20 histórias assustadoras que mostram por que as mulheres têm medo de rejeitar os homens

"Ele me mandou uma foto dele queimando uma foto minha e me chamou de 'vadia sem coração' porque não quis voltar com ele."

Recentemente convidamos as mulheres do BuzzFeed Community a nos contarem as situações assustadoras que aconteceram depois delas rejeitarem ou ignorarem os avanços de um homem. Aqui estão 21 das mais de 150 histórias de pessoas que corajosamente compartilharam suas próprias experiências:

Alerta: esta publicação contém menções de assédio sexual, abuso e violência.

1.

"Eu estava voltando para casa quando um caminhão parou ao meu lado. O cara não parava de mexer comigo, mas eu o ignorei. Até que ele gritou: 'Você é idiota ou algo do tipo?' Foi quando eu falei para ele ir embora. Ele foi embora quando o semáforo abriu, mas reapareceu alguns quarteirões depois, gritando que ia atirar na minha cabeça antes de ir embora. Eu estava a 10 quarteirões de casa, então fiz um desvio por um bar onde eu trabalhava, por via das dúvidas. Por sorte, ele não voltou."

primavolta

Publicidade

2.

"Quando eu estava no colégio, rejeitei um cara, e ele ameaçou estrangular minha cachorra com arame farpado e deixar o corpo dela na minha varanda.."

creepycraller

3.

"Quando eu tinha 13 anos e estava na casa da minha avó, o vizinho dela — amigo do meu irmão mais velho — me convidou para sair. Eu disse 'não', mas ele acabou me perseguindo até em casa e me imobilizou contra a parede, forçando meus braços em cima da minha cabeça. Ele me encarou pelo que pareceu uma eternidade antes de me soltar e ir embora. Ninguém acreditou em mim."

jenh439bf1eba

Publicidade

4.

"Certa noite, eu estava andando no Walmart. Meu rosto estava colado no telefone e não ouvi um cara tentando falar comigo. Ele começou a me chamar de puta e a dizer que ia me esperar lá fora e que ia me estuprar. Tipo, pra que falar isso? Como alguém acha que essa é uma resposta adequada?"

tamarac433630784

Publicidade

5.

"Aos 20 e poucos anos, fui perseguida por um cara que costumava ir ao meu trabalho me paquerar. Eu não quis sair com ele porque ele era 15 anos mais velho e eu não estava interessada. Ele começou a me seguir nos meus outros dois trabalhos, fazendo comentários ofensivos/degradantes sobre o meu corpo na frente dos meus colegas de trabalho, com a desculpa de que era 'brincadeira'. De alguma forma, ele conseguiu meu telefone e me mandou mensagem dizendo que eu era puta e vadia e que ele sabia onde eu morava. Não faço ideia se era verdade."

femmefoxx

6.

Um cara com quem eu costumava pegar o mesmo ônibus tentou dar em cima de mim algumas vezes. Nós descíamos na mesma parada, mas sempre íamos em direções diferentes. Quando eu finalmente disse 'não', ele, silenciosamente, começou a me seguir do ponto de ônibus até em casa. Ele fez isso mais de uma vez. Ele tinha vinte e poucos anos e, embora na época eu parecesse mais velha, eu tinha 12 anos.

1995surru

7.

"Um cara com quem eu estava trocando mensagens ficou bravo porque eu não estava respondendo rápido o suficiente (enquanto estava no trabalho), então ele me enviou uma foto do lado de fora do meu prédio."

redpandakaela

8.

"Eu estava no rolê e encontrei um cara que era amigo de um amigo. Ele me seguiu por pelo menos três bares e nós acabamos dando uns amassos consensualmente. Ele perguntou se eu queria transar na van dele no estacionamento, e eu disse que não. Ele parecia tranquilo e nos comprou mais bebidas. Ele perguntou de novo, e eu novamente disse que não, que estava muito cansada e queria encerrar a noite. Ele ficou nervoso, alegando que eu estava o provocando a noite inteira e disse: 'Quer saber? Nós vamos fazer isso.'

Ele começou a me tirar do bar e me arrastar em direção a sua van. Por sorte, minha mãe estava terminando de jantar em um restaurante no mesmo shopping, viu um cara estranho me arrastando pelo braço e gritou: 'O que você está fazendo com a minha filha!?' Ele se assustou e foi embora após minha mãe lhe dar a maior bronca de sua vida. Obrigada, mãe."

femmefoxx

9.

