18 coisas que só quem estudou em escola técnica vai entender

Tipo saber que as matérias de Humanas eram o ponto fraco dali.

1. Você se deparou com a pressão do "vestibulinho" logo cedo.

Foi muito estudo, cursinho e palestras.

2. Mas passado esse trauma, adorou o fato do seu estudo não ser focado em passar no vestibular e sim, em aprender uma profissão.

Publicidade

3. Você se sentia muito adulto por poder começar a estagiar com 17 anos.

Como se não fosse passar o resto da sua vida fazendo isso.

4. O que fez com que você sempre fosse o mais esperto dos novos funcionários.

Publicidade

5. E claro, o orgulho de "ter uma profissão" tão cedo.

6. E mesmo que você não curtisse muito o que estava estudando, não tinha problema porque você estava apenas no começo da sua vida profissional.

Publicidade

7. Você sofreu bastante na hora de prestar vestibular por conta da deficiência em certas matérias de humanas.

8. Desde cedo se acostumou com a vida de marmiteiro, afinal passava o dia todo na escola.

Publicidade

9. Ou então conhecia TODOS os restaurantes baratinhos da região.

10. O que fez com que sua vida social não fosse tão agitada quanto a dos amigos que se formaram em colégios regulares.

Publicidade

11. Mas deixou os laços de amizade muito mais fortes.

12. E você conhecia MUITA gente porque eram muitas salas com muitos alunos.

Publicidade

13. Isso sem contar a diversidade: era uma mistura de alunos de escolas públicas, particulares, outras cidades.

Algo que você nunca tinha experimentado antes.

14. E mesmo estudando muito você tinha muita liberdade, afinal ninguém controlava onde você ia e até podia sair da escola na hora do intervalo.

Publicidade

15. Mesmo sendo uma escola pública, tudo era sempre muito limpo e organizado.

16. Mas você não conseguiu escapar das greves constantes.

Publicidade

17. Em compensação, dependendo do seu curso você fez muitas expedição de campo e conheceu muito lugares bacanas.

18. E por fim, sente muito orgulho e saudade de uma das melhores épocas da sua vida.

Publicidade

Colaboraram: Thais Orlandi, Rafael Perazza, Luan Rocha de Campos, Caio Boggiss, Daniela Ohuti, Rafael Vieira e Jean Carlos Silveira.

Veja também:

Publicidade

Publicidade