13 experiências chatas que toda pessoa LGBTI+ já viveu Dia dos Namorados

"Reservar um quarto com cama de casal em um hotel, mas receber duas camas individuais ao chegar lá."

1. Ir a um restaurante romântico e sentir os olhares em você e no(a) seu(sua) lindo(a).

Dá para escutar os outros clientes tentando entender a situação. “São amigos(as), parentes ou parceiros(as)?" Somos duas pessoas cansadas da sua curiosidade, é isso que somos.

2. Pessoas fazendo perguntas idiotas.

Walt Disney Pictures / Via giphy.com

Geralmente, eles perguntam: "Quem mima quem?". "Quem paga o jantar?". "Quem compra as flores?".

Publicidade

3. Pessoas perguntando se vocês são irmãos(ãs) — mesmo não tendo nenhuma semelhança e, obviamente, estando em um encontro.

Craig Barritt / Getty Images

Na cabeça delas, tudo é possível — exceto ser um casal do mesmo sexo.

4. Ter que pensar duas vezes sobre fazer uma viagem romântica no Dia dos Namorados.

Todos nós conhecemos aquela temida sensação de procurar um destino no Google que seja solidário aos LGBTI+ e nos decepcionar com os resultados. Mas essa pesquisa é muito importante para o planejamento das férias, pois a homossexualidade é crime em alguns países, e muitos outros não transmitem segurança.

Publicidade

5. Reservar um quarto com cama de casal em um hotel, mas receber duas camas individuais ao chegar lá.

Bravo TV / Via giphy.com

Sério que você vai deixar essa situação ainda mais constrangedora fazendo com que eu peça a cama de casal novamente? Porque eu vou pedir.

6. Ter que celebrar o Dia dos Namorados em segredo, pois você ainda não está pronto(a) para "sair do armário".

Kezzoh / Columbia Pictures / Via giphy.com

Pode ser difícil querer gritar sobre seu amor a plenos pulmões, mas saber que isso causaria atritos na sua vida pessoal, atritos que você não está pronto para enfrentar — e nem deveria ter que enfrentar. Não se apresse e faça o que achar melhor para você.

Publicidade

7. Contar à sua família uma mentira inocente sobre o que você realmente está fazendo, pois eles ainda não sabem sobre o(a) seu(sua) parceiro(a).

Fox / Hulu / Via giphy.com

Dizer aos seus pais que você está saindo com um(a) amigo(a) especial no Dia dos Namorados não é uma mentira, é?

8. Comemorar o Mês da Orgulho LGBTI+ e o Dia dos Namorados tudo junto.

O Dia dos Namorados deveria ser só nosso, queridos.

Publicidade

9. Passar o dia imaginando se seu(sua) "crush" é gay ou não, caso você seja solteiro(a).

NBC / Via giphy.com

E passar o dia espionando a página do Instagram dele(a) em busca de pistas.

10. Não ter visibilidade LGBTI+ suficiente no Dia dos Namorados...

Getty Images / iStock / BuzzFeed

Ansioso(a) pelo dia em que o amor LGBTI+ não seja apenas um adendo no meio dessa infinidade de produtos do tipo "para ele e para ela" disponíveis.

Publicidade

11. E também a luta que é encontrar um cartão LGBTI+ de Dia dos Namorados.

Mikala Monsoon / Via etsy.com

Ter que fazer seus próprios cartões, pois não encontrar nada lá fora que represente seu amor é um sofrimento que consome muito tempo, e não deveríamos ter que lidar com isso em 2020. Felizmente, nossas opções estão melhorando, bem lentamente, mas com certeza estão.

12. Pensar duas vezes antes de demonstrar afeto em público.

Dependendo de onde você estiver, beijar o(a) parceiro(a) em público pode parecer um ato radical. Essa realidade parece ainda mais irritante no Dia dos Namorados, quando você gostaria de, pelo menos, ter a opção de ser tão piegas quanto os casais heterossexuais são incentivados a ser, a ponto de causar incômodo às pessoas.

Publicidade

13. Mas mesmo que o amor LGBTI+ nem sempre seja reconhecido pelas massas no Dia dos Namorados, temos a sorte de ter uma comunidade vibrante e solidária.

Pode ser difícil escolher qual evento LGBTI+ participar, pois todos são fantásticos — há tantos espaços seguros e incríveis para se divertir!

@pxssypalace / Via instagram.com

Este post foi traduzido do inglês.

Publicidade

Leia mais

Quão gay é a energia que você irradia?

Escrito por Matheus Saad • há um ano

17 coisas que nem todo adolescente LGBTI+ teve o privilégio de viver

Escrito por Matheus Saad • há um ano

30 filmes incríveis que você deveria assistir durante o Mês do Orgulho LGBTI+

Escrito por Sam Cleal • há um ano

Quanta energia lésbica você irradia?

Escrito por Simone Malec • há um ano

Veja também