19 detalhes nos filmes da Disney que são baseados na vida real

Não é porque é absurdo que não é verdade.

1. Na sociedade inca, contestar a autoridade do imperador poderia sim terminar com você sendo jogado de um penhasco.

Disney

Com certeza você se lembra, em "A Nova Onda do Imperador", quando a cena de dança épica do Kuzco é interrompida por um homem completamente inocente.

O homem então é punido por atrapalhar a onda do imperador sendo jogado de um penhasco, o que não é nenhum exagero.

Isso, na verdade, era uma punição comum no tempo dos incas. A lei inca visava garantir que nenhum crime cometido fosse replicado por outro membro da sociedade.

Por isso, os castigos eram horrendos, como apedrejamento, enforcamento ou arremesso do topo de um penhasco.

2. Um extintor de incêndio pode ser usado como propulsão no Espaço.

Disney / Pixar

Uma das cenas mais memoráveis de "Wall-e" é quando nosso herói usa um extintor de incêndio para dançar com Eva no Espaço. Depois que o filme "Gravidade" também usou um extintor de incêndio para o salto do Ryan Stone em direção à Tiangong, a "National Geographic" perguntou à astronauta Roberta Clark se aquilo realmente seria possível. "É uma lei da física. Para cada ação em uma direção, existe uma reação igual e contrária na direção oposta", disse.

3. Os leões realmente trabalham para aprimorar seu rugido.

Disney

Os rugidos dos leões têm três finalidades: informar a outros leões onde ele está, defender seu território e mostrar dominância.

Os leões avaliam o tamanho e a força de outros rugidos para decidir se atacarão ou não seus rivais.

É por isso que era importante Simba praticar seu rugido. Ele teria que aprimorá-lo ao máximo se quisesse assumir ou proteger uma alcateia.

4. A batalha de navios com munição improvisada em "Piratas do Caribe" é historicamente real.

Disney

Em "A Maldição do Pérola Negra", o confronto entre os navios Pérola Negra e o Interceptor é relativamente correta.

Em 2011, mergulhadores ao largo da costa da Carolina do Norte (EUA) emergiram restos do naufrágio do Vingança da Rainha Ana, o navio do Barba Negra na vida real.

Nele, foram encontradas aglomerados de munição, fragmentos de vidro, prata e pregos que os piratas usavam para carregar seus canhões e disparar na tripulação do navio inimigo .

O arqueólogo Mark Wilde-Ramsing disse que o motivo deles usarem essa munição improvisada era para eliminar a tripulação do navio, mas deixar a embarcação intacta. Então, os piratas se apropriavam do navio rival e o incluíam à sua frota.

5. A tatuagem do pai da Moana é usada tradicionalmente para indicar chefia entre samoanos.

CloudSurfer / Via en.wikipedia.org, Disney

A tatuagem do pai da Moana é chamada pe'a. Esta é uma tatuagem samoana tradicional que um homem precisava ter se quisesse ser um Matai, ou chefe.

A tatuagem é feita ao longo de 10 dias e o processo é bem doloroso. Ela se estende da cintura até as pernas, passando pela virilha.

Dá para ver a pe'a do pai da Moana perto da cintura, o que representa seu importante lugar na sociedade.

6. A viagem do Marlin poderia ser real para um peixe-palhaço de verdade.

Disney / Pixar

Em "Procurando Nemo", o pai de Nemo faz uma jornada épica pelo oceano para encontrar seu filho perdido. Na vida real, peixes-palhaço às vezes viajam centenas de quilômetros ao longo do oceano para encontrar outras populações de peixe-palhaço.

Além disso, pesquisadores também acreditam que peixes-palhaço pegam carona nas correntes oceânicas para fazer esta jornada.

Portanto, Marlin pegando carona na corrente do leste australiana tem uma pontinha de verdade.

