10 coisas sobre as quais toda pessoa branca deveria refletir

O racismo não está no coração e sim na cabeça.

1. O racismo é tão naturalizado na sociedade que existe uma chance enorme de que todos nós já tenhamos dito, feito ou pensado algo racista.

Mesmo aquilo que a gente acha que pode justificar com desculpas ("atravessei a rua porque a cidade é perigosa, não porque aquela pessoa é negra" é apenas uma desculpa para nosso racismo, por exemplo).

Publicidade

3. Isso nos torna racistas. Mas não quer dizer que seremos assim para sempre; reconhecer o racismo em nós mesmos é o primeiro passo para mudarmos.

Eu acredito que a maioria das pessoas que têm micro atitudes racistas (ou seja todos nós) são as mesmas que, se perguntadas, vão dizer que acham racismo errado e que acreditam em igualdade.

4. A forma como reagimos quando alguém nos aponta o nosso racismo é que faz a diferença.

É normal ficarmos incomodados, afinal está longe de ser um elogio, mas se transformarmos isso em algo SOBRE NÓS e sobre como "o mundo está chato" e "não pode mais falar nada hoje em dia", bom, nesse caso a gente está passando atestado de que é favorável ao racismo sim.

Publicidade

5. Admitir erros não é fácil nem agradável pra ninguém, mas esse é um problema maior do que nosso orgulho pessoal.

Uma vez eu estava num bar, vi uma moça debruçada no balcão e fui direto pedir algo pra ela. Ela ficou bem puta e respondeu "sou negra mas não sou funcionária". Na hora eu pensei "nossa, eu só confundi uma pessoa com outra". Mas será que eu teria confundido se ela fosse branca? Não sei. A vergonha que passei aquele dia me fez entender que o único jeito de saber é não negar que existe racismo nas nossas mentes e PRESTAR ATENÇÃO e ASSUMIR A RESPONSABILIDADE pelos nossos atos e palavras.

Publicidade

7. O racismo não está no coração e sim na cabeça, e a única forma se mudar é nós brancos PENSARMOS sobre isso.

A YouTuber Gabi Oliveira explica mais sobre isso no vídeo acima. É um trabalho diário e exige que a gente QUEIRA tirar isso da nossas cabeças. Analisar nossas atitudes, o porquê delas, e desconstruir o que a gente segue fazendo e falando porque foi ensinado que "sempre foi assim".

8. Quem pode dizer se algo foi racista ou não é quem sofreu o racismo, nunca a pessoa branca que cometeu o ato.

Se você acha que isso é injusto, e que ninguém pode te chamar de racista se você não agiu por mal, você está transformando isso em algo sobre você, e defendendo o racismo. Ouça as pessoas negras. A gente nunca vai saber mais que elas sobre o assunto.

Publicidade

9. Quase todo mundo aprende que racismo é uma coisa ruim, mas quase ninguém aprende como não ser racista.

A gente cresce vendo nas novelas, por exemplo, que racismo é quando você trata abertamente mal uma pessoa negra. Mas em 2018 a questão é mais complexa e a gente não pode continuar achando que já sabe tudo, que "é só parar de falar nisso que desaparece". Se não aceitarmos aprender com quem vive isso diariamente, nós somos o problema, e dos grandes.

Publicidade

Veja também:

Publicidade

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Publicidade