16 histórias dos piores vizinhos de todos os tempos, e eu tô quase mandando uma carta de agradecimento pros meus

"Depois de dois meses, ele foi despejado."

Se você não mora no interior, tem grandes chances de precisar lidar com vizinhos.

Netflix / Via giphy.com

Na maior parte do tempo, as interações costumam ser... de boa vizinhança. Mas quando não são, as coisas podem azedar.

Então, o usuário do Reddit u/DistributionOk9809 perguntou: "Qual foi sua pior experiência com um vizinho?".

E as histórias de terror começaram a chegar.

Publicidade

1. "A gente tinha vizinhos que costumavam deixar o lixo em sacolas plásticas na rua, em vez de botar numa lixeira, um dia antes da coleta. Aqui, fazer isso é como convidar os bichos pra revirarem o lixo e procurarem comida. É claro que, de manhã, o lixo estava por todo bairro. O que os bichos não espalhavam, o vento levava. Algumas pessoas da rua pediram com educação pro cara colocar o lixo na lixeira. Ele mandou todo mundo se foder."

A lawn strewn with garbage
A lawn strewn with garbage

Richard Newstead / Getty Images

"Aí começou a Guerra do Lixo.

Nas manhãs de coleta, alguns moradores da rua recolhiam o lixo com comida podre dos seus quintais e jogavam no dele. Ou enfiavam nos arbustos. Ele recolhia e colocava de volta no quintal dos outros. Ou enfiava nos arbustos. As pessoas começaram a encontrar comida e embalagens de doces nas suas caixas de correspondência.

A rua começou a parecer um lixão. A polícia foi chamada. A vigilância sanitária. Órgãos do governo. Cada um chamava a autoridade que conseguia pra foder com o inimigo.

O cara e a esposa (por incrível que pareça, ela parecia legal) ficaram lá por oito meses e se mudaram.

De vez em quando, encontro uma tampa de margarina ou pedaço de isopor no meu terreno e me lembro dessa época sombria."

u/kor_hookmaster

2. "Num prédio: o cachorro do vizinho do apartamento de cima fez xixi na varanda e pingou em mim quando eu estava sentado no quintal lendo. Eu gritei e saí correndo pro banho. Quando mandei mensagem pedindo para que levassem o cachorro pra fazer xixi na rua nas próximas vezes, responderam que o cachorro não era deles e que deve ter caído de outro lugar. Como assim?"

u/ClubWithAJungleTheme

Publicidade

3. "Eu morava num apartamento pequeno, e os vizinhos sempre colocavam a música no último volume. Alto mesmo. Até tipo umas 7 da manhã ou até mais tarde, mas eu saía pra trabalhar essa hora. Era tão alto que eu não conseguia nem ouvir minha própria televisão."

Peter Bjorn and John / Via giphy.com

"Eu e outros vizinhos batíamos na porta, mas eles nunca abriam. Parecia que a gente tava tentando dormir num festival.

Depois de um tempo, descobri que eles costumavam frequentar o bar do outro lado da rua e deixar o som tocando, então eu desligava a energia do apartamento deles, mas eles voltavam às 5 da manhã e ligavam de novo.

Nós relatamos o problema pra várias pessoas, mas nada era feito, então eu cheguei a emperrar a fechadura deles para a chave não funcionar e eles terem que chamar o responsável com a música tocando no volume máximo dentro de casa.

Depois de algumas vezes fazendo isso, eles foram despejados do prédio.

Talvez eu seja o vizinho escroto nessa história..."

u/time_to_reset

4. "Quando eu era criança, nossos vizinhos de frente roubaram nosso cachorro do nosso quintal, e nós só descobrimos alguns meses depois, quando vimos o cachorro no quintal deles."

