15 vezes em que Hollywood falhou ao representar personagens LGBTQIA+ e outras 15 em que acertaram em cheio

"Chiron, de 'Moonlight', nos lembra de que existem muitas formas de ser gay."

Nós pedimos para membros da Comunidade BuzzFeed nos contarem quais personagens LGBTQIA+ foram retratados do jeito correto e quais não chegaram nem perto disso (para entender o processo criativo queer de Hollywood). Aqui está o que as pessoas têm a dizer.

Aviso: Spoilers a seguir! 🚨

Nota: Algumas respostas incluem momentos transfóbicos e homofóbicos cruéis da televisão e do cinema. Leia com cautela.

1. Jeito errado: Blaine Anderson e Brittany Pierce de "Glee" (2009–2015)

Kurt telling Blaine: "Bisexual's a term that gay guys use when they wanna hold hands with girls and feel like a normal person for a change." Santana telling Dani: "I finally have a girlfriend who I don't have to worry about straying for penis"
Kurt telling Blaine: "Bisexual's a term that gay guys use when they wanna hold hands with girls and feel like a normal person for a change." Santana telling Dani: "I finally have a girlfriend who I don't have to worry about straying for penis"

Fox

"Todo mundo sabe que 'Glee' tinha algumas narrativas bifóbicas. Kurt foi um escroto com Blaine quando ele questionou sua própria sexualidade. Brittany era bi e aquilo assustava horrores Santana. A série fez coisas incríveis pelo público gay, lésbico e trans, mas falhou em respeitar e retratar bissexualidade (o que foi bem decepcionante)."

smokeyandvv

Publicidade

2. Jeito certo: Rosa Diaz de "Brooklyn Nine-Nine" (2013–atual)

Rosa: "I'm bisexual. All right -- I will now field one minute and zero seconds of questions." Amy: "How long have you known?" Rosa: "Since seventh grade. I was watching Saved By the Bell and I thought, Zack Morris is hot. Lisa Turtle, also hot"
Rosa: "I'm bisexual. All right -- I will now field one minute and zero seconds of questions." Amy: "How long have you known?" Rosa: "Since seventh grade. I was watching Saved By the Bell and I thought, Zack Morris is hot. Lisa Turtle, also hot"

NBC

"Amo como a sexualidade da Rosa foi mostrada. Tem uma cena em que todos vão a casa dela para uma noite de jogos, e Holt diz: 'Sempre que alguém tem coragem de dizer quem é, o mundo se torna um lugar melhor e mais interessante'. Obrigado! Aquilo foi lindo!"

dhaneshshetty06

"Rosa enfrentou coisas reais e, ao mesmo tempo, manteve um clima de humor e positividade na série. A personagem dela, com certeza, foi muito bem escrita."

jen528

3. Jeito errado: Tenente Lois Einhorn de "Ace Ventura - Um Detetive Diferente" (1994)

Ace Ventura outing Lt. Einhorn as transgender in an insensitive way, saying: "But if I am mistaken, if the lieutenant is indeed a woman as she claims to be, then she's suffering from the worst case of hemorrhoids I have ever seen"
Ace Ventura outing Lt. Einhorn as transgender in an insensitive way, saying: "But if I am mistaken, if the lieutenant is indeed a woman as she claims to be, then she's suffering from the worst case of hemorrhoids I have ever seen"

Warner Bros. Pictures

"A primeira personagem que surgiu na minha mente foi Lois Einhorn, de 'Ace Ventura'. Esse filme retrata a experiência transgênero de uma maneira ERRADA, ERRADA, ERRADA!"

akpisano

"MEU DEUS, sim. Eu tinha esquecido disso. Acho que bloqueei a memória, na real. A maneira como retrataram pessoas trans é nojenta."

sawyerxvii

Publicidade

4. Jeito certo: Chiron de "Moonlight: Sob a Luz do Luar" (2016)

Chiron telling Kevin: "You're the only man that's ever touched me — you're the only one. I haven't really touched anyone since"
Chiron telling Kevin: "You're the only man that's ever touched me — you're the only one. I haven't really touched anyone since"