7. Esses biscoitinhos de "Valente" são uma sobremesa tradicional escocesa.

Disney

Os biscoitos de Tipperary, que Merida e seus irmãos estavam sempre tentando roubar em "Valente", é uma clássica sobremesa escocesa. Eles são feitos com diversas especiarias, geleia de morango e cereja marrasquino no topo.

8. As roupas do Phoebus e da Esmeralda eram típicas das pessoas que buscavam santuário na Europa medieval.

Disney

Na Europa medieval, fugitivos podiam "pedir santuário" para evitar punições da lei. O processo envolvia ficar dentro de uma igreja depois de cometer um crime para evitar a condenação. Depois disso, as pessoas tinham determinado período de tempo para deixar a igreja, entrar em um barco e nunca mais voltar.

Para demonstrar que era um criminoso pedindo santuário, a pessoa se vestia com uma túnica simples, sem chapéu nem sapatos, bem parecido com as roupas do Phoebus e da Esmeralda no final de "O Corcunda de Notre Dame".

9. Suas memórias não são muito diferentes do banco de memórias da Riley.

Disney / Pixar

Quer dizer, você não tem esferas de vidro nem estantes para armazenar sua memória, mas lembranças são conexões de neurônios ativadas a partir de sinais auditivos e visuais. Portanto, elas funcionam de maneira muito parecida com as esferas de vidro em "Divertida Mente".

10. O painel de plasma de Wasabi seria capaz de fazer fatias finas daquele jeito.

Disney

Muita da tecnologia que aparece em "Operação Big Hero" parece mais ficção do que ciência. No entanto, o plasma a laser que Wasabi usa para cortar maçãs em fatias finíssimas não está muito longe da realidade.

Cientistas e médicos recentemente começaram a usar agulhas de plasma para fazer cirurgias sem sangue. Essas agulhas de plasma têm apenas de 0,1 a 0,2 milímetros de dano colateral. Embora ainda não tenhamos cortadores de maçã em plasma, o plasma de hoje provou-se capaz de cortar de maneira fina e precisa.

11. A levitação magnética por trás dos patins de GoGo Tomago já é usado hoje.

Disney

Também em "Operação Big Hero", os patins de GoGo Tomago usam a levitação magnética para fazê-la correr mais rápido e sem atrito. Essa tecnologia é usada atualmente em trens de alta velocidade, onde ímãs de polos opostos se repelem e forçam o trem a levitar sobre os trilhos, fazendo com que ele se mova sem atrito a enormes velocidades (600 km/h).

Atualmente, existe um trem Maglev (de levitação magnética) no Japão.

12. Os trabalhos de Hércules existem na mitologia grega.

Disney

Segundo a mitologia grega, Hera tinha preparado os trabalhos para Hércules, não para Hades, então a Disney errou nessa parte.

Na lenda verdadeira, para ganhar imortalidade, Hércules teria que cumprir 12 trabalhos. Na versão da Disney, você pode ver que a maioria dos monstros que Hércules derrota em "Hércules: De Zero a Herói" foram tirados dos trabalhos que ele tinha que cumprir na lenda, como a derrota do Leão de Nemeia (que parece demais com o Scar), o Javali de Erimanto (na imagem acima) e as Aves do Estínfalo.

13. Elsa poderia literalmente se sentir congelando.

Disney

Estudos mostraram que pessoas que sofrem de exclusão social e solidão podem literalmente sentir mais frio. Alimentos e banhos quentes podem, às vezes, combater a sensação, mas só até determinado ponto.

Como a Elsa ficava em seu quarto com pouco ou nenhum contato social, esse poderia ser um motivo científico para ela sentir frio, além do motivo fictício de, você sabe, ser uma rainha do gelo.

14. Existem insetos que exploram o trabalho das formigas.

Disney

Em "Vida de Inseto", Hopper e sua gangue tiram vantagem do trabalho das formigas para conseguir comida. Isso não está muito longe da realidade. No mundo dos insetos, não são os gafanhotos, mas as larvas de borboleta que se aproveitam do esforço das formigas.

