17 coisas legais para fazer no centro de São Paulo se você está duro

Falta de grana não precisa ser motivo pra ficar em casa, tá?

1. Conhecer o Centro a pé com o Sao Paulo Free Walking Tours.

139904 via Pixabay / Via pixabay.com

Free Walking Tours são comuns em todas as grandes cidades turísticas do mundo e não poderia diferente em São Paulo. São três roteiros em São Paulo, com horários e dias definidos e o do Centro Velho passa por lugares importantes da história paulistana como o Solar da Marquesa, atrás da Praça da Sé (na foto acima). Não precisa se cadastrar antes, é só chegar. Os guias não cobram nada, mas contam com gorjetas no final.

2. Ouvir um concerto de música clássica na Sala São Paulo.

Maiara Laila Lessa/flickr / Via flic.kr

Ao lado da Estação da Luz, a Sala São Paulo oferece concertos gratuitos todos os domingos às 11h da manhã. Para garantir lugar é preciso chegar com uma hora de antecedência ou reservas ingressos pela internet. Acontece logo após tem uma visita monitorada pelo prédio, que é fácil um dos lugares mais bonitos da cidade. A programação está no site.

Publicidade

3. Ver artes na Praça das Artes.

Nelson Kon/divulgação / Via theatromunicipal.org.br

A Praça das Artes é sede de diferentes grupos artísticos da cidade e também abriga exposicões nos espaços abertos e no antigo espaço do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, onde estão itens do acervo histórico do Theatro Municipal. As visitas são gratuitas para grupos de até 10 pessoas e acontecem todos os dias úteis, menos às segundas, fins de semana e feriados. Informações aqui.

4. Visitar o canteiro aberto das obras da Vila Itororó.

Vila Itororó/Nelson Kon / Via vilaitororo.org.br

Conjunto arquitetônico impressionante, com 6.000 metros quadrados, escondido entre o bairro da Liberdade e a Bela Vista. A Vila Itororó é patrimônio histórico do Estado e está em restauração desde 2013. A ideia do canteiro de obras aberto é justamente mostrar como espaços degradados da cidade podem ser recuperados e voltar a fazer parte da vida pública. As visitas acontecem em horários específicos e, além das obras, a Vila tem várias atividades culturais interessantes, sempre gratuitas. Dá pra saber de tudo no site.

Publicidade

5. Dar um rolê de bike.

BikeTourSP/divulgação / Via centronovo.biketoursp.com.br

O Bike Tour SP oferece passeios de bicicleta gratuitos. Os grupos são acompanhados de monitores e contam coisas interessantes e curiosas de pontos turísticos de São Paulo com equipamento de áudio. Tem vários roteiros diferentes e é preciso confirmar presença pelo site ou por telefone (11 3213-2245 ou 97194-1717).

6. Passear no Minhocão aos domingos.

O extenso viaduto que corta parta da região central da cidade é fechado aos carros durante os finais de semana, quando é tomado de gente caminhando, tomando sol em cadeiras de praia, fazendo churrasco ou pedalando. O Minhocão está em vias de se tornar parque pra valer, em projeto inspirado pelo High Line de Nova Iorque.

ParqueMinhocao / Via instagram.com

Publicidade

7. Visitar a Matilha Cultural.

Matilha Cultural/Divulgação / Via matilhacultural.com.br

A casa se define como "entidade autônoma" e fica pertinho da Praça Rossevelt onde, desde 2009, tem uma programação intensa de debates, festas, oficinas, filmes e exibições. Muitas das atividades são gratuitas, fique de olho no site oficial e na página de Facebook da Matilha.

8. Conhecer o interior do Teatro Municipal de São Paulo.

Ricardo Kleine/divulgação

Um dos mais bonitos espaços do Centro de São Paulo, o Municipal é cheio de história e é essencial pra cultura da cidade. As visitas guiadas duram uma hora e meia e a inscrição é presencial na bilheteria do Teatro. Tem mais informações nesse link.

Publicidade

9. Participar de alguma atividade da Red Bull Station.

Guilherme Guion/divulgação / Via redbullstation.com.br

Ocupando um antigo galpão tombado como Patrimônio Histórico no meio do Terminal Bandeira, a casa da Red Bull tem estúdios de gravação, espaços pra exposições de arte e um terraço bem legal. O Station pode ser visitado por todo mundo e, além de uma cafeteria e restaurante, também tem wi-fi gratuito. A maioria das atividades, como exibições, slams de poesia e palestras, é de graça e não requer cadastro prévio. Informações direto no calendário do site.