A24

"Chiron, de 'Moonlight', deve ser uma das melhores representações de personagens LGBT que já vi. Era um homem preto, do sul dos EUA, se descobrindo e definindo o que significava masculinidade para ele. Apesar de ser uma jornada difícil, ele se impôs. Muitas vezes, vemos homens pretos queer sendo retratados de uma maneira super feminina, e Chiron veio para lembrarmos de que existem muitas formas de ser gay."

ncbain13

5. Jeito errado: Idgie e Ruth de "Tomates Verdes Fritos" (1991)

Ruth and Idgie having a food fight in the back of the café
Ruth and Idgie having a food fight in the back of the café

Universal Pictures

"Eu amava 'Tomates Verdes Fritos' na infância, mas não sabia que o filme era baseado num livro. Fiquei muito brava quando finalmente li e descobri que tinham deixado o relacionamento lésbico de fora. Eu achava óbvio que Idgie amava Ruth, mas seria legal ver os sentimentos sendo comunicados de maneira clara."

aliceinautieland

"A cena da guerra de comida de 'Tomates Verdes Fritos' é uma metáfora para sexo. O filho de Ruth, assim como no livro, tinha o sobrenome 'Threadgoode'. Tiraram o romance do filme por causa de intromissão executiva. Ruth e Idgie estavam tão apaixonadas uma pela outra no filme quanto no livro."

ameliakt

"Quando existe censura, é preciso deixar as coisas subentendidas. As minas eram gaaaaay."

cascadella

Publicidade

6. Jeito certo: Todd Chavez de "BoJack Horseman" (2014–2020)

Todd to Emily in the diner: "I'm not gay. I mean, I don't think I am, but I don't think I'm straight, either — I don't know what I am. I think I might be nothing" Emily: "Well, that's okay"
Todd to Emily in the diner: "I'm not gay. I mean, I don't think I am, but I don't think I'm straight, either — I don't know what I am. I think I might be nothing" Emily: "Well, that's okay"

Netflix

"Todd, de "BoJack Horseman", demonstrou como pessoas assexuais podem ter dificuldades para se identificar e encontrar seu lugar em um mundo onde a maioria das pessoas valoriza muito o sexo. A série não tratou a assexualidade dele como uma fase ou um defeito, e sim de um jeito 'normal'."

morganelle18

7. Jeito errado: Toni Topaz de "Riverdale" (2017–atual)

Toni and Cheryl arguing in the school hallway who invented the color red
Toni and Cheryl arguing in the school hallway who invented the color red

The CW

"Todos os personagens LGBTQ de 'Riverdale' são retratados de uma maneira MUITO errada, principalmente a Toni. Toni, que é bissexual, foi deixada de lado e sua bissexualidade foi usada como arma para que fosse uma ameaça a Bughead antes de ajeitar as coisas num relacionamento super tóxico com Cheryl na série. Toni foi manipulada, traída, enganada e abusada emocionalmente, mas a série quase nunca mostrava como aquilo era prejudicial por elas reatarem 'com muito amor'.

As personagens queer da série têm narrativas fracas ou inexistentes e só existem para desenvolver os protagonistas hétero às suas custas. Elas são tratadas como lixo, e a série continua a promover e dizer que estão fazendo algo incrível pela comunidade LGBT+ com a presença delas."

redwulfgirl

Publicidade

8. Jeito certo: Dani Clayton e Jamie Taylor e "A Maldição da Mansão Bly" (2020)

Dani telling Jamie that she wants to be married to her, even if they can't legally be together
Dani telling Jamie that she wants to be married to her, even if they can't legally be together

Netflix

"Eu voto na Dani e na Jamie, de 'A Maldição da Mansão Bly' como 'jeito certo'. Gostei do fato da Dani ser uma personagem dinâmica e não ser definida por só uma coisa. A história de como ela se assumiu (e o relacionamento com a Jamie) foram muito importantes, mas, além disso, ela tinha uma história. Muitas vezes, sair do armário é o que define um personagem, mas não foi o caso com a Dani (nem com a Jamie). E, apesar de Dani morrer, a morte não teve nada a ver com a sexualidade dela."

grovemenglish

"Dani, da 'A Maldição da Mansão Bly', era perfeita. O relacionamento dela com Jamie era carinhoso e doce, e ela teve um grande arco na história, além do fato de ser queer."

