21 coisas que deixam seu pinto bem triste e que você deveria parar de fazer o quanto antes

Você está cuidando bem dele?

Os pênis são muito resilientes, mas existem vários hábitos que podem afetar negativamente seu conforto, sua vida sexual e a saúde geral lá embaixo.

Apatow Productions / Via reactiongifs.com

Na verdade, podem surgir muitos problemas se você não cuidar corretamente do seu pênis.

Então, para saber mais sobre como manter seu pênis o mais saudável possível, o BuzzFeed falou com dois urologistas: Harry Fisch, professor da Weill Cornell Medical College e do New York-Presbyterian Hospital e autor de "Size Matters" [O Tamanho Importa, em tradução livre]; e Abraham Morgentaler, diretor do Men's Health Boston, professor da Harvard Medical School e autor de "The Truth About Men and Sex" [A Verdade sobre Homens e Sexo, em tradução livre].

Aqui estão alguns erros comuns, hábitos ruins, práticas de higiene precárias e comportamentos que eles sugerem abandonar o quanto antes.

1. Você ignora o aparecimento de quaisquer caroços, protuberâncias ou bolhas em seu pênis.

V_zaitsev / Via gettyimages.com

O aparecimento de protuberâncias, erupções cutâneas, bolhas, verrugas ou descoloração no pênis nunca deve ser ignorado, especialmente se forem vermelhos, doloridos ou coçarem. "Vermelho é sinal de problema", disse Fisch ao BuzzFeed.

Isso pode ser sinal de uma doença sexualmente transmissível, uma infecção bacteriana ou fúngica, uma alergia, ou alguma outra coisa, então você deve verificar o quanto antes. Mesmo que não seja nada, é melhor prevenir do que remediar. "Se você tiver bolhas abertas ou feridas, elas também podem aumentar o risco de transmissão de determinadas DSTs", diz Fisch.

Publicidade

2. Você não lava seu pênis com a frequência necessária.

Interscope Communications / Via youtube.com

Como o pênis é um órgão externo, ele não tem os mesmos mecanismos mágicos de ~autolimpeza~ que a vagina tem para manter as bactérias e outras coisas fora. Além disso, o pênis e a área ao seu redor podem ficar muito quentes e suadas, o que facilita o crescimento de fungos e bactérias.

"Se você não lavar ou limpar o pênis adequadamente, especialmente se estiver suando muito, pode acabar com uma erupção cutânea e uma irritação, ou com infecções fúngicas como micose na virilha", diz Fisch. Sem contar que o acúmulo de bactérias lá embaixo também pode causar um odor desagradável, disse Fisch.

"Muitos homens não percebem que também podem ter infecções fúngicas que parecem manchas vermelhas no pênis", diz Morgentaler. "Nossos corpos são naturalmente cobertos de fungos (candida albicans), que podem crescer descontroladamente se a área estiver muito úmida."

De acordo com especialistas, você deve lavar seu pênis com sabão e água pelo menos uma vez ao dia (dependendo do quão sujo e suado estiver). Você também deve lavar o pênis depois de transar, porque os fluidos da(e) sua(eu) parceira(o) podem permitir que ali cresçam mais bactérias. Aqui estão mais informações sobre como limpar seu pênis.

3. Ou, se você não é circuncidado, não limpa sob o prepúcio.

Fuji Network System / Cartoon Network / Via giphy.com

Se você não é circuncidado e seu prepúcio cobre a cabeça do pênis, você precisa manter limpo também lá embaixo. "Se sua higiene for ruim, bactérias e fungos podem ficar presos sob o prepúcio", diz Morgentaler. Isso pode resultar na inflamação do prepúcio (postite) ou na inflamação da cabeça, ou glande, do pênis (balanite).

"Às vezes, se houver uma infecção bacteriana ou fúngica sob o prepúcio, isso pode causar um acúmulo parecido com queijo cottage", diz Morgentaler. Para evitar que isso aconteça, Morgentaler sugere lavar o pênis com água e sabão pelo menos uma vez ao dia, sem esquecer de afastar o prepúcio e limpar por baixo, e depois secá-lo bem.

