10 dicas úteis para pessoas cansadas de serem solteiras

Solidão não é algo que SÓ pessoas solteiras sentem.

Kate Bubacz / BuzzFeed News

O BuzzFeed pediu à psicóloga Jenny Taitz, autora de How to Be Single and Happy (em tradução livre, "Como Ser Solteira e Feliz"), e o sexólogo Dr. Stephen Snyder, autor do livro Love Worth Making (em tradução livre, "Amor Que Vale a Pena Fazer"), suas opiniões sobre como ser solteiro(a) E feliz com isso. Confira.

1. Primeiramente, lembre-se que solidão não é algo que SÓ pessoas solteiras sentem.

NBC / Via wifflegif.com

Pessoas solteiras também se sentem só, com certeza. Mas só por ter alguém pra chamar de parceiro, não significa que você não possa sentir solidão. Seu parceiro pode não ouvir quando você fala sobre seus interesses. Ele pode não entender certas partes da sua personalidade e pode ser sutilmente condescendente quando você expressa esse lado. Talvez ele ou ela nunca esteja realmente presente por estar trabalhando muito ou sempre distraído.

"Quase todas as pessoas vivenciam a solidão de tempos em tempos", diz Snyder. "Se por acaso você estiver solteiro, às vezes esse sentimento pode resultar no pensamento se eu não estivesse solteiro, eu não me sentiria só." Mas a verdade é que você não sabe, e você não vai querer acabar em um relacionamento com o qual, no fundo, você não se sente bem. Portanto, basta lembrar de que os sentimentos de solidão vêm e vão, diz Snyder. "Quando eles aparecerem, apenas observe-os — como qualquer outro sentimento. Não dê privilégio especial aos sentimentos de solidão."

Publicidade

2. Se você estiver se sentindo só, pode ser porque você não anda mantendo tanto contato com suas amizades/família tanto quanto poderia.

Fox / Via wifflegif.com

Os relacionamentos românticos, na verdade, são só uma forma de termos laços íntimos com pessoas que nos fazem sentir felizes e plenos. Também é possível sentir-se assim cultivando relacionamentos fortes e significativos com amigos e familiares, conforme Taitz disse ao BuzzFeed. Lembre-se, solidão é um estado de espírito, portanto, se você passar seu tempo se divertindo com suas amizades mais próximas, você não vai ficar se preocupando tanto com quando você irá achar seu próximo amor.

Olha só, nós sabemos que essas conexões não são românticas e que elas trazem uma sensação diferente. Mas se todos os seus amigos estão saindo sem você e você fica sempre em casa, isso também pode alimentar sentimentos de solidão — especialmente se você vir posts nas redes sociais onde eles parecem estar se divertindo. A propósito, se você notar que seus amigos estão se reunindo, não presuma que eles não lhe convidaram de propósito ou que elas gostam mais uma das outras do que de você. Esses pensamentos nocivos são chamados cognições sociais prejudiciais, diz Taitz, e eles impedem que você crie relacionamentos profundos e gratificantes.

"Esses pensamentos contribuem para a sensação de solidão", ela diz, e ao tentar atingi-los, você pode cultivar comportamentos que lhe libertarão da solidão. Um desses comportamentos? Tomar iniciativa. Contate essas pessoas e combine um horário em que vocês possam se reunir e fazer algo do agrado de todas vocês.

3. Você também precisa se envolver mais em atividades que lhe divertem e que se alinhem com os seus objetivos.

Se você gosta de ir ao cinema, patinar, visitar museus, fazer trilhas, etc, então faça isso! Não espere que um relacionamento lhe tire de casa para viver a vida. "Detesto essa ideia de que estar solteiro é como esperar em um aeroporto até sua vida decolar", disse Taitz. "Você pode fazer essas coisas sozinho, e isso não é se acomodar — é viver sua vida, e isso vai de fato aumentar as chances de você conhecer aquela pessoa especial."