321missmaximoff

9. Jeito errado: Damian de "Meninas Malvadas" (2004)

Damian complimenting Cady's hair color, and Janis introducing him as: "This is Damian — he's almost too gay to function"
Damian complimenting Cady's hair color, and Janis introducing him as: "This is Damian — he's almost too gay to function"

Paramount Pictures

"Damian, de 'Meninas Malvadas', é um personagem bem errado. Sim, eu sei que ele é aclamado pelos fãs, mas odeio como fazem o 'melhor amigo gay' ser um traço de personalidade. Na história, ele só existia para dar alívio cômico e deixar a vida da Cady mais 'fabulosa'. Ele merecia ter suas próprias complexidades."

hiitsnicetomeetyou

Publicidade

10. Jeito certo: Florence de "Sex Education" (2019–atual)

Jean explaining to Florence the definition of asexuality, saying: "Sexuality is fluid — sex doesn't make us whole, and so, how could you ever be broken?"
Jean explaining to Florence the definition of asexuality, saying: "Sexuality is fluid — sex doesn't make us whole, and so, how could you ever be broken?"

Netflix

"Jeito certo: Florence, de "Sex Education". É tão raro ter representação assexual... Aquela cena em que ela está conversando com a Jean sobre se sentir 'quebrada' é algo que muitos jovens assex sentem. A resposta de Jean é algo que muitas dessas pessoas gostariam de ter escutado nessa idade também. Foi curta, mas realista e significativa. Não consigo nem explicar como foi sentir essa validação ao assistir (mesmo depois de adulta)."

secondarymv

11. Jeito errado: Celie Harris de "A Cor Púrpura" (1985)

Shug kissing Celie for the first time, and Celie smiling happily in response
Shug kissing Celie for the first time, and Celie smiling happily in response

Warner Bros. Pictures

"Celie, da adaptação cinematográfica de 'A Cor Púrpura'. A personagem principal do romance de Alice Walker, vencedor do prêmio Pulitzer de 1982, foi baseado na avó da autora, que teve uma vida cheia de abuso e 'não sentia atração por homens'. Steven Spielberg, o diretor, foi criticado por suavizar o caso amoroso dela com a amante do seu marido abusivo no filme de 1985. Ele admite que 'pegou algo extremamente erótico e cheio de intenção e reduziu a um simples beijo'. Na mesma entrevista, Spielberg afirmou que não mudaria isso se fosse refazer o filme hoje em dia."

Mary Colussi

Publicidade

12. Jeito certo: Simon Spier de "Com Amor, Simon" (2018)

Simon's mom telling him: "You get to exhale now, Simon. You get to be more you than you have been in a very long time"
Simon's mom telling him: "You get to exhale now, Simon. You get to be more you than you have been in a very long time"

20th Century Fox

"Foi uma representação muito boa de como é se assumir para a família, mesmo quando você sabe que vão te aceitar. Por ter passado por uma experiência parecida, achei a história do personagem quase perfeita."

rileyrockett

"Amei como o filme mostrou como é normal ter medo de se assumir, mesmo tendo certeza de que todo mundo na sua vida vai aceitar. Simon e Blue também não foram representados de maneira estereotipada."

awesome-not-weird

13. Jeito errado: Cameron Tucker de "Modern Family" (2009–2020)

Cameron introducing Lily to the family by raising her in the air like Simba in "The Lion King"
Cameron introducing Lily to the family by raising her in the air like Simba in "The Lion King"

ABC

"Cam, de 'Modern Family' era péssimo. Ele era todo estereótipo gay exagerado em um só personagem."

llamallamallamaaa

Publicidade

14. Jeito certo: Rue Bennett e Jules Vaughn de "Euphoria" (2019–atual)

Rue: "Maybe you could come over on Sunday night, 'cause my mom's, like, asking me and stuff." Jules: "Are you talking to your momma about me?" Rue: "No. Shut up"
Rue: "Maybe you could come over on Sunday night, 'cause my mom's, like, asking me and stuff." Jules: "Are you talking to your momma about me?" Rue: "No. Shut up"

