10 coisas que só quem tocou o terror na internet nos anos 90 e 2000 sabe

Mudar a legenda da foto dos outros no Orkut, baixar Carmageddon, fazer disquete bomba e bagunçar os arquivos do KaZaA.

1. Era fácil, muito fácil invadir o computador de outra pessoa. Com um programinha chamado NetBus dava para tocar música, abrir imagens, iniciar programas e controlar o mouse do PC dos outros.

2. Dava pra usar o NetBus e outros programas para fazer uma brincadeira popular nos anos 90: abrir e fechar pela internet a bandeja de CD do PC das pessoas.

"Meu PC tá possuído!"

Publicidade

3. Tinha gente que gostava de mudar os nomes dos arquivos compartilhados em programas como Napster ou KaZaA.

Baixava Linkin Park mas tocava Britney Spears.

4. Em 2006, por causa de uma falha, dava para MUDAR A LEGENDA DE QUALQUER FOTO DE QUALQUER PESSOA DO ORKUT.

Publicidade

5. No mIRC a moda dos arruaceiros era o takeover (chutar todo mundo de um canal) ou o netsplit (derrubar geral de uma rede inteira).

6. No fim dos anos 90 a molecada usava a internet para acessar um jogo sanguinário: Carmageddon, onde que dirigia um carro e tinha como objetivo assassinar pedestres.

Velhinhas valiam mais pontos, assim como atropelar pessoas de marcha ré ou capotando. Em 1997 o país ainda não tinha leis para internet nem restrições a games violentos.

Publicidade

7. Houve uma época que era fácil editar o "fala para" do bate-papo do UOL. Bastava uma mudancinha na barra de endereço do site para colocar a frase que você quisesse.

8. Um boato espalhado nos anos 90 e 2000, que às vezes volta a circular, dizia que o computador ficava muito mais rápido se deletássemos a pasta System32 do Windows.

Reprodução

Era mentira e quem caísse na brincadeira arranjava uma grande dor de cabeça.

Publicidade

9. Era comum ver gente nas salas de bate-papo tentando enganar os outros com o comando Ctrl+W (que fecha a janela do navegador).

Lembrando que há alguns anos o navegador não avisava se você queria realmente fechar as abas. Alguns tentavam variações da trollagem com "Alt+F4" ou "Ctrl+Alt+Del" duas vezes.

10. Outro hit que qualquer adolescente que estava na internet nos anos 90 lembra é o disquete bomba. Muitos sites tinham (alguns ainda têm) a receita para o que, reza a lenda, tinha o poder de destruir o computador.

Publicidade

A descrição mais famosa do funcionamento do disquete bomba costuma ser variações deste texto: "Quando o disco for acessado, o pó dos fósforos irá atritar e acender. O disco vai derreter e se espalhar pelo drive. O magnésio vai queimar destruindo o drive permanente e, com sorte, outras coisas mais que estiverem perto. Se você usou o termite, ele vai queimar o disco, o drive, o gabinete, a mesa, o chão, o quarto e o usuário. hehehe"