Publicidade

4. Você deixa ficar meio úmido lá embaixo.

"Sempre que houver mais umidade e calor do que o normal, isso permitirá que bactérias e fungos cresçam, por isso é importante manter a área fresca e seca, principalmente se você estiver suando ou o dia estiver quente e úmido", diz Fisch. Você pode fazer isso secando-se adequadamente após o banho e aplicando talco na área do pênis e do escroto durante o dia.

Outro hábito ruim que pode contribuir para uma virilha úmida é usar cuecas ou calças muito apertadas que não permitam nenhuma ventilação. "Se você quiser manter o local seco, pense em usar um tecido respirável como algodão e use cuecas ou roupas mais folgadas", diz Fisch.

5. Você anda por aí com sua bermuda de compressão suada depois de malhar.

Image Entertainment / Via giphy.com

Não tem problema usar bermuda de compressão bem apertada quando você malha, diz Fisch, mas não é uma boa ideia ficar com ela por horas depois.

"O elastano presente nessas bermudas pode reter o calor e a umidade se você estiver suando muito, então usá-la por muito tempo pode levar ao crescimento de fungos", diz Fisch.

Publicidade

6. Você tende a fazer sexo mais selvagem e mais ~aventureiro~ quando está bêbado.

NBC / Via weheartit.com

A situação: você está deitado, penetrando sua(eu) parceira(o) que está por cima (em posição cowgirl ou cowgirl invertida). De repente, sua(eu) parceira(o) desce com tudo, mas seu pênis erra a entrada, então o peso todo dela(e) vem bem em cima dele. Geralmente é assim que uma pessoa acaba com uma entorse, fratura, ou dobra no pênis.

"Há dois cilindros de tecido chamados corpos cavernosos que se enchem de sangue e endurecem durante uma ereção. Eles podem estourar ou romper quando o peso todo da(e) sua(eu) parceira(o) desce no pênis, e eles ficam ao redor da uretra, então ela também pode se romper", diz Fisch. Como você pode imaginar, é extremamente dolorido e muitas vezes é necessária uma cirurgia para corrigir.

Mas, mesmo que você não frature o pênis, dobrá-lo repetidamente com muita força também pode causar sérios problemas. "O pênis é concebido para entrar e sair, então, se ele ficar dobrado demais, isso pode levar à doença de Peyronie, na qual um tecido cicatricial se forma de maneira exagerada, o que provoca uma ereção dolorida e curvada", diz Morgentaler. Então, tenha cuidado quando sua(eu) parceira(o) estiver por cima, ou mantenha-se em posições menos arriscadas durante o sexo bêbado.

7. Você não cuida muito bem do seu prepúcio e ele fica preso em seu pênis de vez em quando.

Nomadsoul1 / Via gettyimages.com

Se você não é circuncidado, precisa dar uma atenção especial ao seu prepúcio para que ele permaneça saudável e retrátil. Pode acontecer uma situação onde o prepúcio não se retrai e fica preso na cabeça do pênis, diz Morgentaler, chamada de "fimose." Isso pode ser causado por uma anatomia anormal ou por infecções e inflamação, mas especialistas dizem que muitas vezes isso acontece quando o prepúcio não se cura corretamente ou cicatriza depois de um machucado.

"O trauma no prepúcio em adultos geralmente acontece durante a penetração violenta ou outras atividades sexuais", diz Fisch. Talvez você não tenha usado lubrificante suficiente e tenha tentado penetrar com a região seca, ou talvez tenha havido uma mordida acidental durante o sexo oral, vai saber? Mas, se você machucar seu prepúcio, deve manter a área limpa e evitar a atividade sexual até que ele se cure.

Se você não conseguir retrair seu prepúcio, deve consultar um médico ou urologista. "A fimose também pode levar à parafimose, onde o prepúcio fica tão apertado que fica preso sob a cabeça, o que pode estrangular o pênis", diz Fisch. Felizmente, a fimose pode ser facilmente corrigida com um procedimento, diz Morgentaler, então, procure seu médico imediatamente se isso acontecer.

Publicidade

8. Você tenta penetrar (vagina ou ânus) sem nenhuma lubrificação.

Comedy Central / Via giphy.com

Repita este mantra em sua cabeça: "Lubrificante nunca é demais, lubrificante nunca é demais, lubrificante nunca é demais."