A chocolate lab in a field of flowers, open field and tree behind it
A chocolate lab in a field of flowers, open field and tree behind it

Justin Paget / Getty Images

"Eles negaram o roubo e não devolveram até que a polícia resolvesse a situação."

u/Duhveed6

Publicidade

5. "A senhora que morava no andar de baixo tinha um filho que fazia faculdade em outra cidade e foi visitar no verão. Durante essa época, ele encontrou um gato e levou pra casa. A mãe não permitia gatos dentro de casa, então ele dava comida pro filhote na área externa. Era bem selvagem. Aí ele voltou pra cidade onde estudava, e nós percebemos que o gato tava ficando muito magro. Começamos a dar comida no lugar de sempre. Perto do Natal, nós compramos um saco de ração, eu fiz biscoitos e deixei na porta da frente da senhora. No dia seguinte, tava tudo no nosso quintal. Grosseria, mas tudo bem."

"Continuamos a dar comida pro gato, porque era óbvio que ninguém tava alimentando ele. Algumas semanas depois, o gato apareceu chorando na nossa porta. Ela tava tentando entrar. Achei muito estranho, já que ele era bem selvagem, e a gente nunca tinha deixado ele entrar antes. Quando entrou, percebi que era uma fêmea e estava grávida, parecia que estava prestes a ter os filhotes. Eu arrumei um espacinho, e ela deu a luz no dia seguinte. Nós deixamos que ela ficasse na nossa casa por um tempo, mas não podíamos adotar. Eu fui falar com a vizinha de baixo. Ela disse que o gato do filho dela era macho, então aquele gato não era dele.

Eu fiz um post no Facebook procurando interessados em adotar uma gata e seus filhotinhos, já que não podia ficar com eles (a gente ia se mudar em uma semana pra um lugar que não aceitava animais de estimação). O filho dela viu meu post e ficou SUPER bravo com a mãe. Aí ela ligou pra polícia e disse que eu tinha roubado o gato e mentido quando ela perguntou se ele estava comigo.

Foi a coisa mais escrota e frustrante que vizinhos já fizeram comigo."

u/LePointlessPorcupine

6. "Eu tenho algumas histórias de uma vizinha que vou chamar de Linda. Vários homens ficavam na porta da Linda gritando o nome dela. Mas a melhor de todas foi quando um namorado dela insistiu que eu e meu colega de quarto o chamássemos de 'O Capitão'."

An older an in a pilot uniform
An older an in a pilot uniform

John Lamb / Getty Images

"Cerca de uma semana depois de conhecê-lo, chegamos em casa e vimos que Linda e O Capitão iam se casar. Sim, o nome dele tava assim no comunicado. Exatamente uma semana depois, O Capitão foi preso na frente do prédio por embriaguez em público às 2h da manhã, enquanto gritava: 'Eu cometi um grande erro! Vai se foder, Linda! Eu errei! Tô fodido!"

u/katartsis

Publicidade

7. "Quando eu eu minha esposa nos mudamos pra nossa casa no verão de 2019, os vizinhos dos lados nos alertaram sobre as pessoas que alugavam a casa atrás da nossa. Parece que eles eram conhecidos por causarem problemas e terem reações exageradas, quase uma paranoia com todos ao redor deles."

Front view of a man standing behind a row of hedges, a larger one behind him, looking through binoculars
Front view of a man standing behind a row of hedges, a larger one behind him, looking through binoculars

Hollenderx2 / Getty Images

"A gente manteve isso em mente, mas não teve problemas nos primeiros seis meses após a mudança. A casa deles ficava num morro atrás da nossa, então tinha vista pra maior parte do nosso quintal por causa da elevação.

Bom, uma noite (tecnicamente, era uma manhã), às 3h, a gente acordou com notificações da câmera de segurança e viu que tinha um homem de pés descalços e sem camisa BATENDO na nossa porta da frente.


Esperamos 2-3 minutos assistindo à câmera de segurança no telefone, achando que talvez ele estivesse bêbado e tentando entrar na casa errada... Enfim, dando a ele o benefício da dúvida. Mas, aí, começamos a ouvi-lo dizer: 'Sai daí, seu covarde, vou te foder'. Depois, ele foi pros fundos.