HBO

"Jules e Rua, de 'Euphoria', são ótimas. Não teve grande narrativa grande sobre sair do armário e nenhum alarde ou dilema. É só uma garota trans e uma garota cisgênero se amando de um jeito super natural."

maggiem45481cd39

15. Jeito errado: Emma e Adèle de "Azul é a Cor Mais Quente" (2013)

Adèle telling Emma: "I miss not touching each other. Not seeing each other, not breathing in each other. All the time. I want you"
Adèle telling Emma: "I miss not touching each other. Not seeing each other, not breathing in each other. All the time. I want you"

Wild Bunch

"As cenas de sexo parecem ter sido feitas para homens. Acho que eu teria gostado de ver o que uma diretora mulher faria com o relacionamento de Emma e Adèle nos quadrinhos."

nekkonekkok

"Eu ODIEI 'Azul é a Cor Mais Quente' por isso. As cenas de sexo [e as personagens] eram exageradas e pouco realistas, perdi total o interesse."

klanceem

Publicidade

16. Jeito certo: Wil e Vivian de "Livrando a Cara" (2004)

Vivian asking to stay the night at Wilhelmina's apartment
Vivian asking to stay the night at Wilhelmina's apartment

Sony Pictures Classics

"Achei que 'Livrando a Cara' fez um trabalho excepcional ao navegar pela complexidade de se assumir, mas não ser aceito, e ainda se dedicar à família. A história de Ma não é algo que esperamos ver num filme e ajuda a explorar outro lado do 'amor proibido'."

duct_tape_heart

17. Jeito errado: Jack Twist de "O Segredo de Brokeback Mountain" (2005)

Ennis visiting Jack's home after Jack died, and holding his own shirt that Jack kept
Ennis visiting Jack's home after Jack died, and holding his own shirt that Jack kept

Focus Features

"Sempre tive dificuldade com 'Brokeback'. É um filme lindo, mas, no final das contas, é só um mergulho no lugar-comum em que o homem gay acaba sendo morto por ser quem é. É como assistir um grande trauma."

wolfinwolfscothing

"Sei que 'Brokeback' estava a frente do seu tempo e que os atores são boas pessoas, mas acho que não deveria ser considerado um 'clássico gay'."

thequeencalledana

Publicidade

18. Jeito certo: Rob Brooks de "High Fidelity" (2020)

Rob describing Kat: "Kat was gorgeous and interesting and just...just cool. Like, real cool"
Rob describing Kat: "Kat was gorgeous and interesting and just...just cool. Like, real cool"

Hulu

"O relacionamento de Rob com Kat é ilustrado assim como seus relacionamentos com homens. Não houve uma história trágica ou monstruosa sobre se assumir (como em várias outras séries). Pelo contrário, Kat era só mais uma ex da lista dos cinco piores términos de Rob, e foi muito difícil assisti-la estragando o relacionamento como seus outros ex, que eram homens. Rob não é definida somente pela própria sexualidade, o que é um alívio. É uma parte natural da história dela e de como ela conectava seu relacionamento com a música."

Kayla Yandoli

19. Jeito errado: Barry Glickman de "A Festa de Formatura" (2020)

Mrs. Greene: "Who are you people?" Barry: "We are liberals from Broadway"
Mrs. Greene: "Who are you people?" Barry: "We are liberals from Broadway"

Netflix

"Houve muita polêmica sobre a atuação de James Corden no filme, considerando que ele é um homem hétero interpretando um homem gay. Em geral, não me importo com isso, mas acho que o fato dele interpretar um estereótipo deixou o papel descaradamente ofensivo. Pela natureza da história e pela explosão queer incrível de 'A Festa de Formatura' na Broadway, achei decepcionante."

fromthegoldengate

Publicidade

20. Jeito certo: Waverly Earp e Nicole Haught de "Wynonna Earp" (2016–2021)

Waverly to Nicole: "I don't want to be friends. When I think about what I want to do most in this world, it's you. God, that sounded so much more romantic in my head" then they kiss
Waverly to Nicole: "I don't want to be friends. When I think about what I want to do most in this world, it's you. God, that sounded so much more romantic in my head" then they kiss