A penetração a seco — seja porque não houve preliminares suficientes, sua parceira não consegue ficar lubrificada, o lubrificante secou etc. — não só pode resultar em um pênis fraturado, como também pode machucar o delicado prepúcio se você não for circuncidado, segundo os especialistas. "Se você se machucar, pode haver sangramento, o que aumenta as chances de DSTs e formação de cicatriz, o que pode causar fimose," diz Fisch.

Sem contar que não usar lubrificante o suficiente provavelmente também machucará sua(eu) parceira(o). Então não penetre a seco. Lubrificantes à base de silicone e água são uma ótima opção porque não prejudicam preservativos de látex.

9. Você faz sexo anal sem preservativo.

Planned Parenthood / Via instagram.com

Se você estiver fazendo sexo anal, é sempre uma boa ideia usar um preservativo de látex — e não só porque pode te proteger contra DSTs. "Se você fizer sexo anal sem preservativo, as bactérias das fezes podem entrar na uretra e causar infecções do trato urinário, ou até mesmo infecções da próstata", diz Fisch.

E, novamente, use lubrificante à base de silicone ou água — mas não lubrificantes à base de óleo, já que eles podem prejudicar o látex nos preservativos e estourá-los.

Publicidade

10. Você usa suplementos questionáveis ou produtos da moda para aumentar seu pênis.

Existem muitos suplementos de ervas, pílulas sem prescrição médica e outros produtos diferentes que prometem aumentar o pênis. Mas a verdade é que nenhum deles aumentará seu membro.

"Você só pode ter um pênis do tamanho do que você tem, e a única coisa que tecnicamente 'aumenta' o tamanho do pênis é o fluxo sanguíneo quando transforma um pênis flácido em ereto", diz Fisch.

Sem contar que muitos desses suplementos "naturais" não são aprovados pelas agências de vigilância sanitária, então você não sabe a composição real deles... ou o que vão causar na sua ereção.

11. Você toma remédios para disfunção erétil (como Viagra) para fins recreativos.

Flickr User Ted Drake / CC / Via Flickr: draket

Remédios como Viagra são vasodilatadores, o que significa que eles relaxam as paredes dos vasos sanguíneos no pênis para aumentar o fluxo sanguíneo para o pênis, a fim de obter e manter uma ereção. Eles são frequentemente utilizados para tratar a disfunção erétil e, às vezes, a pressão alta. Mas, se você não receber uma prescrição ou não precisar desses remédios, não os tome, diz Fisch.

"Se você tomar esses remédios só por diversão ou porque acha que poderá transar durante a noite toda, pode se acostumar com a sensação ao longo do tempo e isso pode levar a uma dependência psicológica real", diz Fisch. E, em alguns casos, tomar muito desses remédios pode levar a uma condição chamada priapismo, uma ereção prolongada que continuará após várias horas ou persistirá após a ejaculação.

Publicidade

12. Você bebe álcool até o ponto em que não consegue obter ou manter uma ereção.

http://www.gettyimages.com/license/139691799, http://www.gettyimages.com/license/178138192

Nós já falamos sobre os riscos do sexo bêbado (*cof* fratura do pênis), mas e beber até o ponto em que você não consegue nem obter uma ereção? Este é um fenômeno muito comum que acontece com homens de todas as idades, diz Fisch.

"O álcool é um depressor, então ele entorpece seus sentidos tornando mais difícil ser estimulado mentalmente e fisicamente, o que pode tornar mais difícil conseguir e manter uma ereção e ejacular", diz Fisch. Então, se você estiver planejando transar, tente definir um limite de bebidas no início da noite ou nem beba nada.

13. Você se masturba com muita frequência de uma maneira bem específica que não acontece durante o sexo com a(o) parceira(o).

TV LAND / Via giphy.com

Não me entenda mal, a masturbação é uma parte totalmente normal e saudável da vida — mas há algumas ressalvas se você tem um pênis. Masturbar-se demais de uma maneira muito específica pode levar à "ejaculação retardada", quando você pode demorar demais para ejacular ou não conseguir ejacular com um(a) parceira(o). Você pode ficar tão acostumado a atingir o orgasmo com seu estilo específico de masturbação que o sexo normal não vai funcionar.