Participar de atividades que se alinhem com seus objetivos também pode lhe ajudar a sentir-se bem com a vida de solteiro(a), porque elas lhe darão um senso de propósito, o que pode ser bem gratificante, disse Taitz. Basta pensar no quão realizado(a) você se sentirá quando gabaritar uma prova, ser promovido(a) ou sair da academia depois de um treino FODA, e faz sentido. "Tem que ser um misto de prazer — coisas que você curte ou costumava curtir que são passivas e fáceis de fazer — e coisas que envolvem maestria — coisas que são difíceis, mas possíveis", ela diz. "Precisamos equilibrar trabalho e lazer."

Com todas essas atividades, tente estar completamente presente no momento. (sim, estamos falando de consciência plena.) "Se você for assistir a uma peça, mas ficar se comparando com todas as outras pessoas que estão lá com seus amores, você não se sentirá conectado(a) à sua vida, ao espetáculo ou ao momento", disse Taitz.

Publicidade

4. Não importa o que aconteça, trate-se bem através de gestos de autocompaixão.

Reprodução/ChapolinSincero

Isso pode significar cuidados pessoais no sentido de se mimar, mas também de forma mais profunda. Trate-se com bondade e amor, exatamente como você trataria um parceiro ou suas amizades mais próximas. Portanto, se você sempre tem comida na geladeira quando suas amizades vêm lhe visitar, você também precisa ter comida na geladeira quando estiver só, diz Taitz. Não se prive das alegrias da vida só por estar solteiro(a) — dê a si mesmo(a) o mesmo padrão de cuidado.

5. Caso esteja ativamente procurando alguém, marque seus encontros em torno de atividades legais e mantenha-os curtos.

Fox

Pode ser fácil perder o controle dos seus encontros quando se está cansado(a) de estar solteiro(a). Você pode até tentar passar um dia inteiro com alguém de quem você ache que irá gostar, mas na verdade, essa não é uma ideia tão boa por ser sua primeira vez saindo com essa pessoa. Ou você acaba marcando três encontros em uma semana (quem sabe até com três pessoas diferentes). Passar todo esse tempo focando em arranjar alguém pode levar a um desgaste e acabar não dando certo, diz Snyder.

"A maioria das pessoas se sente péssima com vários encontros ruins. É uma boa ideia não ir a muitos encontros, e reduzi-los a um encontro rápido para um café em vez de um evento mais importante", ele diz. "Com um encontro mais curto e casual, não há tanto investimento de tempo, dinheiro e energia emocional."

Publicidade

6. E, caso você tenha desistido de procurar alguém porque parece ser só uma perda de tempo, não desista.

Prime Film Productions

Não há problema em tirar uma folga dos encontros de vez em quando. Mas caso você esteja nervoso(a) quanto a ir a mais encontros porque eles só lhe deixam pra baixo e nunca têm o resultado que você queria, você pode acabar nunca se sentindo preparado(a), diz Taitz.

"Caso você esteja assustada com isso, não precisa esperar até se sentir melhor. Encontre-se com alguém, seja paciente consigo mesma e reconheça como essas coisas são difíceis. Aceite que é normal ficar ansiosa e que você ainda pode sair mesmo assim", ela diz. "Evitar a situação é o que vai alimentar a sua ansiedade. Você merece ter a vida que deseja, e você não precisa que as suas emoções ditem o quão preparada você está."

7. Caso esteja usando aplicativos de namoro, use-os ponderadamente e esteja realmente presente nos seus encontros.

Reprodução / Via media.giphy.com

No geral, ambos os especialistas concordam que aplicativos de namoro funcionam positivamente para pessoas solteiras, pois eles expandiram o número de parceiros potenciais que as pessoas podem conhecer. Mas eles são apenas úteis se usados com sabedoria, Taitz diz. "Acho que para nos sentirmos conectados, realmente precisamos dar ao outro atenção plena e estar totalmente presentes no momento com essa pessoa", ela diz. "Com aplicativos de namoro, acontece muito de você ir se encontrar com alguém nesta noite, mas ter outra pessoa com quem você se encontrou na noite passada, e acabar dando às pessoas apenas atenção parcial." Não tente comparar os encontros caso você esteja vendo mais de uma pessoa, não presuma que a outra pessoa esteja ficando com outras pessoas, e não comece a mexer nesses aplicativos enquanto a pessoa com quem você está saindo vai ao banheiro, Taitz diz.

