. Mas eu prometo que, com um pouco de disposição e sem gastar muito dinheiro, você pode fazer um pão de queijo tão gostoso com suas próprias mãozinhas que você nunca mais vai ter vontade de comer outro.

A receita é simples e barata:

Ingredientes

- 1L de leite fresco integral

- 200ml de óleo (de canola, soja ou outro tipo, também pode ser manteiga derretida)

- 1kg de queijo ralado (curado ou da canastra, de preferência)

- 1kg de polvilho doce

- 6 a 8 ovos

- Sal a gosto

Você, claro, pode reduzir a receita se quiser fazer menos (500ml de leite, 500g de queijo etc).

Modo de preparo

Para fazer, ferva o leite junto com o óleo e derrame ainda quente sobre o polvilho, que você vai colocar previamente em uma bacia grande. Misture tudo com uma colher e deixe esfriar até ficar morno. Adicione os ovos aos poucos, mexendo com as mãos. Aí vem a parte mais trabalhosa: misturar o queijo e sovar a massa com as mãos até ela ficar bem homogênea.

Unte as mãos limpas com um tiquinho de óleo e enrole os pãezinhos com as mãos. Depois é só colocar em uma forma untada e assar por uns 30 minutos no fogo médio ou até ficar crocante e dourado por cima – e o que você não for assar na hora pode ser congelado. Tire do fogão e coma rezando. De nada. – Alexandre Orrico

Publicidade

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.