20 crianças que fizeram os adultos passarem MUITA vergonha em público

♫ Eu fico com a pureza da resposta das crianças. ♫♫

Os membros da Comunidade BuzzFeed Brasil no Facebook resolveram compartilhar histórias de crianças que fizeram os adultos passarem muita vergonha em público. Selecionamos as mais engraças e malucas pra você se divertir também!

Observação: como a maioria das histórias são constrangedoras, optamos por não revelar os nomes de ninguém!

Algumas respostas foram editadas por questões de tamanho e/ou clareza.

1. O roubo da uva.

"Estava fazendo compras no mercado e comi uma única uva do cacho que iria comprar. Meu filho viu eu fazendo aquilo e gritou: 'PAI, VOCÊ VAI PAGAR ISSO? O QUE VOCÊ FEZ NÃO É ROUBO?'"

Publicidade

2. O climão entre mães.

"Trabalho numa creche, e nesse dia a minha filha estava comigo no final do expediente. Lá tem uma aluninha muito bagunceira, e eu disse: 'Fulana, por que você está incomodando os colegas que estão dormindo?'. Logo depois chega a mãe dessa aluninha para buscá-la e minha filha diz na frente dela: 'agora a Fulana não vai mais incomodar, né, mãe?'".

Reprodução

Publicidade

3. A famosa situação do peido.

"Eu fui a uma loja de artigos de festas com minha mãe e minha filha de dois anos. De repente, minha mãe não aguentou mais se segurar e disfarçadamente soltou um peido. Minha filha ouviu e falou bem alto pra todo mundo ouvir: 'VOVÓ! VOCÊ PEIDOU!?', com um tom bem indignado. Todo mundo olhou pra minha mãe, a coitada até mudou de cor."

4. E a também famosa situação do cocô.

"Estava em uma arquibancada com o meu filho esperando meu marido terminar de jogar uma partida de futebol. Sem querer, acabei pensando alto e falei que queria fazer cocô. Meu filho escutou, olhou pra mim e falou: 'o que? Você quer fazer cocô?'. Tentei fingir que não estava ouvindo, já que eu era a única mulher ali e tinha uns dez homens olhando pra minha cara. Mas meu filho estava bem disposto a me fazer passar vergonha, e de repente gritou: 'fala logo se você quer fazer xixi ou cocô, porque eu não entendi o que você quer!'. Super sem graça, falei que era xixi pra ver se ele calava a boca. Não adiantou, porque em seguida ele gritou: 'vai no banheiro, porque não adianta ficar falando!'".

Publicidade

Reprodução

5. A criança informativa.

"Eu era a criança que fazia os outros passarem vergonha. Minha mãe tinha uma loja e às vezes me levava pra passar o dia lá. Quando ela ia atender algum cliente, eu ia atrás e falava a idade dela. Não sei o motivo, mas era tipo: 'OI! SABIA QUE A MINHA MÃE TEM 44 ANOS?'".

Publicidade

6. O professor viciado.

"O filho do meu professor de química falou em uma reunião que o pai dele era viciado em ~substâncias químicas~. Todo mundo ficou horrorizado achando que ele estava falando de drogas."

AMC

Publicidade

7. A mamãe caloteira.

"Um dia levei minha filha e minha ex-sogra pra jantar. Sentamos, pedimos a comida e eu brinquei com a minha filha dizendo que não tinha dinheiro para pagar e que iria deixar ela lá como pagamento. A bichinha foi pra área dos brinquedos, mas antes falou pro garçom: 'olha, a gente tá com um probleminha, a mamãe não tem dinheiro pra pagar.' Confesso que queria que o mundo acabasse ali mesmo."

8. E a mamãe traficante.

"Uma vez estava com a minha filha de 5 anos no parquinho. Ela estava descalça, e na hora de ir embora percebi que alguém havia pegado o chinelo dela por engano. Falei pra ela que ela podia calçar o chinelo que a pessoa havia deixado lá, mas por algum motivo ela achou que eu estava roubando. Do nada, ela começou a gritar: 'mãe, você tá fazendo trafico de drogas??? Mãe, isso é trafico de drogas?'. Eu fiquei morrendo de vergonha, pedindo pra ela falar baixo. Expliquei que alguém tinha levado o chinelo dela, então pra ela não ficar descalça ela podia calçar o par que ficou sobrando lá. Ela não aceitou de jeito nenhum porque não queria se envolver no roubo e tráfico de drogas."