SYFY

"Emily Andras [escritora e criadora de 'Wynonna Earp'] fez um ótimo trabalho em não ceder à narrativa lugar-comum de 'matar os gays' (obrigada pelo colete a prova de balas, Nicole!). Há um casamento perfeito no final da história. Além das atrizes Dominique Provost-Chalkley e Katherine Barrell serem lésbicas na vida real e terem uma química incrível nas telinhas, elas sabiam como o ship 'Wayhaught' era importante para o público e fizeram acontecer. Nas entrevistas, elas sempre compartilhavam como era importante contar a história de Waverly e Nicole com verdade, e isso ficou perceptível."

fromthegoldengate

21. Jeito errado: Alexis Meade de "Ugly Betty" (2006–2010)

Alexis telling her dad and everyone at the fashion show that she's transgender
Alexis telling her dad and everyone at the fashion show that she's transgender

ABC

"Alexis, de 'Ugly Betty', foi uma personagem ERRADA demais. O problema não era a personagem em si, mas a forma como sua jornada foi retratada. Havia potencial de um arco envolvente, mas os roteiristas pareciam não saber nada sobre pessoas trans (fizeram pessoas chamá-la com o nome de nascimento e, antes de fazer a transição, ela tinha interesse em garotas, o que mudou depois, sabe-se lá por que). O público não viu o processo de transição dela, e a personagem ficou sentada esperando até que descobríssemos quem ela era. No geral, não é uma boa representação."

wowimgay2020

Publicidade

22. Jeito certo: Elena e Syd de "One Day at a Time" (2017–2020)

Elena giving Syd a non-binary Valentine's Day card: "Get it? It's binary code, zeros and ones, except for the heart, which is all the other numbers"
Elena giving Syd a non-binary Valentine's Day card: "Get it? It's binary code, zeros and ones, except for the heart, which is all the other numbers"

Netflix

"Acertaram: Elena e Syd, de "One Day at a Time"! Elas eram meu casal favorito da televisão. Era bom ver um relacionamento gay carinhoso e saudável na televisão. Adorei ver como a série explorou o questionamento da sexualidade de Elena e, além disso, teve um episódio em que usaram neopronomes. Foi incrível!"

chshelby

23. Jeito errado: Daniela e Carla de "Em um Bairro de Nova York" (2021)

Daniela and Carla walking through the street; them dancing near a picnic table, them dancing on a staircase by the pool
Daniela and Carla walking through the street; them dancing near a picnic table, them dancing on a staircase by the pool

Warner Bros. Pictures

"Daniela e Carla, de 'Em um Bairro de Nova York'. Eu nem percebi que elas eram um casal até alguém me contar. Durante a segunda vez que assisti, faz sentido, se você estiver procurando bem. Não me entenda mal, amo que não houve nenhuma história homofóbica, mas não gosto quando personagens e relacionamentos LGBTQ ficam só em segundo plano (considerando que personagens e relacionamentos héteros estão sempre em foco E em segundo plano). Apesar de tudo, Stephanie Beatriz ainda é incrível."

fromthegoldengate

Publicidade

24. Jeito certo: Ben e McKinley de "Mais um Verão Americano" (2001)

J.J. and Gary surprising Ben and McKinley with a chaise lounge
J.J. and Gary surprising Ben and McKinley with a chaise lounge

USA Films

"Amei como 'Mais um Verão Americano' representou seus personagens LGBTQ. É um filme em que todo mundo é zoado por tudo e qualquer coisa, exceto por Ben e McKinley serem um casal gay. Mesmo quando achamos que vão ser zoados durante o casamento, nossas expectativas são subvertidas. Eles nunca são tratados como pessoas fora do 'normal', e o relacionamento deles não tinha nenhum drama. É fantástico!"

fredzesty

25. Jeito errado: Nam Sook-hee/Criada e Izumi Hideko/Senhora from "A Criada" (2016)

Lady telling Maid: "Your face...every night in bed, I think of your face"
Lady telling Maid: "Your face...every night in bed, I think of your face"