10. Frequentar atividades da Biblioteca Mário de Andrade.

Yasmin Pinheiro/Flickr / Via flic.kr

A Biblioteca Mário de Andrade é uma das maiores e mais importantes da América do Sul, e, além de oferecer volumes para consulta e empréstimo, tem uma programação cultural bem agitada, com clubes de leitura, exibição de filmes e palestras. Informações no site da Mário de Andrade e por telefone (11 3775 0002).

Publicidade

11. Fazer um pouco de tudo na Paulista Aberta aos domingos.

A Avenida Paulista se tornou coração e centro nervoso da cidade e em qualquer dia tem coisa pra ver e fazer em suas seis faixas e 3,6km de extensão. Mas aos domingos, mano do céu, a avenida recebe cerca de 150.000 pessoas que vem de todas as partes da cidade comer pastel, dançar forró, comprar plantas, protestar alguma causa, fazer bolha de sabão, ver ensaio de bloco de Carnaval, visitar um museu ou acompanhar shows das bandas de rock que ocupam o asfalto. É meio anárquico e é muito, muito paulistano. Todos os domingos das 10h às 19h.

PaulistaCultural / Via instagram.com

12. Conhecer o acervo ou ver uma das exposições do MASP.

O Museu de Arte de São Paulo é um dos museus da cidade com dia de gratuidade – no caso, terça-feira. Até o final de julho os visitantes também podem aproveitar as quartas, sextas, sábados e domingos. Informações no site do MASP.

MASP

Publicidade

13. Curtir música no Vão do MASP.

Todas as quintas-feiras no final da tarde o MASP ignora o trânsito da Avenida Paulista e promove shows de artistas e bandas em palco montado no vão. A agenda atualizada tá sempre no no Facebook do MASP.

MASP

14. Conhecer o Instituto IMS e demais museus da Paulista.

Bruno Fernandes/Acervo IMS / Via ims.com.br

A Avenida Paulista tem mais de 20 espaços culturais diferentes e o IMS, Japan House, Casas das Rosas e Itaú Cultural são gratuitos. Todos tem acervos permanentes e exposições temporárias.

Publicidade

15. Visitar o primeiro arranha-céu paulistano.

Um dos símbolos do centro de São Paulo, o terraço do Edifício Martinelli ficou anos fechado para visitação pública e foi reaberto agora em 2019. Fica na Rua São Bento, tem vista para todo o centro da cidade e é certeza de sucesso pro seu Instagram. Informe-se sobre os horários das visitas antes de sair de casa.

andredvco / Via instagram.com

16. Visitar os jardins suspensos da Prefeitura de São Paulo.

José Cordeiro/ SPTuris. / Via cidadedesaopaulo.com

A sede da Prefeitura de São Paulo fica no Edifício Matarazzo, também conhecido como "Banespinha", em pleno Viaduto do Chá. Dá pra conhecer o jardim suspenso, que tem três mirantes vista para o centro da cidade. A visita guiada é gratuita e não precisa de agendamento, mas tem um limite de dez pessoas por grupo. Informações nesse link.

Publicidade

17. Fazer uma Caminhada Noturna.

Eliane Kobayakawa/Flickr / Via flic.kr

Acontece todas as quintas-feiras pontualmente às 20h e é uma oportunidade e tanto de ver o quanto o Centro é bonito de noite – na foto, as torres da Catedral da Sé. A tour dura cerca de duas horas e começa e termina na frente do Teatro Municipal – para participar é só aparecer. Informações no site e por telefone (11 3256-7909).

Veja também

12 erros comuns que as pessoas cometem ao visitar São Paulo pela primeira vez

Escrito por Gaia Passarelli • há 2 anos

Em qual bairro de São Paulo você deveria morar?

Escrito por Rafael Capanema • há 3 anos

Só quem manja muito de São Paulo vai gabaritar este teste

Escrito por Rafael Capanema • há 3 anos

21 expressões que fazem todo o sentido se você é paulistano

Escrito por Flora Paul • há 5 anos

19 lugares imperdíveis para conhecer na cidade de São Paulo

Escrito por Davi Rocha • há 5 anos

10 memes sobre São Paulo que todo mundo pode curtir numa boa

Escrito por Rafael Capanema • há 3 anos

Todo estado brasileiro tem um lugar que você precisa visitar antes de morrer

Escrito por Gaia Passarelli • há 2 anos

Publicidade

Veja dicas de experiências e viagens nas redes sociais, siga o Bring Me Em Português no Instagram, no Facebook e no Twitter.

Veja também