"Meu ex-namorado ameaçou enviar fotos obscenas minhas para minha família após eu dizer que não queria transar com ele."

r48c8990e0

10.

"Após encerrarmos nossos turnos, minha irmã e eu comíamos em uma cafeteria 24 horas, que ficava junto a um hotel barato. O lugar era estranho, mas éramos jovens, ingênuas e tínhamos fome. Certa noite, um grupo de rapazes vagando no estacionamento nos convidou para sair. Nós dissemos 'não, obrigada' e continuamos andando, ignorando os pedidos de fazer uma festinha no quarto deles. Eles ficaram nervosos e começaram a nos seguir e nos xingar por sermos grossas.

Eles nos cercaram em nosso carro e tentaram nos impedir de entrar nos agarrando e segurando as portas.
Conseguimos nos soltar e trancamos as portas. Se tivéssemos estacionado mais longe ou não estivéssemos juntas, essa história teria um final muito pior. Toda vez que penso nisso, imediatamente penso no que deveria ter feito diferente, como poderia ter evitado a situação. Isso é besteira. Eu era uma garota de 18 anos sendo verbalmente e fisicamente assediada por seis ou sete homens de meia-idade, e a culpa não é minha."

catherined4a4c852d6

11.

"Quando eu tinha 17 anos, um ex sempre ameaçava se automutilar quando eu rejeitava seus avanços sexuais. Essas ameaças me levaram a ficar com ele por muito mais tempo do que eu queria. Após finalmente terminar com ele e rejeitar vários pedidos de reconciliação, através de uma mensagem, ele me mandou uma foto dele queimando uma foto minha e me chamou de 'vadia sem coração' por me recusar a voltar com ele. Depois, quando ele descobriu que eu estava namorando outro cara, ele me mandou uma mensagem dizendo que o encontraria e 'o mandaria pro hospital.'"

tuserbuzz201018

12.

"Depois que eu educadamente rejeitei um colega na faculdade, ele transformou a aula que compartilhávamos em um inferno para mim. Ele me confrontou fisicamente com dois de seus amigos, sendo que os três tinham o dobro do meu tamanho, e ameaçou me bater. Ele começou a aparecer em eventos que eu frequentava com amigos fora da escola, e uma vez até me seguiu da sala de aula até o estacionamento. No fim, comecei a faltar muito nessa aula para evitá-lo. Para piorar a situação, poucos dos meus amigos homens entenderam como o comportamento dele era problemático ou assustador. Minha mãe até disse que eu deveria ter lhe dado uma chance."

ashtonb4848a5771

13.

"Eu estava em uma boate no meu aniversário e um cara se aproximou de mim para dançar, o que fiz por mais ou menos um minuto, depois parei e fui embora. Mais tarde, ele voltou enquanto eu estava sentada em um palco, se colocou no meio das minhas pernas e começou a me beijar à força. Gritei para ele sair e tentei afastá-lo. Ele disse coisas do tipo: 'Ah, vamos lá, gatinha' e 'Qual é o problema?' enquanto ainda tentava me tocar. Muito PERTURBADOR! Naquele momento, eu estava gritando, xingando e o empurrando. Ele acabou desistindo e foi embora."

adiisunn

14.

"Eu saí com um ex-colega de trabalho, mas tive a sensação de que ele queria algo sério, enquanto eu não queria. Disse que tinha acabado de sair de um relacionamento muito ruim e não estava pronta para outro, mas que curtiria se a gente saísse casualmente, se ele também curtisse. Bem, ele começou a surtar! Ele saiu do carro e começou a gritar, me chamando de mentirosa, chorando, rindo, jogando pedras e chutando plantas.

Eu teria ido embora, mas o carro era dele e as chaves estavam com ele.
Pensei em sair correndo, mas não queria que ele me perseguisse e piorasse a situação. Ele acabou voltando para o carro e, ainda gritando, me levou para casa. No dia seguinte ele agiu como se nada tivesse acontecido."

izzie14

15.

"Certa vez eu disse a um cara que gostava de mim que queria ser apenas amiga dele, mas aparentemente isso não era o suficiente para ele. Ele ameaçou usar sua arma ilegal não apenas nele mesmo e em mim, como em qualquer outra pessoa na minha vida que atrapalhasse o amor dele por mim. Eu não podia ir a certos lugares sem ele aparecer, então eu nunca saía sozinha. Nem os amigos dele, que insistiam para que eu lhe 'desse uma chance', me deixavam sozinha com ele. Ele parou depois que eu disse que iria pedir uma ordem de restrição, mas ele ainda me envia ameaças através de contas novas de redes sociais de vez em quando. Eu bloqueio todas."

abbyg4630d33b4

Juandarien / Getty Images

16.

