21 coisas legais sobre Libras que você provavelmente não sabia

Você sabia que cada país tem a sua própria língua de sinais?

1. A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é reconhecida oficialmente como uma língua brasileira desde 2002 pela Lei nº 10.436.

Estadão / Via brasil.estadao.com.br

Isso quer dizer que Libras é uma língua completa, que possui estrutura gramatical própria e não é uma simples adaptação das línguas orais.

2. Assim como a maioria das línguas de sinais ocidentais, a Libras tem origem na Lingua de Sinais Francesa (LSF).

TV Ines / Via Youtube

A LSF foi trazida para o Brasil em 1855 pelo professor Hernest Huet, que era surdo. Em 1857, Huet fundou a primeira escola para deficientes auditivos do país, o Imperial Instituto de Surdos-Mudos, no Rio de Janeiro, hoje Instituto Nacional de Educação dos Surdos (Ines).

Publicidade

3. A organização das informações em Libras é diferente do português.

Em libras não existem tempos verbais ou artigos, por exemplo.

4. As expressões faciais e corporais também são tão importantes quanto os sinais.

Fantástico/Rede Globo / Via Youtube

Existem casos em que os sinais podem ter o mesmo gesto com as mãos, mas se forem feitos com uma expressão diferente, mudam todo o sentido de uma frase.

Publicidade

5. Em Libras é comum que uma pessoa ganhe um nome - o seu sinal - inspirado em seus traços físicos, trejeitos e aspectos da personalidade.

Claudia Nagura / Via ces.org.br

Esse é um sinal que substitui a necessidade de se fazer vários, um para cada letra do nome da pessoa em língua portuguesa.

6. As línguas de sinais também possuem regionalismos.

Canal Danrley Oliveira / Via Youtube

Assim como as línguas faladas possuem sotaques e gírias que variam dentro de um mesmo país, pode existir variação nos sinais para indicar a mesma coisa dependendo do local, como explica o professor de Libras, Danrley Oliveira nesse vídeo.

Publicidade

7. É possível aprender o básico de Libras gratuitamente em cursos online e por meio de aplicativos.

Hand Talk / Via blog.handtalk.me

Um dos mais conhecidos é Hand Talk, que traduz automaticamente textos e áudios do português para Libras. O app está disponível no Google Play e na App Store.

8. Inserir legendas em um vídeo nem sempre é suficiente para torna-lo 100% acessível às pessoas surdas, já que muitas delas possuem Libras como primeira língua e não o português.

Blog do Hugo/Hand Talk / Via blog.handtalk.me

Por isso, para tornar produções audiovisuais mais acessíveis, é importante além da legenda inserir a tradução em Libras.

Publicidade

9. O canal oficial da Turma da Mônica no Youtube possui uma playlist voltada para surdos com traduções em Libras das animações.

Canal Turma da Mônica / Via Youtube

Além da versão tradicional (para ouvintes), as animações possuem a versão em Libras e com audiodescrição, voltada para deficientes visuais.

10. Há vários outros conteúdos disponíveis em Libras no Youtube, como aulas de matemática, tutoriais de cabelo e canais voltados para o ensino e aperfeiçoamento da língua.

Rola até um "Shalow Now" como neste vídeo em que intérpretes traduzem letras de músicas para Libras.

Publicidade

11. A TV INES, criada em 2013, é a primeira web TV dedicada totalmente à comunidade surda.

TV INES / Via Youtube

Na sua programação, integralmente traduzida em Libras, há noticiários, programas de esportes, entrevistas, conteúdo infantil e um programa acadêmico bilíngue (português/Libras).

12. O jornal Primeira Mão, no ar desde 2016, é o primeiro telejornal bilíngue (em Libras e português) do Brasil.

TV INES / Via Youtube

Toda a produção, do roteiro até a exibição, é feita por uma equipe de profissionais de televisão surdos, ouvintes e tradutores intérpretes.

Publicidade

13. O alfabeto manual - aquele da música "Abecedário da Xuxa" - é chamado de datilologia.

Reprodução/Globo / Via youtube.com

Geralmente ele é usado para “escrever” no ar o nome de pessoas, lugares e outras palavras que ainda não possuem sinal manual.

14. A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) desenvolveu, em 2016, uma fonte tipográfica em Libras.

Fonte Libras 2016 / Via Facebook: fontelibras2016

Ela pode ser baixada gratuitamente aqui.

Publicidade

15. Outra forma gráfica de comunicação em Libras é a escrita de sinais ou sign writing.

Diferente da datilologia, a escrita de sinais não reproduz as letras do alfabeto, mas os gestos e expressões faciais.

16. Apesar de Libras ter o status de língua oficial, quando se trata de escrita, apenas o português é aceito no Brasil em documentos oficiais.

Canal Hand Talk / Via Youtube

Portanto a língua escrita ensina nas escolas bilíngues é o português, o que pode criar sérias dificuldades de aprendizados já que as línguas orais são representações de sons e fonemas. Não por acaso, as pessoas ouvintes aprendem primeiro a falar e depois a escrever.

Publicidade

17. Visando a inclusão de surdos e deficientes auditivos - que somam quase 10 milhões de pessoas no Brasil, desde 2017 as provas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) são realizadas também em Libras.

Getty Images / Via oglobo.globo.com

Elas são feitas através de videoprovas.

18. Os cães são capazes de entender comandos em Libras se forem treinados para isso.

Domingo Espetacular/TV Record / Via Youtube

É o que mostra essa reportagem em que a fofíssima pug Bellinha responde a comandos de seus donos.

Publicidade

19. O desenho "Min e As Mãozinhas" é a primeira animação nacional totalmente em Libras e pode ser assistida aqui.

Paulo Henrique dos Santos / Via Youtube

O desenho foi criado por Paulo Henrique dos Santos, que trabalha com animação há cerca de sete anos. Ele desenvolveu o episódio piloto sem nenhum tipo de patrocínio.

20. A profissão do interprete e tradutor de Libras foi regulamentada em 2010.

Getty Images

A demanda por especialistas em acessibilidade e inclusão hoje é maior que a oferta de profissionais com esse tipo de formação.

Publicidade

21. No dia 24 de abril é comemorado o Dia Nacional de Libras.

Lokibaho / Getty Images

A data foi criada para alertar a sociedade de maioria ouvinte para as grandes dificuldades em acessibilidade que esses cidadãos surdos e deficientes auditivos enfrentam, da socialização ao mercado de trabalho.

Vejam também

Uso de modelos virtuais abre debate sobre padrões irreais e inclusão na moda

Escrito por Ade Onibada • há 4 anos

12 coisas que você talvez não saiba sobre os atletas da Paralimpíada

Escrito por Davi Rocha • há 6 anos

Kitana fez um vídeo para mostrar as gírias LGBT em língua de sinais

Escrito por Susana Cristalli • há 6 anos

Um jovem resumiu em oito tuítes um preconceito que todo deficiente sofre

Escrito por Iran Giusti • há 7 anos

9 coisas que surdos gostariam de te contar

Escrito por Juliana Kataoka • há 5 anos

Publicidade

Veja também