14 histórias de mansplaining no futebol que vão fazer você chorar

Talvez, inclusive, de rir. Ou rir – de nervoso.

Perguntamos às leitoras que participam do nosso grupo no Facebook quais as piores histórias de mansplaining – aquela situação em que homens tentam explicar algo às mulheres como se elas fossem completas ignorantes – no futebol que elas já haviam vivido. Aqui estão alguns dos relatos.

1. "Um menino tentou me "corrigir" dizendo que Copa do Brasil e Brasileiro eram o MESMO CAMPEONATO".

Reprodução / Via Twitter: @NunesComenta

"Eu tava comentando alguma coisa sobre a Copa do Brasil na escola. Aí um menino da minha sala que nem tava na conversa veio me corrigir que não era "Copa do Brasil" que chamava, era Campeonato Brasileiro. Aí eu: "não, o Brasileiro é outro, eu tô falando da Copa do Brasil". Daí ele: é o mesmo campeonato, só nome diferente. Ele ainda foi perguntar pra um outro menino que também não acompanhava futebol e concordou com ele, e ficaram os dois agindo como se eu fosse idiota..." – Giovanna Jocronis

Publicidade

2. "Perguntamos quanto estava o jogo, o cara respondeu 'mas esse não é o jogo do Brasil, não'".

Reprodução / Via Twitter: @lexwegrey

"Eu moro numa república de meninas e estamos acompanhando os jogos da Copa. Ontem, durante o México x Alemanha, vimos o primeiro gol e, em um dado momento, saímos pra comprar cervejas pra hora do jogo do Brasil. No meio do caminho tinha uns caras reformando uma loja com uma TV ligada e eu e uma amiga paramos pra ver quanto estava o jogo. Eis que minha amiga pergunta "moço, quanto tá o jogo?" e ele responde "1x0, mas não é o jogo do Brasil não, é México e Alemanha". Ela só respondeu "eu sei" com aquela cara de 🙄 e seguimos nosso caminho". – Marcela Garcia

3. "Sempre tem um mané que acha que não entendi e que quer me explicar o porquê de o Cristiano Ronaldo ser melhor que o Messi".

Warner Bros / Via Twitter: @stealmypercy

"Bom, eu sou fã do Messi. Sempre tem um mané pra vir tentar me dizer que eu estou louca e querer me explicar o porquê de Cristiano Ronaldo ser melhor. SAI COM ESSE CRISTIANO RONALDO PRA LÁ, seu louco!" – Izadora Pimenta

Publicidade

4. "Na hora em que comemoramos o gol, um cara virou: 'tão gritando gol por quê? E se estiver impedido? Você sabe o que é impedimento? Explica aí então'".

"Estava com uns amigos assistindo o jogo do Brasil e na hora do gol, quando todo mundo comemorou, um cara babaca virou "vocês tão gritando gol por quê? Vocês não entendem nada de futebol! E se tiver impedido? Explica aí então". – Camila Silva Moreira

5. "O cara mandou um 'você sabe que o de preto é o juiz, né?'"

Reprodução / Via Twitter: @lollovarow

"Trabalhei em empresa de artigos esportivos, escrevi em blog sobre a Copa, acompanho futebol desde criança. Meu tio e o padrasto da minha mãe eram fanáticos e eu sempre acompanhava. Aí vem um cara e me manda um: 'Hahaha, você sabe que o de preto é o juiz, né?'" – Claudia Regina De Souza Santos

Publicidade

6. "O cara me explicou (errado) regras da Champions League e, de bônus, tacou fogo no próprio cabelo".

Reprodução / Via Twitter: @nickiofrap

"Eu tava no bar, jogo importante da Champions League, e como o bar tava meio cheio o cara perguntou se podia sentar na mesa que eu tava junto com um amigo. Ok. Ele e os amigos dele, inclusive uma menina, sentaram lá. Foi ele abrir a boca pra começar o show de horror do mansplaining futebolístico.

Eu estava nervosa com o resultado e ele começou a me explicar que não era motivo para tanto porque se o outro time empatasse ainda tinha chance de passar da fase de grupos. Ele começou a explicar as regras da Champions pra mim, sem eu ter perguntado, sendo eu torcedora de um time duas vezes campeão na competição – eu sei as regras de cor.

Ele inclusive cometeu um erro na explicação e quando o corrigi ele começou a GRITAR dizendo que estava certo. Não estava.