Por NÃO FAZER IDEIA de quem ele era, minha esposa ligou pra polícia na hora, e eu saí do quarto pra tentar ver/ouvir se ele tentasse invadir a casa. Nessa hora, nossos vizinhos de trás colocam uma lanterna enorme no nosso quintal. Pensamos: 'Tá, que bom, eles sabem que tem algo acontecendo e vão nos ajudar iluminando o quintal'.


Depois de longos minutos, os policiais chegaram, e nós explicamos a situação. Eles saíram pra dar uma olhada e conferir os vizinhos com a lanterna. No final das contas, o vizinho da lanterna era o mesmo que tava batendo na porta. Ele pulou a cerca do nosso quintal e ligou a luz.


Ele disse pra polícia que, algumas noites antes, eu tinha deixado meu cachorro filhote solto NO MEU PRÓPRIO quintal no meio da noite. Além disso, por eu estar de cueca, estava 'me mostrando pra família dele', já que, de casa, eles enxergavam tudo no nosso quintal.


Em seguida, ele mostrou as 'provas' pro policial, que eram vídeos que ele gravou ATRAVÉS DA NOSSA JANELA, de mim e da minha esposa fazendo coisas super normais, arrumando a casa, assistindo televisão, etc. Nada inapropriado ou escandaloso (não que fizesse diferença, a gente tava NA NOSSA CASA). Por causa da elevação, dependendo do ângulo, eles conseguiam ver dentro da casa até através da persiana fechada... Então, eles estavam nos filmando sem motivo algum e esperavam que a polícia achasse isso sensato?


Os policiais foram embora e minha esposa ficou muito mal. Nossa privacidade foi violada, é claro, eram acusações infundadas, sem falar que nós nunca fizemos nada pra irritar essas pessoas, nem conhecia eles. A polícia disse pra não nos preocuparmos e pra ligarmos de novo se acontecesse algo, o que não foi nada reconfortante na época.


Eles se mudaram alguns meses depois sem causar mais problemas. Eu e minha esposa celebramos como se fosse uma festa quando vimos o caminhão de mudança na garagem deles."

u/NoWayThisIsTaken

8. "Eu morava numa casa que foi transformada em dois apartamentos. Meus vizinhos ficavam na parte inferior, e eu descobri que tínhamos problemas com a ventilação quando a fumaça do cigarro começou a entrar no segundo andar. Tudo ficava fedendo. Depois, um deles roubou meu carro."

u/Smooth-Revolution958

Publicidade

9. "Eu morava num apartamento horrível com paredes finíssimas. Os vizinhos do lado eram uma mulher que parecia ter uns 70 anos e alguém que eu achei que fosse seu neto de 30 e poucos anos. Eles gritavam um com o outro o dia inteiro, deixavam a televisão no volume máximo, e o cheiro do cigarro entrava no meu apartamento e deixava tudo fedendo."

"O pior era quando eles faziam sexo barulhento (foi como descobri que eles não eram parentes). Toda noite, por uma hora, tinha barulho de cama rangendo batendo na minha parede e a mulher gemendo como um porco. Pesadelo.

Eu também acho que o cara prestava atenção nos meus horários e me espiava, porque sempre que eu chegava, saía ou só ia levar o lixo, ele ficava fora de casa, tentando puxar papo e olhando pro meu corpo e sendo nojento. Morei lá por um ano, mas pareceu dez anos.

u/Thin_Host

10. "Uma criança vinha até a nossa casa, colocava o rosto na janela e fazia a gente brincar de pega-pega. Mas ele começava a chorar se a gente conseguisse pegá-lo."

A young boy on the floor crying
A young boy on the floor crying

Ekaterina Goncharova / Getty Images

u/DontShowMomMemes

Publicidade

11. "Quando entrei no meu primeiro emprego depois da faculdade, estava empolgada pra morar sozinha pela primeira vez na vida. Consegui um apartamento lindo de um quarto com uma boa localização. Tudo estava ótimo, até seis meses mais tarde, quando novos locatários se mudaram pro apartamento ao lado. Uma encomenda sumiu (uma capa de celular). A Amazon postou a foto na minha porta, então achei que fosse só azar. Daí aconteceu de novo, de novo e de novo."