Além disso, vá aos seus encontros com uma mentalidade aberta e empática. Essa é uma chance de conhecer alguém. Ele pode acabar sendo um novo amigo, e não há problema nenhum nisso, Taitz diz. "É difícil, porque acho que muita gente está quase desconectada do fato de que a pessoa sentada na frente dela tem sentimentos e emoções. Não é só um jogo onde se acumula o máximo de pessoas a lhe responderem no período mais curto de tempo", ela diz. "Na verdade, é 'será que eu consigo fazer essa pessoa se sentir um ser humano decente — tipo uma pessoa completa em quem vale a pena prestar atenção?"

Publicidade

8. Permita-se ser vulnerável e nunca vá a um encontro com qualquer tipo de suposições.

Miramax

Não é bom ser pessimista, e ter essa atitude pode prejudicar a possibilidade de um encontro dar certo. "Às vezes, fazemos previsões baseadas no passado, e isso não é nem útil nem preciso", diz Taitz. Portanto, evite fazer suposições do tipo "tive um encontro ruim, portanto aplicativos não funcionam para mim". Vá com calma, um momento de cada vez, e evite generalizações grosseiras que afetem sua capacidade de se relacionar com as pessoas, ela diz. "Para conhecer as pessoas com quem mais nos relacionamos, precisamos experimentar e nos abrir, e ser pessimista pode acabar impedindo isso."

9. Mas também seja sincero(a) consigo mesmo(a) sobre o que você procura e faça a sua parte.

HBO

Lembre-se: as pessoas em relacionamentos também podem se sentir sozinhas, portanto não aceite ficar com alguém só pela aparência — essa pessoa pode ser babaca, e você sabe disso. É sempre melhor focar nos seus valores ao decidir se alguém pode acabar tornando-se seu parceiro ou parceira. "É uma questão de como você quer que a sua vida seja, e o que você precisa em um parceiro — quais valores são realmente importantes para você", Taitz diz.

Portanto, por exemplo, se você valoriza gentileza e crescimento profissional, você precisa procurar por alguém que também se importe com essas coisas, ela diz. Dito isso, esses valores também precisam ser parte da sua vida cotidiana. "É fácil dizer que você quer alguém que se comunique bem e depois acabar tendo dificuldades para ter uma conversa corajosa com essa pessoa. Portanto, além de procurar por aquilo que queremos nos outros, creio que precisamos olhar para dentro de nós mesmos e fazer a nossa parte, também."

Publicidade

10. Finalmente, lembre-se de que encontrar AQUELA pessoa especial é uma questão de sorte e perseverança. Caso você ainda não tenha encontrado alguém, isso não quer dizer que haja algo de errado com você.

New Line

É bastante comum as pessoas pensarem que estar solteiro equivale a não ser "completamente adulto", Snyder diz, e há muitos motivos pelos quais as pessoas se sentem assim. Por exemplo: pode haver pressão da família para se ter uma carreira definida, casar-se (quem sabe ter filhos também) a uma certa idade. E se não for essa crença, há também o estigma de que pessoas solteiras são infelizes.

Lembre-se sempre, ela diz, "de que é questão de sorte, e não de haver algo errado com você." E por falar em sorte, ambos os especialistas dizem que há mais gente solteira atualmente do que em qualquer momento da história recente, portanto você não está sozinho(a) e há bastante potencial por aí.

Veja também:

Publicidade

Publicidade

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Publicidade

A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Victor Nascimento.