"Muitos homens usam uma técnica de masturbação muito específica — como um aperto com a mão esquerda, ou uma velocidade rápida, ou um certo tipo de pornografia — o que não acontece durante o sexo com um(a) parceira(o)", diz Fisch. E, quando você começar a se concentrar no fato de que não consegue ejacular, é fácil perder o foco no sexo.

O primeiro passo para acabar com esse hábito é simplesmente reconhecer que é um problema, diz Fisch, porque muitos homens não sabem. "Você deve tentar diminuir a masturbação ou talvez mudar sua técnica, tentar assistir menos pornô, e ver se isso ajuda", diz Fisch. E, se você estiver em um relacionamento, a comunicação é essencial. "Fale com sua(eu) parceira(o) sobre isso e tente encontrar maneiras de talvez imitar essa sensação durante o sexo, ou tornar as coisas mais excitantes", diz Fisch. Se nada disso ajudar, pode ser necessário falar com seu médico ou visitar um terapeuta sexual.

Publicidade

14. Você tenta manter sua ereção com anéis penianos, elásticos e cordas super apertadas.

Tyler Olson / Via gettyimages.com

"Você ficaria surpreso com a quantidade de pacientes que já vi com um anel peniano preso por estar muito apertado, ou que tentaram usar elásticos e cordas ao redor da base do pênis para manter uma ereção e acabaram tendo que ir ao pronto-socorro", diz Morgentaler.

Em termos médicos, eles são chamados de dispositivos de oclusão peniana, diz Morgentaler, e funcionam assim: quando uma ereção é causada pelo sangue fluindo para o pênis, estes dispositivos cercam a base do pênis para impedir que o sangue possa sair. Anéis penianos têm sido usados por séculos e geralmente são seguros, mas os problemas aparecem quando o anel é apertado demais ou é uma versão caseira feita de elásticos, laços de cabelo, corda etc.

Eles podem cortar a circulação e fazer com que o pênis fique branco, dormente e frio (como quando você amarra uma corda ao redor do dedo). Então, se você quiser usar um, tenha certeza de que seja do tamanho certo e que tenha qualidade médica ou seja de um sex shop legal. E não o use por mais de 20-30 minutos por vez, diz Morgentalor.

15. Você coloca coisas no buraco do seu pênis — seja por curiosidade ou por prazer.

Scull2 / Via gettyimages.com

Não é uma boa ideia colocar nada na sua uretra, com exceção talvez de um cateter médico. "Já vi pacientes que colocaram todos os tipos de coisas em sua uretra — muitos homens usam umas coisas chamadas de 'sons de metal', que são como cateteres de aço colocados no pênis", diz Fisch.

Fazendo uma rápida pesquisa no Google sobre "som do pênis", parece que colocar hastes de metal no buraco do pênis pode ser um fetiche para algumas pessoas. E, embora você deva se sentir livre para se expressar sexualmente, essa prática pode ser prejudicial à saúde do seu pênis. Você pode acabar com uma infecção do trato urinário, uma uretra inflamada ou irritada (uretrite) ou uma viagem dolorida ao pronto-socorro.

Publicidade

16. Você não dá importância se vê um pouco de sangue na urina ou no sêmen.

Toda vez que você ver sangue saindo do seu pênis, deve verificar o que está acontecendo. Provavelmente não é nada, mas pode ser alguma coisa.

"O sangue na urina pode ser sinal de uma infecção ou até mesmo de um tumor ou câncer de bexiga", diz Fisch. Se houver sangue em sua ejaculação, isso pode ser uma condição chamada "hematospermia", diz Fisch, o que geralmente indica que há algum problema na próstata.

17. Você passa meses sem ejacular ou faz longas pausas para "armazenar".

"Alguns homens acham que precisam fazer essas 'desintoxicações', em que não ejaculam por longos períodos de tempo, porque isso teria algum benefício, mas não é verdade — você precisa 'limpar seus encanamentos' regularmente", diz Morgentaler.