"Meu escritório não aceitava encomendas, então tive que começar a mandar minhas compras pra casa de amigos. Apesar de bem inconveniente, a polícia não deu a mínima quando eu relatei, então resolvi aceitar e lidar com isso.

Algumas semanas depois, cheguei em casa após ficar fora por menos de uma hora e vi que minha maçaneta tava arranhada e quase caindo.

Resumindo, o cara conseguia ver onde eu estacionava da janela dele, então sabia quando eu tava em casa. Tenho 100% de certeza de que ele tentou invadir minha casa e que eu o interrompi chegando mais cedo. Eu procurei o nome dele no Google depois de me mudar (consegui descobrir por causa de encomenda que ele recebeu) e vi que ele era um criminoso condenado com acusações de roubo de veículo, violência doméstica, tráfico de drogas e tentativa de invasão."

u/Ladyringo

12. "Quando eu era criança, minha vizinha de trás, Janet, e minha mãe estavam passando por divórcios difíceis ao mesmo tempo. Minha mãe ficava na dela. Janet foi um pouco diferente. Primeiro, foi frustrante, mas compreensível: a gente tinha cachorros e um quintal fechado. Um dia, eles ficaram pra fora e latiram demais. Janet fez uma reclamação de barulho."

Three plastic lawn flamingos, one facing the camera has polka dotted sunglasses
Three plastic lawn flamingos, one facing the camera has polka dotted sunglasses

Shutterjack / Getty Images/RooM RF

"Depois, ela começou a reclamar de barulho toda vez que via os cachorros lá fora. Aí minha mãe começou a deixá-los mais dentro de casa. Então, ela começou a reclamar quando conseguia ouvi-los latindo dentro de casa ou quando ouvia outro cachorro latindo ou quando desse na telha, porque não era sobre aquilo, era sobre ela querer se sentir no controle de algo no meio de um divórcio sem controle.


Em algum momento, a polícia deve ter dito pra ela parar de ligar, então ela começou a ligar pra uma agência de controle de animais. Imagino que a polícia tenha dito que ela tava correndo risco de receber uma acusação criminal por ligar demais pra central de emergência, mas a agência não oferecia esse tipo de serviço. Eles só poderiam fazer algo se alguém denunciasse um animal solto.


Chegou num ponto em que o órgão de controle de animais sabia o que estava acontecendo e vinha até a nossa casa só pra conversar com a minha mãe e escrever o relatório. Eles disseram pra ela que tinham que comparecer sempre que alguém ligasse.


Aí minha mãe teve uma ideia genial.


Sempre que eles viessem, minha mãe comprava dois flamingos de jardim e deixava no quintal. Ela era professora, então acordava cedo. Quando acordava, ela deixava os flamingos virados em direção à porta da Janet. Quando minha mãe chegava em casa antes dela, deixava os flamingos em outra posição, como se fossem uma simples decoração.


Sempre que Janet fazia uma ligação, minha mãe comprava mais flamingos. E, no dia seguinte, aumentava o bando de flamingos que olhava pra ela quando ela saía e, quando ela voltava, estava sempre em outra posição.


Não consigo imaginar o que deve ter se passado na cabeça dela. Talvez ela tenha questionado sua própria sanidade pelo movimento e pelo aumento constante de flamingos. Mas quando ficaram 12 flamingos olhando pra ela, ela se deu conta.


Ela nunca mais ligou pro controle de animais depois disso."

u/mister_sleepy

Publicidade

13. "Uns vizinhos imbecis do meu prédio deixaram um ladrão entrar no apartamento de um cara. Ele tava em casa e quase foi morto."

u/ChokoLitz251

14. "Meus vizinhos deixam sair uma fumaça tóxica da chaminé. A gente suspeita que eles fazem drogas."