CJ Entertainment

"O filme 'A Criada' tem o ponto de vista masculino. Poderia ter sido uma ótima oportunidade de representar mulheres do leste asiático como pessoas comuns em vez de objetificá-las. É feito para o público heterossexual."

justice4hufflepuff

Publicidade

26. Jeito certo: Mo de "Zoey e a sua Fantástica Playlist" (2020–2021)

Mo and Perry dancing while "Kiss Me" is playing in Mo's head
Mo and Perry dancing while "Kiss Me" is playing in Mo's head

NBC

"Parabéns para Mo de 'Zoey e a sua Fantástica Playlist'! Ele é gênero fluido e queer, e o relacionamento dele não foi jogado para fechar a cota do 'casal gay' na televisão. Ele enfrentava a situação de seu parceiro ter filhos de outro casamento, o que achei uma ótima narrativa."

chshelby

27. Jeito errado: Willow Rosenberg de "Buffy, a Caça-Vampiros" (1997–2003)

Willow and Oz drinking at a party; Willow telling Buffy "And I think I'm kind of gay;" Willow and Tara embracing
Willow and Oz drinking at a party; Willow telling Buffy "And I think I'm kind of gay;" Willow and Tara embracing

The WB

"Willow se sentia atraída, foi apaixonada por vários homens nas primeiras temporadas e tinha uma vida sexual saudável com eles, mas, do nada, virou lésbica a ponto de, mais tarde, afirmar que tinha repulsa de homens e que só conseguia ficar com mulheres. Amei a representação lésbica e sei que, para a época, era revolucionário, mas isso não foi nada legal com jovens bissexuais que estavam tentando se descobrir. Sem falar que matavam todos os gays da série."

allisonh4f5a181b3

Publicidade

28. Jeito certo: Adora e Catra de "She-Ra e as Princesas do Poder" (2018–2020)

Adora telling Catra she loves her, and then they kiss
Adora telling Catra she loves her, and then they kiss

Netflix

"'She-Ra e as Princesas do Poder' estabeleceu essas duas personagens e deu um romance gradual a elas. Muitas séries só ficam, tipo: 'Esse e aquele personagens são gays: vão virar o casal!'. Um desenho infantil representar Adora e Catra como pessoas LGBTQ+ dinâmicas e, em seguida, como um casal, é incrível."

hiitsnicetomeetyou

29. Jeito errado: CeCe Drake de "Pretty Little Liars" (2010–2017)

Young CeCe to Bethany: "Bethany, what did you do?" Bethany: "What did I do? You pushed her...freak"
Young CeCe to Bethany: "Bethany, what did you do?" Bethany: "What did I do? You pushed her...freak"

Freeform

"A série finalmente revelou uma personagem que se identificava como trans depois de três temporadas. E a transição só foi escrita como parte de uma grande revelação de que ela era uma 'vilã' que sequestrava e torturava as garotas. Ela foi assassinada no episódio seguinte... Obrigado pela representação 🙄"

spenceyprep

"Erraram MUITO na personagem. Dava pra ver que não havia nenhuma pessoa trans dentre os roteiristas de 'Pretty Little Liars'."

wowimgay2020

Publicidade

30. E, por último, jeito certo: Captain Holt e Kevin Cozner de "Brooklyn Nine-Nine" (2013–2021)

Kevin to Holt after they shook hands: "PDA in the office? My, my" Holt: "Couldn't help myself"
Kevin to Holt after they shook hands: "PDA in the office? My, my" Holt: "Couldn't help myself"

NBC

"O relacionamento de Holt e Kevin era puro demais, e ponto final. A maneira como a série não os retratou como um estereótipo foi ótima e um ótimo alívio."

galpo2310

"Eles eram super parecidos: dois homens sérios que, em segredo, eram intelectuais dramáticos que se completavam muito bem. Em qualquer episódio em que a vida de algum estava em perigo, a relação dos dois era retratada de uma forma tão bonita! (Ainda estou esperando pelo episódio em que eles renovam os votos de casamento, eles merecem!)"

ananyeah

Nota: Algumas respostas foram editadas por questões de tamanho e/ou clareza do texto.

Publicidade

Este post foi traduzido do inglês.

Veja também