No intervalo a menina que estava com ele soltou o cabelo e ele teimou que ela tinha feito química no cabelo porque ESTAVA COM ASPECTO DE FRÁGIL. Ela disse que não tinha feito nada, mas isso não bastava para o nosso sabe-tudo! Não! Ele disse que o cabelo dele não tinha química nenhuma e por isso era mais resistente que o dela, inclusive não queimava. Pousei meu copo de cerveja e olhei para ele calmamente. Ele pegou um isqueiro e colocou fogo no próprio cabelo. Lógico que pegou fogo na hora. Nem assim ele se deu por vencido. Ele disse “pegou fogo mas não queimou”. Eu peguei minhas coisas e fui pra outro bar ver o segundo tempo, longe daquela metralhadora de mansplaining com cheiro de burro queimado". – Elaine Andrade Barbosa

7. "No estádio, quando meu time fez um gol, meu tio me avisou que aquilo era... um gol".

"Eu estava no estádio com minha família, meu time fez um gol, aí um tio meu me avisou que aquilo era um gol. Como se ver a bola entrar no gol e uma torcida toda ao redor gritando não fossem suficientes pra essa cabeça feminina entender!" – Gabriely Andrade

Publicidade

8. "O boy tentou me convencer que meu time, o Cruzeiro, já tinha jogado contra o dele, o São Paulo, em um Campeonato PAULISTA".

"Eu sou cruzeirense desde sempre e já me falaram muito que, por ser paulista, eu só torço pra esse time por que algum namorado pediu. Eu só namorei uma única vez, e ainda foi com um são-paulino que insistia em me convencer que o meu time MINEIRO já tinha jogado contra o dele no Campeonato PAULISTA". – Vick Dos Santos

9. "Repeti o que o comentarista esportivo da TV tinha acabado de dizer antes de os caras entrarem e eles me zoaram: 'aaaahhh, mas que comentário incrível e pertinente'".

"Uma vez eu tava no trabalho e na TV da copa tava passando um jogo. Eu e um rapaz estávamos prestando atenção. Nessa hora entraram três colegas e perguntaram como tava o jogo, eu de zueira repeti exatamente o que o comentarista tinha falado, botei até entonação na voz pra brincar. Aí eles começaram a rir e dizer "aahh, que comentário incrível e pertinente, hahahah, putz, ninguém merece'." – Camila Carneiro

Publicidade

10. "Eu era GOLEIRA e TODA VEZ tinha que ouvir o que era um impedimento".

Globo

"TODA VEZ que eu dizia que jogava bola ouvia: "Aé, o que é um impedimento então?". Eu era goleira, GOLEIRA, mas de repente eu tinha que comprovar que sabia uma regra bobinha e basiquinha fundamental da posição que ocupei por mais de 10 anos. E mesmo dizendo que eu jogava no gol, não se aguentavam e me explicavam". – Roberta Aguiar

11. "Meu colega mandou um 'teste de futebol para mulheres' com perguntas totalmente idiotas no grupo da faculdade".

"Meu colega de faculdade postou no grupo da turma um "questionário de futebol para mulheres" ridiculamente ridículo, com perguntas totalmente sem sentido e "fáceis" para q "não errássemos as respostas. Todas as meninas se pronunciaram e debocharam dele. Ele nunca mais postou nada no grupo". – Karen Silveira

Publicidade

12. "O cara queria ligar pro meu namorado, para ter certeza que eu não estava 'plagiando' a análise dele sobre o jogo".

"A última foi ontem no jogo Alemanha x México. Eu sou apaixonada pelo clima de Copa, então acompanho tudo. Hoje tive que explicar pra um cara do meu curso que sim, eu vi o jogo todo e eu tinha certeza quando critiquei as opções da Alemanha. Fora que o cara quase ligou pro meu namorado, pra ter certeza que eu não estava plagiando algo que ele "possivelmente" teria me explicado sobre o jogo". – Carol Costa

13. "Toda vez que vou comprar camisa do Vasco para mim e pros meus filhos, o vendedor pergunta se não quero levar nada 'pro maridão'".

Reprodução / Via Twitter: @PortalGITH

"Sou vascaína fanática, de pai corintiano e mãe flamenguista. Toda vez que vou comprar camisa do meu time pra mim e pras crias, escuto: "e pro maridão, não vai levar?" Quando eu era casada, respondia que ele era flamenguista e sempre tinha um vendedor pra dizer: "então você é vascaína só pra implicar com ele?"

É, QUERIDO, SOU LOUCA PELO MEU TIME SÓ PRA IMPLICAR COM MACHO! ARRÃ, ISSO MESMO". – Iamã Seiva

Publicidade

14. "Eu era ala esquerda no time de futsal da escola e meu ex queria me explicar que não existia impedimento no futebol de salão".

"Eu era ala esquerda do time de futsal da escola, mas para meu então namorado eu não sabia nada de futebol, nem diferença de regras entre futebol de campo e de salão. Cansei de ouvir: 'olha, amor, só pode ter três substituições no de campo, é diferente' ou 'você sabia que não tem impedimento no futsal?'" – Catharina Melo

Publicidade

Veja também