Publicidade

FOX

9. O pai com cáries.

"Mostrei a imagem de uma criança com os dentes podres para o meu filho porque ele não queria escovar os dele. Um dia ele pediu pra eu abrir a minha boca pra olhar os meus dentes, e agora ele vive falando pra todo mundo que meu dentes são sujos porque eu como bombom e não escovo. Na verdade, eu só tenho aquela obturação preta em três dentes."

Publicidade

10. A criança apressada.

"Fui passear com o meu filho de quatro anos e resolvi ir de Uber. Chegando no lugar, meu filho vira pro motorista e fala: 'moço, você demorou muito!'".

Nickelodeon

Publicidade

11. A criança sincerona.

"Levei minha irmãzinha pra comer tapioca e ela não gostou. Não satisfeita, falou em alto e bom som: 'viu mana, é por isso que aqui tá vazio, a comida deles é horrível!'. É claro que o dono do lugar ouviu... Meu Deus, que vergonha!"

12. A outra criança sincerona.

"Saí com a minha avó quando eu tinha uns seis anos e no caminho encontramos uma amiga dela. No meio da conversa das duas eu pego a mão da mulher e falo: 'nossa, sua mão é igual a da minha bisa... cheia dessas veias feias saltadas'. Na época, minha bisa tinha 89 anos e a mulher devia ter no máximo uns 60. Minha avó quase morreu de vergonha, a moça ficou super sem graça. A bronca que eu levei depois..."

Publicidade

13. E mais outra criança MUITO sincerona.

"Eu trabalhava no programa Bolsa Família. Quando alguém que recebe o benefício se separa, a pessoa precisa ir lá para tirar o cônjuge do cadastro. Em um belo dia atendi uma mulher que levou a filha pequena. A mulher disse que não estava mais morando com o marido, e a criança respondeu: 'está sim!'. Eu me segurei pra não rir."

Reprodução

Publicidade

14. Gosto requintado.

"Minha madrasta tem dois sobrinhos gêmeos que matam ela de vergonha. Quando eles vieram na minha casa pela primeira vez, um deles entrou no meu quarto e falou: 'nossa, que quarto bonito'. Ele chamou o outro irmão, que veio e também disse: 'uau, que lindo... que cortina bonita!'. Mas, quando ele abriu a cortina, soltou um: 'iiih... a janela é de pobre'".

15. A criança Caco Antibes.

"Quem é de Fortaleza deve lembrar do antigo “Beco da Poeira”. Era uma espécie de feira de roupas e afins num lugar fechado, escuro e abafado. Eu detestava andar lá. Um dia minha mãe tava lá comigo e eu soltei um: 'mãe, quero ir embora, não gosto desse lugar de pobre'. Eu mesmo sinto vergonha até hoje quando lembro disso."

Publicidade

NBC

16. Entendendo o luto.

"Estava com meu irmão de 6 anos no crematório e ele começou a apontar para as pessoas e falar alto: 'olha mãe, ela está triste e chorando!'"

Publicidade

17. A bonequinha.

"Fui passear na praça da cidade com a minha amiga e a sobrinha dela de 3 anos. Era verão, tava um calor da porra e eu estava de saia. De repente a criança vem correndo na minha direção, levanta minha saia e grita: 'olha a bonequinha!'. Nunca passei tanta vergonha na vida, a praça tava lotada naquele dia."

BAND

Publicidade

18. A locadora.

"Certa vez, com uns 5 anos, fui à locadora com meus pais. Eu estava lá escolhendo meus desenhos quando minha mãe me perguntou onde estava o meu pai. Olhei em volta e vi de longe que ele estava na sessão de filmes pornô (eu já tinha entrado lá uma vez e minha mãe já tinha me falado que eu não podia ir lá). Obviamente, gritei de longe: 'ê paieee, só vendo filme de mulher pelada!!!'. A locadora estava lotada, todos os olhares se direcionaram ao meu pai, que só queria sumir!"

19. O Sr. Saca.

"Veio um montador de móveis na minha casa, ele fala muito e tem uma mania de finalizar as frases dizendo "saca?". Por isso, eu e meu marido chamamos ele de Saca (só entre a gente). Um dia esse homem voltou em casa, meu filho mais novo o viu no portão e gritou: "paaai, o Saca chegou!'. Não sei se ele ouviu, mas fiquei morrendo de vergonha..."

Publicidade

20. E a irmã casamenteira.

"Eu tinha 19 anos e estava solteira. Por isso, a minha irmãzinha me apresentava para todo rapaz que visse, do carteiro ao caixa do banco, dizendo: 'minha irmã chama Fulana, tem 19 anos e PRECISA de um namorado."

Você tem alguma história engraçada e constrangedora que viveu com um criança? Então conta pra gente nos comentários!

Publicidade

Veja também