11 coisas legais para você experimentar em novembro

Porque nós testamos e aprovamos!

BuzzFeed Brasil

Aqui no BuzzFeed Brasil estamos sempre testando produtos e ideias que melhorem nossos dias, então resolvemos dividir algumas indicações do que curtimos com vocês.

Produtos que cada um adquiriu com o próprio dinheiro.

Publicidade

1. Iogurte Grego Batavo de Morango – R$ 7,50

Guillermo Santos

Eu consumo iogurte aos quilos, mas geralmente comprava daqueles cremosos sem sabor para misturar com granola e afins. Um dia levei meio que sem querer esse da linha Grego da Batavo, e quando comi cheguei a me assustar porque parecia que eu tava comendo DANONINHO EM COLHERADAS. Lembra muito, e vale muito a pena pra quem acha que aquele potinho vermelhinho bem pequenininho não sacia o seu desejo. – Gullermo Santos

2. Tonalizante Keraton Hard Colors na cor Diesel Green – R$ 22,50

Isadora Manzaro, Isadora Manzaro

Eu gosto muito de me expressar através do meu cabelo, seja com cortes ou cores. Só em 2018 já tive cabelo ruivo, preto azulado, castanho, loiro e até grisalho. Daí mês passado, andando por uma lojinha de cabelo em busca de uma cor que representasse uma nova fase da minha vida, decidi arriscar um tom de cor fantasia.

Comprei o tonalizante Diesel Green da Keraton porque já tinha usado a linha banho de brilho da marca e gostado bastante. O tempo de espera foi o mesmo de qualquer tinta que você usa em casa, fiquei cerca de 40 minutos deixando agir. Demorei bastante para enxaguar o cabelo e minha toalha branca ficou levemente azulada depois – mas para minha felicidade a cor saiu da toalha em uma lavagem na máquina sem alvejante. Dica de vida: sempre usem toalhas velhas para as primeiras lavagens!

Lavando meu cabelo dia sim e dia não, a cor durou cerca de 3 semanas. Como eu só tinha usado 2/3 da tinta para o cabelo todo, peguei aquele terço restante e misturei com um creme branco de cabelo (comprei o mais baratinho) para fazer um banho de brilho e retocar a cor.

Gostei demais do tom do meu cabelo nesse último mês e agora estou de olho em outras cores para testar, afinal essa é uma das coisas mais legais dos tonalizantes: trocar o tom é super fácil e se fizer em casa fica bem barato! Meu plano agora é comprar mais algumas cores dessa linha e testar múltiplos tons no cabelo mês que vem! – Isadora Manzaro

Publicidade

3. Quadrinhos da Sarah Andersen – R$ 28 cada

Isadora Manzaro

Eu sigo o trabalho da Sarah Andersen pelo Facebook há anos. De um jeito bem simples e extremamente fofinho, ela cria quadrinhos que sempre dão um calorzinho no meu peito. Sério, eu devo ser uma das maiores fãs do trabalho dela!

Em 2016, foi lançado o primeiro livro dela traduzido no Brasil: "Ninguém vira adulto de verdade". Comprei na CCXP daquele ano e devo ter lido umas dez vezes – conseguindo apreciar todas como se fosse um livro novo!

Desde então saíram mais dois livros dela por aqui: "Uma bolota molenga e feliz" e "A louca dos gatos". Eu recomendo a leitura dos três, mas caso você queira se familiarizar com a Sarah antes de comprar o livro, siga a sua página no Facebook. Prepare-se para se sentir abraçado toda vez que ler – eu sinto! – Isadora Manzaro

4. Cartão de cinema Unique UCI Orient

Victor Nascimento

Quem me falou deste cartão de benefício foi a minha mãe quando fomos ver um filme juntos. Como eu não sou mais estudante, uma das dores que vêm com a idade é pagar preço cheio na entrada. E a minha solução para isto era apenas deixar de ir ao cinema com tanta frequência. Daí a minha mãe me mostrou o cartão Unique que ela fez. Ele custa uns R$30 uma única vez e você ganha um ingresso grátis, então sai elas por elas. Daí você tem R$1 de desconto todos os dias e tem um filme da semana que você pode ver por metade do preço – ou seja, você pode ser um estudante uma vez por semana. Achei uma ótima e pretendo fazer mais cartões de desconto em outros cinemas pra nunca mais pagar preço cheio no cinema. – Victor Nascimento

Publicidade

Produtos enviados como cortesia pelas empresas, mas o BuzzFeed não tem nenhuma obrigação de escrever sobre eles, muito menos falar bem.