Na verdade, ficar muito tempo sem ejacular pode resultar em uma inflamação da próstata chamada prostatite. "Alguns estudos mostraram que o câncer de próstata está ligado à ejaculação pouco frequente", diz Morgentaler. Então, é uma boa ideia ejacular a cada uma ou duas semanas apenas para garantir que tudo esteja fluindo corretamente.

Publicidade

18. Você não protege seu pênis durante os esportes.

ESPN / Via youtube.com

Você pode cortar, machucar ou esfolar seu pênis se não o proteger quando pratica esportes ou outras atividades físicas intensas que possam envolver combate ou violência. Então, nunca é demais proteger seu pênis usando um suspensório escrotal, diz Fisch.

Mas não são só esportes de contato que podem causar problemas. "Vejo muitos homens que andam de bicicleta até que o pênis esteja completamente dormente — e sabemos que andar de bicicleta de maneira prolongada e excessiva pode causar dormência na virilha", diz Fisch. Se isso acontece com você, provavelmente significa que você precisa fazer uma pausa ou comprar um assento especial que acomode melhor seu pênis, diz Fisch.

19. Você não se limpa muito bem depois de fazer o número dois, ou usa papel higiênico ruim.

NBC / Via buzzfeed.com

"Às vezes quando eu me limpo... Eu me limpo, eu me limpo, eu me limpo cem vezes e ainda tem cocô, ainda tem cocô. É como se eu estivesse limpando um marcador de texto ou algo assim."

A regra "de frente para trás" se aplica a pênis e vaginas. Você não quer nenhuma matéria fecal por perto de seus genitais.

"Algumas bactérias das fezes podem ser deixadas para trás e isso pode causar irritação em toda a área da virilha, principalmente se você ficar quente e suado", diz Fisch.

E o que você usa para limpar pode fazer uma grande diferença. "Para alguns caras, papel higiênico seco pode não ser o suficiente, então eles devem tentar lenços umedecidos", diz Fisch.

Publicidade

20. Você usa lâminas velhas e cegas para raspar em volta do seu pênis.

Tecnicamente, os pelos pubianos estão lá para proteger seus genitais, diz Fisch, mas não tem problema aparar e embelezar lá em baixo, desde que você não tenha hábitos de depilação ruins. Você deve usar uma lâmina afiada e limpa quando estiver raspando a área, já que uma navalha cega pode resultar em queimaduras, cortes, irritação e o favorito de todo mundo: pelos encravados.

Além disso, se você tiver cortes ou feridas depois de tirar pelos encravados em volta de seus genitais (não faça isso), isso pode aumentar o risco de transmissão de DSTs, diz Fisch. Uma boa regra é substituir sua lâmina pelo menos uma vez a cada duas semanas.

21. Por fim, você só faz exames de DSTs quando tem sintomas.

Marco Testa / Getty Images / Casey Gueren / Via buzzfeed.com

“Quando seu pênis parece bem, mas você não o examina há anos.”

Segundo os especialistas, este é um grande problema entre as pessoas com pênis. Muitos acreditam que não precisam fazer exames se não houver problemas. Mas, na maioria das vezes, as DSTs são assintomáticas — então, só porque você parece e se sente bem, isso não significa que você não tem nada. Fazer exames é apenas uma parte normal de ser uma pessoa saudável e sexualmente ativa.

As DSTs podem ser transmitidas por meio do sexo oral, anal e vaginal — e, às vezes, por meio do contato genital pele a pele ou do compartilhamento de brinquedos sexuais. Se você esteve em alguma dessas atividades sexuais, provavelmente deveria fazer alguns exames. Idealmente, você deve começar a fazê-los após seu primeiro encontro sexual e repeti-los entre parceiros, após uma potencial exposição e, obviamente, se tiver quaisquer sintomas.

Não se preocupe, a maioria dos exames de DSTs são rápidos e não invasivos — então não, você provavelmente não ficará com um cotonete preso no pênis. Clamídia, gonorreia e tricomoníase podem ser testadas com uma amostra de urina; enquanto HIV, sífilis, herpes e hepatite B podem ser testadas com um exame de sangue.

Publicidade

Agora vá e cuide do seu pênis direitinho.

Taylor Weidman / Getty Images / Via gettyimages.com

Leia também:

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também