Elas, por exemplo, emitem o mesmo cheiro que as formigas para enganá-las e fazer com que elas as alimentem e sejam suas cuidadoras. Além disso, essas larvas também fazem os mesmos sons que a formiga-rainha, enganando as formigas para que as tratem melhor e as salvem caso aconteça algo de ruim com a colônia.

15. Percy era realmente um cão da nobreza.

Disney

A Disney não acertou muito coisa em "Pocahontas", mas uma exceção foi o pug. Percy, o cachorro do Governador Ratcliffe, é muito parecido com os cães que os nobres britânicos tinham.

De acordo com a Pedigree, durante a era vitoriana, "estes cães eram considerados uma ligação com o mundo natural domesticado. Assim, criavam uma demonstração visível da dominância do homem sobre a natureza." Hm... parece bastante com algo que o Governador Ratcliffe faria.

16. O Gusteau's funciona como uma cozinha profissional de verdade.

Disney / Pixar

Chefes e críticos franceses elogiaram "Ratatouille" por sua representação exata de uma cozinha profissional, da maneira como os alimentos são cozidos até a forma como são cortados os vegetais.

"Quando Colette ensina o jovem cozinheiro a cortar cebolas, preparar os vegetais na frigideira, temperar... é exatamente assim que fazemos!", disse o chefe-celebridade Cyril Lignac depois de assistir ao filme.

Não é coincidência. A Pixar investiu tempo para monitorar os sons e movimentos das cozinhas francesas em sua pesquisa para o filme.

17. Os uivadores noturnos são reais e, sim, super venenosos.

Disney, Olga_gavrilova / Getty Images

Sabe aquela for que transforma todos os animais em "selvagens" em "Zootopia"? É uma flor de verdade. Na verdade, a "uivante" é um açafrão-do-prado. E o açafrão-do-prado (que também tem a mesma cor das uivantes no filme) é extremamente tóxico.

De acordo com o Nova Scotia Museum, o consumo de folhas, caule, frutos ou especialmente do bulbo do açafrão-do-prado resulta em queda de pressão e parada cardíaca em humanos. Em outros mamíferos, como os cães, o resultado da ingestão é muito mais sério, podendo causar vômito de sangue, dano em vários órgãos e supressão da medula.

Na vida real, você talvez não fique selvagem, mas com certeza vai passar bem mal.

18. O navio naufragado que Ariel explora segue uma linha do tempo que condiz com a realidade:

Disney, Carlosr / Getty Images

Em "A Pequena Sereia", Ariel explora um navio naufragado e encontra uma bruguzumba.

A Atlas Obscura pediu ao diretor do Centro de Arqueologia e Conservação Marinha da Universidade Texas A&M para assistir a esse trecho do filme para saber quais partes da cena eram historicamente corretas. O especialista identificou o navio como um galeão espanhol.

Com as velas e cordas ainda intactas, ele estimou que o navio provavelmente teria afundado cerca de um mês antes de Ariel fazer sua descoberta. Seguindo essa linha do tempo, não seria estranho Linguado ter encontrado um esqueleto sob o navio. Como a água salgada deteriora o corpo rapidamente, e o corpo estava preso embaixo do convés, o encontro assustador do Linguado com os ossos faz sentido.

19. Por fim, Helena Pêra usa o jargão de pilotos de verdade quando está no avião.

Disney / Pixar

Em "Os Incríveis", para a cena em que a Mulher-Elástica pilota o avião para procurar o Sr. Incrível no esconderijo do Síndrome, a atriz Holly Hunter aprendeu os termos reais de aviação para falar no rádio.

Você conhece algum detalhe dos filmes da Disney que também é baseado na vida real? Conte para nós!

Veja também:

Todo mundo é uma combinação de duas princesas da Disney — qual você é?

Acabei de descobrir em qual década se passa "Os Incríveis" e estou em choque

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também