A factory chimney spewing smoke into a grey sky
A factory chimney spewing smoke into a grey sky

Jeroen Bukman / Getty Images

u/introvertedweebTwT

Publicidade

15. "Cerca de dois anos após nos mudarmos, minha mãe comprou uma mangueira pra regar as plantas e limpar a sacada. Foi aí que a merda bateu no ventilador. Trina, nossa vizinha de baixo, surtou quando minha mãe lavou a varanda pela primeira vez (só com água, sem químicos). Ela gritou que ia matar minha mãe por ter feito isso. Em seguida, reclamou com o condomínio todos os dias por anos. Ela começou a fazer fogueiras em latinhas embaixo das janelas pra nos defumar. Uma vez, ela viu que minha janela tava aberta e inundou meu quarto com a mangueira dela. Ela ligava pra polícia com qualquer barulho que a gente fazia. Chegou num nível que eles chegavam lá e, se não havia nenhum problema, ela recebia uma multa de 50 dólares (cerca de R$250)."

A hose coiled up
A hose coiled up

Douglas Sacha / Getty Images

"Alguns anos depois, eu fiquei grávida cedo (aos 18 anos), e meu namorado foi morar com a gente. Ela disse pra ele que eu recebia muitos homens e que eu não sabia quem era o pai, mas escolhi ele porque ele era legal (mentira total). Ela continuou com esses absurdos por anos e anos. Uma vez, ela tava dirigindo quando eu tava colocando meus dois filhos no carro e literalmente tentou atropelar um deles. Eu tive que pegá-lo e tirá-lo do caminho. Quando a polícia chegou, ela negou tudo.


Ela assediou minha família por anos, o condomínio teve que ter até reuniões privadas com ela e meu pai, mas não davam em nada. Eles estavam tão cansados quanto nós.


Três anos atrás, minha mãe morreu de repente. Quando ela se deu conta de que minha mãe não estava mais entre nós, ela riu e disse pro meu pai e pros meus filhos que minha mãe mereceu morrer. Que mulher horrível."

u/ambersavampire

16. "Eu morei no andar do meio de um prédio com três andares. O primeiro andar era térreo. Era um prédio bem quieto e tinha muitas pessoas mais velhas que moravam há 10 ou mais anos lá. Até que um escroto bizarro se mudou pro andar de baixo. Ele tocava música a noite inteira, e eu tinha que acordar às 5h da manhã pra ir trabalhar. Ele não abria a porta, então não conseguíamos pedir pra baixar o volume. Eu tive que pular várias vezes até ele ouvir."

"Não."

Karen Civil / Via giphy.com

"Várias garotas bravas batiam na porta dele por horas com ele em casa, mas ele não abria. Uma delas saiu correndo e virou um vidro de esmalte no carro dele.

O apartamento dele era no térreo, mas ele tinha uma janela enorme ao lado da escada para entrar. Ele nunca fechava as cortinas e dava pra ver dentro da sala dele, onde ele havia instalado um balanço de sexo com coisas de sadomasoquismo penduradas. Eu tinha que explicar pra todo mundo o que era aquilo, até pra minha mãe.

Um dia, um policial bateu na porta: ele tava com cerca de 20 calcinhas e disse pra eu pegar a minha. Ele tava com três minhas, e o policial me disse pra jogar fora. O vizinho tava vestindo as calcinhas que roubava da lavanderia do prédio. Acho que outra vizinha viu a dela pendurada quando estava passando pela janela dele e ligou pra pollícia.

Aí ele foi preso por roubar nossas calcinhas, e o proprietário o despejou. Quando ele saiu da cadeia, ele tava tão puto por ter sido expulso que comprou um monte de areia e colocou no apartamento inteiro, ligou o ar condicionado no máximo e foi embora depois de colocar a conta de luz no nome do proprietário. Ele era um pesadelo de vizinho."

u/truisluv

Publicidade

Para ler a thread do Reddit na íntegra, clique aqui e confira r/AskReddit!

(Nota: Alguns comentários foram editados por questões de clareza e/ou tamanho do texto)

Este post foi traduzido do inglês.

Publicidade

Veja também