5. Cookies Toddy Doce de Leite – R$ 2,50

Flora Paul

Já falamos de cookies duas vezes no testamos (aqui e aqui), o que só prova que realmente somos chegados neles no Buzz. E eis que um dia estávamos apenas trabalhando quando chegou um carregamento do novo sabor de cookies da Toddy, de doce de leite. Eu já curtia bastante os cookies Toddy, porque são crocantinho e vem com bastante gotas de sabor. Neste sabor o doce de leite é suave e o biscoito ainda parece ter um toquezinho de sal típico dos cookies mais raiz, o que achei ótimo, porque não deixa o gosto enjoativo. – Flora Paul

Publicidade

6. Requeijão Criações Danette – R$ 10

Flora Paul, Flora Paul

Voltei das férias recentemente e me deparei com uma grata surpresa: uma geladeira da Danette no escritório, lotada do Danette Criações. Como sou apaixonado por doce, não pude deixar de provar. A embalagem sugere que você passe ele na tapioca, no pão ou na torrada. Mas como o nome sugere, eu criei minha opção preferida que é simplesmente comê-lo de colher. Ele tem o sabor do Danette que eu sempre amei na infância, mas esta nova versão se assemelha em textura a um brigadeiro de colher, o que é melhor ainda já que eu não quero fazer uma panela de brigadeiro toda vez que me dá vontade de uma colherzinha de doce. Ou seja, é perfeito para ter aquela dose de gostosura na geladeira sempre à mão. – Victor Nascimento

Confesso que fiquei ligeiramente obcecada pelo Danette Criações. É basicamente uma Nutella de Danette, não tinha como dar errado. A minha "criação" para me sentir relativamente saudável foi cortar uma maçã em fatias e usar ela como base para passar o Danette. Recomendo horrores! – Flora Paul

7. Corretivo Perfecting Concealer Mary Kay – R$ 59

Flora Paul

Parece papo, mas esse corretivo é daqueles em que um pinguinho cobre um montão. Por isso, apesar de não ser o mais barato do universo, pode ter certeza que você consegue fazer seu dinheiro render. Ele tem uma cobertura mega alta, por isso a melhor forma de usar que encontrei foi colocando um pouco do produto no dorso da mão e passando com leves batidinhas onde você quer corrigir, assim você consegue controlar a quantidade de produto. Com um pouco de pó translúcido por cima ele dura umas boas 5, 6 horas.

Agora, desde que a Rihanna lançou a Fenty Beauty com 40 tons de base, fica meio impossível olhar para a opção de cores disponíveis de qualquer maquiagem sem pensar que ela poderia ir além. A Mary Kay dá 6 opções de cores, divididas entre beges e rosadas, e elas tendem a ser todas claras, até as mais escuras. Por isso, o corretivo pode até ser democrático como se você pensar em usar ele para correção e também para iluminar, mas com certeza mais cores seriam bem-vindas. – Flora Paul

Publicidade

8. Usar um serviço de empréstimo de roupas, como o Roupateca.

Susana Cristalli

Acho a sensação de experimentar uma roupa nova uma delícia, dá uma animada e um up na autoestima. Mas o consumo como forma de autogratificação tem muitos lados negativos, seja pra gente mesma, pra sociedade ou pro meio-ambiente. Foi pensando nisso que nasceu a Roupateca, que é como uma biblioteca de roupas: a ideia é que você possa pegar roupas emprestadas, ficar com elas por um tempo, compor looks e dar todos os closes que quiser, depois você devolve e trocar por outras.

A Roupateca me convidou para testar os seus serviços e, já que ia mesmo viajar, fiquei de olho no pacote chamado “Mala de Férias”, em que você pode levar um total de 10 peças de roupa para fazer seu guarda-roupas de viagem.

Primeiro, a cliente recebe um formulário perguntando sobre suas preferências e necessidades, as cores que mais gosta, se usa acessórios ou não, como ela enxerga a si mesma e sua relação com a moda. A partir daí, as meninas da Roupateca selecionam alguns looks e marcam um dia para você experimentar.

Quando fui, acabei passando quase três horas fuçando as araras, combinando partes de cima, de baixo, coletes, quimonos e colares. Contei com a ajuda preciosa da Bia, estagiária, que me ajudou a escolher, e também mandei muitas fotos pras amigas me darem seus vereditos sobre os figurinos.

No meio dessa troca de mensagens, também percebi um ponto que pode melhorar no projeto: a variedade de tamanhos é um pouco limitada, pois não tem nada plus size e deixa um pouco a desejar mesmo nos tamanhos G de modelagem maior.

Acabei ficando com roupas que eram sim a minha cara, mas ao mesmo tempo diferentes do que já tenho em casa. O acervo conta com marcas que vão do fast fashion até alguns estilistas brasileiros chiques, então claro que aproveitei para experimentar roupas que normalmente estariam fora do meu orçamento.

Na volta da viagem, depois de usar tudo horrores, lavei tudo o que dava para lavar em casa, que não oferecesse risco de estragar a peça, porém as mais delicadas eu devolvi sem lavar e indiquei que precisavam ser mandadas pra lavanderia: quando é assim, é cobrada uma pequena taxa extra por roupa. O ideal é, na hora de escolher, perguntar direitinho sobre esses eventuais custos extra, saber o que acontece se alguma roupa for danificada e tudo o mais.