"Durante meu primeiro ano do ensino médio, dancei com um gatinho do terceiro ano no baile. Quando o vi novamente, ele me deu seu telefone e me convidou para sair. Eu disse a ele que não podia, porque apesar de termos nos divertido, eu havia descoberto que ele tinha namorada, e eu não podia namorar até completar 16 anos. Foi quando ele se tornou um perseguidor obsessivo, fazendo coisas como terminar com a namorada por mim, arrombar meu armário da escola para escrever seu telefone em marcador permanente para que eu 'não o perdesse' e descobrir onde moro para passar em frente à minha casa.

Contei para os meus pais e para o diretor, mas eles não tinham muito o que fazer porque eu não sabia quase nada sobre ele (não compartilhávamos nenhuma das aulas). Ele acabou perdendo o interesse, mas continuei com receio de encontrar ele nos corredores ou até mesmo de verificar a caixa de correio de casa, com medo de que ele estivesse esperando por mim."

femmefoxx

17.

"Eu tinha 23 anos na festa de despedida de solteira da minha irmã. Estávamos em um grupo grande dançando em um bar, quando um homem visivelmente bêbado apareceu e colocou seus braços em volta de mim e da minha irmã, nos agarrando e nos puxando. Eu tirei o braço dele, o que o fez recuar e ir para o bar. Mais tarde, senti uma mão subindo nas minhas costas e pegando meu pescoço. Eu me virei, o vi e o empurrei o mais forte que pude, dizendo para ele não tocar em mim nem na minha irmã. Felizmente, o amigo dele viu o que aconteceu e o afastou. A pior parte é que havia um segurança ao lado do nosso grupo, e ele não fez absolutamente nada. Ainda fico enojada toda vez que passo em frente ao bar."

anxiousotter

18.

"Eu estava estudando no exterior quando um colega me disse que tinha uma queda por mim. Eu o rejeitei porque não estava querendo namorar no exterior, mas ficamos amigos pelo resto do semestre. Então, ele começou a dizer às pessoas coisas que me deixavam desconfortável (como, por exemplo, que estava apaixonado por mim e queria ir pros Estados Unidos por mim), aí cortei a relação quando ele foi embora no inverno.

Porém, ele voltou em março e passou uma semana inteira esperando no prédio do meu dormitório, fora do meu quarto, assistindo às minhas aulas e constantemente me assediando via mensagem. Isso acabou com ele tentando invadir meu dormitório e me ameaçando. Nunca me senti segura em ir a nenhum lugar sozinha depois disso, e mesmo agora que estou em casa, não consigo deixar de pensar que ele pode tentar vir aqui fazer a mesma coisa."

katid437f8b343

19.

"No meu primeiro ano de faculdade, eu estava no apartamento de um cara com algumas outras pessoas tomando algumas bebidas e jogando uns jogos. Lentamente, percebi que todo mundo estava indo embora até que ficamos apenas eu e ele. Fiquei desconfortável com isso e tentei levantar e ir embora, mas, quando disse que queria ir pra casa, ele me empurrou para um canto e disse 'Não faça isso' e começou a me beijar. Eu o empurrei e disse novamente que queria ir para casa, mas ele me empurrou de volta para a parede. Acabei cedendo e dormindo com ele porque estava com medo do que poderia acontecer se eu tentasse ir embora."

annieg4518fff39

20.

"Eu tinha 14 anos e estava no parque com uma amiga quando dois caras de meia-idade se aproximaram de nós. Um deles olhou para mim e disse 'Ah, você é uma rebelde! Bebendo!' Eu respondi 'Sim, refrigerante, porque tenho 14 anos', o que não os incomodou nem um pouco. Eles continuaram falando conosco e chegando cada vez mais perto, mesmo com a gente repetindo explicitamente que não queríamos conversar e pedindo para eles irem embora. Eles começaram a ficar nervosos e na defensiva e não nos deixavam em paz, até que uma garota mais velha no parque viu o que estava acontecendo e ameaçou chamar a polícia. Já faz muitos anos, mas sempre me lembrarei desse dia e da garota que interferiu e nos ajudou."

okmnjiuhbvgy

Nota: As respostas foram editadas por questões de tamanho e/ou clareza.

A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Susana Cristalli.