6 blocos de Carnaval fora do centro de São Paulo

Pra sair da sua bolha.

O Carnaval de rua de São Paulo deve bater recordes de público em 2020. E, apesar de blocos famosos como o Acadêmicos do Baixo Augusta ou Tarado Ni Você, não é só no centro expandido que acontecem as manifestações carnavalescas da cidade! As periferias paulistanas sempre tiveram efervescência cultural, inclusive em matéria de festa. A cultura e o teor político desse Carnaval descentralizado permeiam a rodo as periferias.

Os blocos listados abaixo são alguns das dezenas dos que saem para as ruas essa ano fora do eixo linha amarela/verde do Metrô. Para saber mais: em 2020 a Secretaria de Cultura de São Paulo criou um portal para o Carnaval de rua da cidade, com informações sobre blocos, desfiles, transportes e afins. É possível buscar blocos por data, bairro e tipo de música.

ENTÃO BORA LÁ!

Reprodução Giphy

Publicidade

1. Mauá: Bloco de Samba Pega O Lenço E Vai

Jana Inocencio

Concentração na Rua San Juan, 121, Mauá
Cortejo dia 14 de março, 16h

O Pega O Lenço e Vai nasceu da proposta de um concurso literário que acabou não ocorrendo em 2010 em Sapopemba. Explicando melhor: o concurso era um convite para alunos de escolas públicas escreverem redações sobre heróis negros. Mas não houve interesse manifestado pelas 10 escolas convidadas em participar do concurso, o que os articuladores deste projeto apontaram como uma conduta racista. Depois deste banho de água fria, eles resolveram expandir essa idéia para fora do muro das escolas, usando o material que teria sido a base do concurso (um livro didático sobre a Revolta da Chibata) para criar um cortejo com a temática do centenário da Revolta da Chibata, exaltando o almirante negro João Cândido. Durante a pesquisa sobre o tema, chamou a atenção o lenço que os marinheiros usavam em volta do pescoço para limpar o rosto de graxa e pólvora usados em combate. Assim nasceu o nome do bloco, que tem como um dos pilares a promoção de espaço de formação, demonstrando a contribuição da população de origem africana. É por esse compromisso que todo ano o bloco tem uma pessoa preta como homenageada: Luiz Gama, Luiza Mahin e a Revolta dos Malês, Lima Barreto e Carolina Maria de Jesus, entre outros, já foram homenageados.

2. Piraporinha: Bloco Afro É Di Santo

Fernando Solidade

Concentração na Casa de Cultura Mboi Mirim, em Piraporinha
Cortejo 24 de fevereiro, 15h

Idealizado por Rabi Ratukeiro, o Bloco Afro É Di Santo foi pensando como um encontro para gravar um CD com músicas e ritmos populares. Porém, a vontade de fazer acontecer um encontro no Carnaval foi crescendo até que o bloco se tornou uma tradição super querida nas ruas de Piraporinha, na zona sul.

Publicidade

Fernando Solidade

3. Jardim Ibirapuera - Bloco do Beco

Concentração na Rua Salgueiro do Campo (na altura do número 612) - Jd. Ibirapuera
Cortejo 22 de fevereiro, 14h

Nascido do desejo de preservação e valorização cultural do Carnaval de rua, o Bloco do Beco está na ativa desde 2002. Além do cortejo de Carnaval, eles também possuem um espaço no Jardim Ibirapuera, chamado Associação Cultural Bloco do Beco, um espaço de acolhimento, convivência comunitária e lazer. A reunião de sambistas e moradores da região levanta muito debate sobre acesso à cultura e a bateria, composta por cerca de 40 músicos, promove atividades o ano todo.

Publicidade

4. Embu das Artes - Bloco Desbundas Artes

Bloco Desbundas Artes

Concentração no marco zero de Embu
Cortejos em 22 e 23 de fevereiro, 14h

O Bloco Desbundas Artes surgiu da necessidade de resgatar tradições do Carnaval de rua entre artistas e moradores da região de Embu. O resultado é uma ebulição cultural que desde 2012 dá luz ao bloco, que tem como missão promover uma festa cheia de marchinhas e fantasias.

Publicidade

Luiz Guilherme Goncalves Santos

5. Jardim Samara - Bloco Família Sabotagem

Bloco Família Sabotagem

Concentração na Rua Angélica Costa, na frente da escola Humberto de Campos
25 de fevereiro, 12h

Este é um bloco novinho, com dois anos de idade, mas já nasceu com uma potência impressionante! A iniciativa é dos atuais diretores junto da comunidade local e da torcida do time Família Sabotagem e o desfile faz a alegria da galera do Jd.Samara, na Zona Leste de São Paulo.

Publicidade

Bloco Família Sabotagem

6. Jardim Herculano - Bloco do Hercu

Bloco do Hercu

Rua Ignácio Limas
Cortejo 23 de fevereiro, 13h

Este bloco desfila suas belezas nas vizinhanças do Jardim Ângela. Em 2013, educadores e moradores da região fundaram o Bloco do Hercu com o intuito de promover a juventude, retomar a sede da Sociedade de Amigos do Bairro e estimular a convivência e o espírito comunitário através do resgate do Carnaval de rua. O pessoal que constrói o bloco frisa muito a importância de defender a liberdade de pensamento, de livre amor, de expressão, religiosa, etc. Ou seja, uma festa dessas só pode dar bom!

Publicidade

Bloco do Hercu

Veja mais

17 coisas simples que você pode fazer para curtir o Carnaval em segurança

Escrito por Gaia Passarelli • há 2 anos

13 coisas que só quem não odeia e nem ama o Carnaval sente em fevereiro

Escrito por Luiz Guilherme Moura • há 2 anos

13 coisas que só quem não odeia e nem ama o Carnaval sente em fevereiro

Escrito por Luiz Guilherme Moura • há 2 anos

Kit para um carnaval com menos lixo

Escrito por Jessica Padua • há 2 anos

Em quantos eventos essenciais do Carnaval brasileiro você já sambou?

Escrito por Gaia Passarelli • há 2 anos

Descubra quando e onde você achará o último glitter deste Carnaval

Escrito por Luiz Guilherme Moura • há 3 anos

Publicidade

Veja também