Usar os looks da Roupateca, e tirar muitas fotos com eles, acabou sendo uma parte bem divertida das férias (que já estavam incríveis!). Algumas da peças eu amei tanto que queria ter para sempre e talvez um dia compre algo parecido, mas percebi que não doeu me separar delas. Espero que isso me ajude a, daqui pra frente, pensar melhor antes de consumir. – Susana Cristalli

Atividades que colocamos em prática em nossas rotinas e outras recomendações que achamos interessantes.

Publicidade

9. Fazer um diário usando o app de celular Question Diary, disponível para Android e iOS.

Aline Ramos

Eu trabalho escrevendo, mas sentia falta de registrar minha vida até pra me ajudar a analisar como andavam as coisas e como estava me sentindo. E pode acreditar, até a gente que trabalha com escrita tem momentos que dá uma pane e não sai nada. Minha terapeuta tinha me desafiado a buscar formas diferentes de me expressar e esse app me ajudou muito.

Todo dia o Question Diary manda uma pergunta, elas são filosóficas, simples e até engraçadas. Mas é o pontapé que às vezes a gente precisa pra começar a escrever sobre como nos sentimos. O mais legal é que depois de um ano o app te lembra o que você respondeu naquele mesmo dia do ano anterior. Tenho certeza que vou ficar muito surpresa. Muita gente fala que não devemos olhar pro passado, mas acho que devemos olhar sim, mas de forma diferente. Não para nos culparmos, mas para vermos como superamos obstáculos e evoluímos.

E se você está se sentindo sozinho e querendo fazer amigos, pode responder perguntas de modo público, além de ler respostas públicas e ver que não está sozinho em algumas batalhas. Nem todo dia lembro de responder, mas quando rola, me faz muito bem. Acho que vale à pena você tentar. – Aline Ramos

10. Assistir “O Mundo Sombrio de Sabrina” na Netflix.

Divulgação / Netflix

Estava ansiosa pela estreia de “O Mundo Sombrio de Sabrina” desde que foi anunciada pela Netflix e a série não me decepcionou.

Eu gostava da versão dos anos 90 mas sabia que esta não teria nada a ver: o mundo que a Netflix trouxe pra Sabrina é sombrio MESMO, perturbador e violento, habitado por demônios canibais e criaturas sanguinolentas. Além disso, a série não foge dos temas polêmicos da vida real, como homofobia, machismo e racismo.

A protagonista é metade bruxa e metade humana, e se divide entre o mundo sombrio e uma adolescência normal com um mozão que a adora loucamente. A família bruxa da Sabrina é composta por suas duas tias e um primo todo irônico e charmoso chamado Ambrose, que é meu personagem favorito. A escola de bruxaria onde ela estuda é uma espécie de versão satanista, cruel e perigosa de Hogwarts.

Mesmo com momentos de terror real oficial, a série ainda é um passatempo gostoso e deu vontade de assistir toda de uma vez, mas acabei demorando um pouco mais porque os episódios duram uma hora. Então pode preparar a pipoca e escolher um lugarzinho confortável, só não esqueça de dar aquela conferida pra ver se não tem nenhum monstro debaixo da cama. – Susana Cristalli

Publicidade

11. Trocar escovas de dente de plástico por escovas ecológicas de bambu.

Aline Ramos

Eu sempre torci o nariz para esse papo de ambientalmente correto, mas nos últimos tempos comecei a rever diversas coisas na minha vida, incluindo a minha relação com o mundo em que eu vivo e o futuro dele. Eu sei que sozinha não vou mudar muita coisa, mas percebi que posso fazer parte de um movimento muito maior que busca preservar o ambiente em que vivemos.

Por isso comecei a buscar alternativas para o tanto de lixo e plástico que produzo. Decidi começar pelas escovas de dente porque me parecia o mais fácil e prático. E realmente é. As escovas de plásticos que costumamos usar vão para aterros sanitários e demoram cerca de 500 anos para se decompor. Já as escovas feitas de bambu, com cerdas de carvão vegetal antibactérias, são 100% biodegradáveis e não poluem o planeta.

E o que eu achei mais incrível é que quando eu precisar descartá-la, posso plantar minha escova num vaso ou em qualquer canteiro de terra que tem por aí. Bom, provavelmente você quer saber se ela realmente é eficiente e posso dizer que sim, meus dentes continuam limpinhos.

Eu comprei a minha escova da marca Bhava por R$15 na Casa Jardim Secreto, em São Paulo. Mas se você quiser, pode comprar pelo site da marca. E além da Bhava, tem muitas outras marcas, opção não falta. – Aline Ramos

Publicidade

Veja também